O Mundo Encantado dos Contos

O Mundo Encantado dos Contos

quinta-feira, 25 de abril de 2013

PROJETO ESCOLAR 2010


PROJETO ESCOLAR 2010
TEMA:
Resgatando e Valorizando o Meio Ambiente e a Diversidade Cultural Regional
 
SUBTEMAS:
1º SEMESTRE:
Diversidade Cultural de Ulianópolis
 
2º SEMESTRE:
Educação Ambiental: Resposabilidade de todos
SUMÁRIO

I – APRESENTAÇÃO
II – JUSTIFICATIVA
III – OBJETIVO GERAL
3.1 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS
IV – METODOLOGIAS
V – RECURSOS
5.1 – RECURSOS MATERIAIS
5.1 – RECURSOS HUMANOS
5.1 – RECURSOS FÍSICOS
VI – AVALIAÇÕES
VII – AÇÕES
VIII – ORGANIZADORES    
I - APRESENTAÇÃO
 
“Nada posso lhe dar o que já não exista em você mesmo [...] Nada posso lhe dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave, [...] ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo” (Hermann Hesse).
 
Atualmente inúmeras obras trazem temas em sucessivas mutações na área educacional, sugerindo a adoção de novas concepções, de educação, delineados pelos PCN’s - Parâmetros Curriculares Nacionais, incluindo a interdisciplinaridade a transversalidade, a ludicidade, a contextualização, as inteligências múltiplas, entre outros nomes que configuram vez por outra as práticas educativas, às vezes sem nem mesmo compreendermos o que conceitua, ou se é só uma questão de nomenclatura. Educadores de todos os níveis viajam sem bússola, pois temem dar um passo para além das dúvidas.
 
Cientes da necessidade de adotar uma nova postura profissional no âmbito educativo e visando desenvolver um trabalho investigativo e construtivo dando ênfase uma aprendizagem baseada em métodos sociointeracionista, temos como eixo norteador um tema transversal traçado nesse projeto com o intuito de potencializar o trabalho docente unindo teoria e prática com autonomia e autodeterminação, fornecendo uma aprendizagem segura e confiável, resgatando valores morais de solidariedade, justiça, tolerância, diálogo, afeto, cooperação, respeito mútuo.
 
Acreditamos ser um trabalho pedagógico com base na pedagogia de projetos, uma possibilidade auxiliar para o redirecionar da escola e da prática do educador para reconstrução do dia-a-dia escolar, tornando assim o aprender mais atrativo e motivador.
II - JUSTIFICATIVA
 
As escolas atualmente preocupam-se com a qualidade do ensino que oferecem aos seus educandos, é importante salientar que para alcançar esse patamar, cabe ao corpo docente, ao elaborarem seus currículos e projetos educativos evidenciarem e priorizarem conteúdos segundo sua realidade local, tanto no que se refere às conjunturas sociais específicas quanto ao nível de desenvolvimento dos alunos.
 
Considerando que o homem é um ser de ação relação capaz de transformar-se e de transformar o mundo que o cerca, acreditamos serem os projetos educacionais um instrumento para que as transformações se efetivem mais concretamente. Os projetos são iniciativas diversificadas e interdisciplinares a partir de conhecimentos e questionamentos da realidade, o que gera aprendizado de conteúdos conceituais e procedimentais e atitudinais no contexto escolar.
 
Sendo assim, nós, da Escola Marissanta Passarinho, localizada na Avenida Amazonas, S/N, Bairro Boa Vista, nesta cidade, atendendo as modalidades do 1º ano a 8ª série do Ensino Fundamental e 3ª e 4ª etapas de EJA – Educação de Jovens e Adultos, tendo como prática pedagógica a realização de avaliações diagnósticas que no início do ano letivo foram desenvolvidas com o objetivo de sondar as problemáticas no ambiente escolar, onde analisando com clareza o nível de aprendizagem das turmas e as necessidades que deverão ser trabalhadas de acordo com o eixo temático da escola.
 
Portanto, por vivermos em município imigratório, onde há uma cultura diversificada e rica, a equipe de profissionais desta entidade de ensino optou em trabalhar no corrente ano a temática: “Respeitando e valorizando o meio ambiente e a diversidade cultural regional”, com o propósito de valorizar na comunidade escolar o conhecimento e a preservação ambiental e cultural e das características étnicas, culturais e de conservação do meio ambiente, incentivando mudanças de mentalidades das pessoas em relação a essas questões sociais que tanto nos preocupam e, com isso surgirá novas concepções de preservação da fauna e flora local e também, superando os preconceitos e atitudes discriminatórias que são finalidades que envolvem lidar com valores de reconhecimento e respeito mútuo, o que é tarefa para a comunidade como um todo.  Através do projeto proporcionaremos aos educandos oportunidade de conhecimento de suas origens como brasileiro e como participante e integrante de grupos culturais específicos.
 
O Educador desenvolverá o papel de mediador do saber, desempenhando atitudes compatíveis com postura ética, valorizando a dignidade, justiça, igualdade e a prática da liberdade, visando a melhoria da qualidade de vida na comunidade escolar.
 
Ao desenvolver esse projeto serão executadas ações e atividades sistematizadas e interdisciplinares, por meio de aulas práticas, pesquisas, leituras suplementares, trabalhos em grupos, dando prioridade a conscientização, respeito e valorização da vida no planeta terra e ao conhecimento da pluralidade cultural da região em que nos encontramos.
III - OBJETIVO GERAL
 
Propiciar aos educandos estudos reflexivos e significativos sobre a valorização e respeito ao meio ambiente e a pluralidade cultural regional conscientizando-se da importância da preservação de todo ecossistema terrestre e o reconhecimento das características étnicas e culturais dos diferentes grupos sociais que convivem em nossa região, repugnando as desigualdades socioeconômicas, discriminação racial, exclusão social que permeiam à comunidade escolar.
 
 
3.1 - OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 
·         Desenvolver de forma coletiva e harmoniosa a prática de preservação do meio ambiente intra e extra-escolar;
·         Proporcionar estudos reflexivos e aprofundados a respeito da diversidade cultural de nossa região, dando prioridade ao conhecimento e valorização da mesma, como: crenças, costumes, danças, artesanato, etc.
·         Desenvolver atividades estimulantes e significativas com o propósito de melhoria da aprendizagem;
·         Reconhecer por meio de experiências vivenciadas e pesquisas possíveis as conseqüências que a poluição ambiental pode causar ao planeta e conseqüentemente à humanidade;
·         Conhecer por meio de pesquisas a história do município de Ulianópolis e sua formação cultural, econômica e social;
·         Perceber-se integrante, dependente e agente transformador do ambiente onde vive;
·         Reconhecer a educação ambiental como um meio de vida longa e saudável na região onde vivemos.
 
IV - METODOLOGIA
 
A pedagogia de projetos interdisciplinares vem se tornando uma exigência dos métodos de construção do conhecimento, se partindo do princípio em que o aluno se torna o sujeito ativo nas ações implementadas pelo educador, tornando-se o principal responsável pela construção seu conhecimento e com isso, construindo significados concretos para as coisas que aprende.

Os educadores da Escola Marissanta Passarinho procuram sempre inovar a sua prática de acordo com a proposta pedagógica da escola, proporcionando à sua clientela momentos de reflexão, debates, discussões e participação efetiva na formação de uma aprendizagem qualitativa, mas para isso, é preciso manter uma relação harmoniosa e afetiva entre todos, assumindo uma posição horizontal, de igualdade, diálogo e compromisso com o desenvolvimento educacional, com o objetivo de construir coletivamente o conhecimento, ou seja, ambos são sujeitos no processo da aquisição de novos saberes.

Partindo desse princípio optamos em elaborar o projeto “Respeitando e valorizando o meio ambiente e a diversidade cultural regional”, onde todas as ações e métodos que compõem este documento foram pensados, discutidos e analisados por toda a equipe de profissionais desta casa de ensino, com perspectiva de desenvolver as técnicas e habilidades dos educandos de forma interdisciplinar, transversal, e lúdica, dando ênfase aos seguintes critérios metodológicos:
 
·         Avaliação diagnóstica;
·         Momentos espirituais;
·         Debates;
·         Seminários;
·         Realização de trabalhos individuais e coletivos;
·         Palestras;
·         Aula passeio;
·         Passeatas
·         Dinâmicas de grupo;
·         Jogos educativos;
·         Atividades lúdicas (gincana, caça ao tesouro, concursos,
·         olimpíadas, oficinas, jogos, etc.);
·         Exposição de trabalhos referentes ao meio ambiente e
·         pluralidade cultural regional;
·         Avaliação qualitativa e quantitativa e formativa;
·         Autoavaliação;
·         Confeccionar painéis, cartazes e murais.
 
Assim, a escola Marissanta Através deste leque de metodologias pretende sanar as dificuldades e necessidades de sua clientela, motivando-os a uma relação intra e interpessoal harmoniosa, tornando-os cidadãos críticos, responsáveis e participativos na comunidade em que estão inseridos.
V - RECURSOS
 
Ao longo do desenvolvimento do projeto serão utilizados os recursos, que são instrumentos pedagógicos essenciais para o desempenho cognitivo, emocional, artístico, criativo e social dos educandos na comunidade escolar, estimulando-os à aquisição de novos saberes e conseqüentemente no aprimoramento da sua visão de mundo. Os recursos que a escola utilizará nas aplicações das atividades são: recursos materiais, recursos humanos e recursos físicos.
 
 
5.1 - RECURSOS MATERIAIS
 
Mapas;
Pincel atômico;
Caneta hidrocor;
Papéis diversos;
Lápis de cor e de cera;
Tesoura sem ponta;
Grampeador;
Televisão, DVD e Videokê;
E.V.A.
Cola gliter, cola branca, cola de isopor;
Revistas e jornais;
Caixa amplificada e microfone;
Microsystem e CDs;
Murais e painéis;
Ônibus escolar;
Livros didáticos e paradidáticos;
Máquina fotográfica, retroprojetor e filmadora;
Computadores, impressoras, scanner, cartuchos de tinta;
TNT, fitas adesivas, cola quente;
Outros.
 
 
5.2 - RECURSOS HUMANOS
 
Os recursos humanos são formados por todos que irão empenhar-se no desenvolvimento do projeto: direção, vice-direção, coordenação pedagógica, professores, secretariado, auxiliares, alunos e família.
 

5.3 - RECURSOS FÍSICOS
 
Auditório Suely Xavier;
Quadra poliesportiva;
Biblioteca pública municipal;
Ginásio poliesportivo Bosco Gabriel;
Outros.
VI - AVALIAÇÃO
 
“[...] o conceito “avaliação” é formulado a partir das determinações da conduta de atribuir um valor ou qualidade a alguma coisa, ato ou curso de ação, que por si implica um posicionamento positivo ou negativo em relação ao objeto, ato ou curso de ação avaliado” (LUKESI, 1998, p 76).

A avaliação escolar se apresenta como o retrato da escola, é o reflexo da educação que ela valoriza, portanto deve ser integrada às realidades sociais, sendo o mais precioso mecanismo de acompanhamento do desenvolvimento da relação professor-aluno ou vice-versa, uma vez que nos revela a realidade interpessoal da sala de aula. E o papel da escola, onde labutam professores engajados em trabalhar essas realidades é o de preparar o futuro homem a combater veementemente as desigualdades, injustiças e lutar por um mundo saudável e pacífico, onde todos possam viver com dignidade e respeito mútuo.

Partindo dessa concepção, os profissionais da Escola Marissanta neste ano letivo de 2010, desenvolverão a avaliação articulada ao projeto político pedagógico da escola, onde terá seu sentido mais autêntico e significativo. Com a execução da proposta temática dos educadores buscarão incessantemente uma nova visão de avaliação, dando ênfase a aspectos qualitativos da aprendizagem, que serão avaliados freqüentemente com o propósito de rever planos e corrigir possíveis desvios, tendo em foco todo o currículo educacional do educando e conseqüentemente a sua formação social, cognitiva e emocional.

Portanto, a avaliação desenvolvida ao longo do projeto tem por finalidade:
Estimular o aluno a reflexões de situações vividas, a formular hipóteses, dirigindo a um conhecimento enriquecido;
Contribuir no desenvolvimento das habilidades para a aquisição das competências;
Respeitar as aptidões dos educandos e suas concepções prévias;
Observar e acompanhar de perto o processo de desenvolvimento dos alunos;
Proporcionar ao educando saberes significativos e favoráveis ao seu desempenho emocional, social e intelectual;
Diversificar os instrumentos avaliativos para abranger as necessidades encontradas em cada turma.

"A avaliação significa ação provocativa do professor, desafiando o educando e refletir sobre as situações vividas, a formular e reformular hipóteses, encaminhando-se a um saber enriquecido” (HOFFMANN, 1994, p. 58).

Ao longo do ano letivo os alunos serão avaliados de acordo com as atividades teóricas e práticas intra e extra-escolar desenvolvidas no âmbito pedagógico, priorizando as ações pedagógicas interdisciplinares e transversais, estimulando-os ao compromisso e responsabilidade.
VII - AÇÕES
 
Trabalhar com um projeto pedagógico é adotar uma concepção interdisciplinar e transversal, explorando todas as áreas do conhecimento de forma contextualizada e interacionista, fomentando no educando o gosto e desejo de aprender mais, através de estudos reflexivos, pesquisas, danças entre outros.
 
“A interdisciplinaridade promove um momento singular aquele em que exige uma reflexão profunda e sincera sobre práticas” (autor desconhecido).
 
·         Estudos e pesquisa sobre a origem do município de Ulianópolis;
·         Palestras com moradores mais antigos que ajudaram a fundar o
·         município de Ulianópolis;
·         Estudos da letra do Hino de Ulianópolis e roda de conversa com a autora do hino Luciana Ginelli Braga;
·         Exposição e apresentação de poesias, jogral e paródia feita pelos alunos sobre o município;
·         Construção e exposição de maquetes de alguns pontos de referência pelos alunos sobre o município;
·         Estudos, pesquisas e exposição de ervas medicinais mais conhecidas na região e usadas no tratamento de certas doenças;
·         Pesquisas e estudos de comidas típicas regionais existentes em nosso município;
·         Estudos, pesquisas e construção de um livro resgatando a história de Ulianópolis desde sua origem até os dias atuais;
·         Estudos, pesquisas e apresentações de festas tradicionais vivenciadas pela população do município, tanto populares, quanto religiosa e desportiva;
·         Entrevista com pessoas de diferentes culturas que moram no município;
·         Apresentação dos cantores da terra;
·         Palestra com pessoas da área de relações humanas sobre valores familiares;
·         Roda de conversa com pessoas da secretaria de meio ambiente sobre áreas de reflorestamento do município;
·         Estudos e pesquisas sobre saneamento básico e sua importância para a população municipal;
·         Aula passeio ao principal rio do município para pesquisa sobre vegetação ciliar e assoreamento;
·         Elaboração e exposição de gráficos contendo dados sobre o desenvolvimento econômico;
·         Aula passeio à feira (mercado municipal) para pesquisa sobre origem dos produtos agrícolas consumido pela população local;
·         Construção e exposição de trabalhos referente as datas comemorativas contidas no calendário letivo.
VIII – ORGANIZADORES
 
IX – REFERENCIAS
 
BANO, Marcos. Preconceitos Lingüísticos, o que é, como se faz. Loyola. São Paulo, 1999.

CHALITA, Gabriel. Educação: a solução está no afeto. 17 ed. São Paulo: Gente, 2004.

PCNs - Parâmetros Curriculares Nacionais: pluralidade cultural e meio ambiente. Brasília, MECS/SEF, 1997.

QUEIROZ, Tânia Dias. Pedagogia de projetos interdisciplinares uma proposta de construção de conhecimentos a partir de projetos. São Paulo: Reideel, 2001.

REVISTA NOVA ESCOLA. Ler em todas as disciplinas, edição especial. São Paulo: Abril. n. 28, Nov. 2009. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário