Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

sábado, 26 de outubro de 2013

ATIVIDADES





PROVA BRASIL 2013

PROVA BRASIL 2013 - O QUE VOCÊ PRECISA SABER!

Entenda os objetivos e fique por dentro das novidades do exame que integra o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb)
O que é? A Anresc (Avaliação Nacional do Rendimento Escolar), mais conhecida como Prova Brasil, faz parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O exame é aplicado a cada dois anos, e seus resultados são utilizados para compor o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), usado desenvolver e implementar políticas públicas nessa área.Qual é o objetivo? A Prova Brasil é uma avaliação externa em larga escola e de caráter censitário, ou seja, é um exame aplicado em todas as escolas do país. O objetivo dela não é, então, avaliar cada aluno, mas avaliar todo o sistema, o que inclui escolas e redes municipais e estaduais de Educação.
Quando acontecerá? Em 2013, as provas serão realizadas no período de 11 a 21 de novembro.
Quem deverá participar? Alunos do 5º e do 9º anos do Ensino Fundamental de escolas públicas de áreas urbanas e rurais. Só participam turmas com pelo menos 20 estudantes matriculados. A avaliação será aplicada em todos os estados do país e no Distrito Federal.
Todos os alunos devem participar? Os alunos não são obrigados a participar da prova, mas é importante incentivar e garantir que todos estejam presentes no dia da avaliação, inclusive os estudantes com deficiência.
Serão quantos dias de prova? Para as turmas de 5º  ano, é apenas um dia de prova, com questões de Língua Portuguesa e Matemática. Neste ano, no entanto, há uma novidade: a avaliação de Ciências Humanas e Ciências Naturais para as turmas de 9º ano. Por isso, os alunos desta série terão um dia a mais de avaliação. Mas as notas de Ciências ainda não entrarão na composição do Ideb.
Onde a avaliação será realizada? As provas serão aplicadas na própria escola, na sala que já é destinada a cada turma. No dia da avaliação, o gestor deve garantir um ambiente tranquilo para que os alunos respondam às questões, enquanto as outras séries da escola darão continuidade a suas atividades normalmente.
Quando o gestor poderá ver o resultado? Os gestores poderão consultar os resultados preliminares de suas escolas na Prova Brasil a partir de junho de 2014. Os resultados finais serão divulgados até 31 de julho de 2014. As escolas receberão apenas o boletim com as médias. O Inep não faz relatórios pedagógicos para cada edição.
Que avaliações compõem o Saeb? O Saeb também é composto pela Aneb (Avaliação Nacional da Educação Básica) e pela ANA (Avaliação nacional de Alfabetização).O Aneb é uma prova de caráter amostral aplicada aos alunos do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental e do 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas e privadas localizadas em zonas urbanas e rurais. Para a avaliação, será selecionada uma amostra completar à Anresc. Isso significa que participam turmas entre 10 e 19 estudantes matriculados de instituições públicas e turmas com 10 ou mais alunos em instituições privadas. Questões de Ciências Humanas e Naturais também farão parte da avaliação do 9º ano do Ensino Fundamental e 3º ano do Ensino Médio.A ANA foi criada neste ano e tem caráter censitário. Ela deve medir as habilidades de leitura, escrita e também em Matemática das crianças do 3º ano do Ensino Fundamental, última série do ciclo de alfabetização. Ela será realizada em escolas públicas, localizadas nas zonas urbanas e rurais.Para saber mais informações sobre a prova, acesse o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame.

http://www.tudoemfoco.com.br/prova-brasil-2013

                  

REFLEXÕES

CACHORRINHO MANCO

Diante de uma vitrine atrativa, um menino pergunta o preço dos filhotes 'a venda. "Entre 30 e 50 dólares", respondeu o dono da loja. O menino puxou uns trocados do bolso e disse:
- "Eu só tenho 2,37 dólares, mas eu posso ver os filhotes?"
O dono da loja sorriu e chamou Lady, que veio correndo, seguida de cinco bolinhas de pelo.
Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, mancando de forma visível.  Imediatamente o menino  apontou aquele cachorrinho e perguntou:]
- "O que é que ha com ele?" O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto que ele tinha um problema na junta do quadril, sempre mancaria e andaria devagar.
O menino se animou e disse:
- "Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!" O dono da loja respondeu:
- "Não, você não vai querer comprar esse. Se você realmente quiser ficar com ele, eu lhe dou de presente."
O menino ficou transtornado e, olhando bem na cara do dono da loja, com o seu dedo apontado, disse: - "Eu não quero que você o de para mim.

Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos outros e eu vou pagar tudo. Na verdade, eu lhe dou 2,37 dólares agora e 50 centavos por mês, ate completar o preço total." O dono da loja contestou: - "Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho. Ele nunca vai poder correr, pular e brincar com você e com os outros cachorrinhos."
Ai', o menino abaixou e puxou a perna esquerda da calca para cima, mostrando a sua perna com um aparelho para andar. Olhou bem para o dono da loja e respondeu:

- "Bom, eu também não corro muito bem e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso." 

      

   
       OITO BONS PRESENTES QUE NÃO CUSTAM UM CENTAVO

O PRESENTE ESCUTAR... Mas você deve realmente escutar. Sem interrupção, sem distração, sem planejar sua resposta. Apenas escutar.

O PRESENTE AFEIÇÃO... Seja generoso com abraços, beijos, tapinhas nas costas e aperto de mãos. Deixe estas pequenas ações demonstrarem o amor que você tem por família e amigos.

O PRESENTE SORRISO.... Junte alguns desenhos. Compartilhe artigos e histórias engraçadas. Seu presente será dizer, "Eu adoro rir com você."

O PRESENTE BILHETINHO... Pode ser um simples bilhete de "Muito obrigado por sua ajuda" ou um soneto completo. Um breve bilhete escrito à mão pode ser lembrado pelo resto da vida, e pode mesmo mudar uma vida.

O PRESENTE ELOGIO... Um simples e sincero, "Você ficou muito bem de vermelho", "Você fez um super trabalho" ou "Que comida maravilhosa" faz o dia de alguém.

O PRESENTE FAVOR... Todo dia, faça algo amável.

O PRESENTE SOLIDÃO... Tem momentos em que nós não queremos nada mais do que ficar sozinhos. Seja sensível à esses momentos e dê o presente da solidão ao outro.

O PRESENTE DISPOSIÇÃO... A maneira mais fácil de sentir-se bem é colocar-se à disposição de alguém, e isso não é difícil de ser feito.

                                    ( Desconheço o autor)
  


Relata a Sra. Teresa, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da quinta série primária e como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Ricardo.A professora havia observado que ele não se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção à ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.

A Sra. Teresa deixou a ficha de Ricardo por último. Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.A professora do primeiro ano escolar de Ricardo havia anotado o seguinte:
-- Ricardo é um menino brilhante e simpático.Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos.Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.A professora do segundo ano escreveu:
-- Ricardo é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe, que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos.A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.Da professora do terceiro ano constava a anotação seguinte:A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Ricardo.Ele procura fazer o melhor, mas seu pai não tem nenhum interesse e logo sua vida será prejudicada se ninguém tomar providências para ajudá-lo.A professora do quarto ano escreveu:

Ricardo anda muito distraído e não mostra interesse algum pelos estudos. Tem poucos amigos e muitas vezes dorme na sala de aula.A Sra. Tereza se deu conta do problema e ficou terrivelmente envergonhada. Sentiu-se ainda pior quando lembrou dos presentes de Natal que os alunos lhe haviam dado, envoltos em papéis coloridos, exceto o de Ricardo, que estava enrolado num papel marrom de supermercado.Lembra-se de que abriu o pacote com tristeza, enquanto os outros garotos riam ao ver uma pulseira faltando algumas pedras e um vidro de perfume pela metade.Apesar das piadas ela disse que o presente era precioso e pôs a pulseira no braço e um pouco de perfume sobre a mão.

Naquela ocasião, Ricardo ficou um pouco mais de tempo na escola do que o de costume. Lembrou-se ainda, que Ricardo lhe disse que ela estava cheirosa como sua mãe.Naquele dia, depois que todos se foram, a professora Tereza chorou por longo tempo...Em seguida, decidiu-se a mudar sua maneira de ensinar e passou a dar mais atenção aos seus alunos, especialmente a Ricardo.Com o passar do tempo ela notou que o garoto só melhorava.

E quanto mais ela lhe dava carinho e atenção, mais ele se animava.Ao finalizar o ano letivo, Ricardo saiu como o melhor da classe.Um ano mais tarde a Sra. Tereza recebeu uma notícia em que Ricardo lhe dizia que ela era a melhor professora que teve na vida.Seis anos depois, recebeu outra carta de Ricardo contando que havia concluído o segundo grau e que ela continuava sendo a melhor professora que tivera.As notícias se repetiram até que um dia, ela recebeu uma carta assinada pelo Dr. Ricardo Stoddard, seu antigo aluno, mais conhecido como Ricardo.Mas a história não terminou aqui.A Sra. Tereza recebeu outra carta, em que Ricardo a convidava para seu casamento e noticiava a morte de seu pai.Ela aceitou o convite e no dia do casamento, estava usando a pulseira que ganhou de Ricardo anos antes, e também o perfume.Quando os dois se encontraram, abraçaram-se por longo tempo e Ricardo lhe disse ao ouvido:

- "Obrigado por acreditar em mim e me fazer sentir importante,demonstrando-me que posso fazer a diferença."Mas ela, com os olhos banhados em pranto sussurrou baixinho:

- "Você está enganado! Foi você quem me ensinou que eu podia fazer a diferença, afinal eu não sabia ensinar até que o conheci." Mais do que ensinar a ler e escrever, explicar matemática e outras matérias, é preciso ouvir os apelos silenciosos que ecoam na alma do educando. Mais do que avaliar provas e dar notas, é importante ensinar com amor, mostrando que sempre é possível fazer a diferença..


( Desconheço o autor)

A avaliação na Educação Infantil passo a passo


 A avaliação na Educação Infantil passo a passo


• Observar e compreender o dinamismo presente no desenvolvimento infantil é
fundamental para redimensionar o fazer pedagógico. Essa compreensão
influenciará diretamente na qualidade da interação dos professores com a infância.

• O conhecimento de uma criança é construído em movimento de idas e vindas, portanto, é fundamental que os professores assumam seu papel de mediadores na ação educativa; mediadores que realizam intervenções pedagógicas no
acompanhamento da ação e do pensamento individualizado infantil.

• Ainda hoje, na prática cotidiana, é comum, não só na Educação Infantil,
como nos demais níveis de ensino, os avaliados serem só os alunos. É
necessário que a clássica forma de avaliar, buscando “erros” e “culpados",
seja substituída por uma dinâmica capaz de trazer elementos de crítica e
transformação para o trabalho.

• Nesse processo, todos – professores/recreadores, coordenação pedagógica, direção, equipe de apoio e administrativa, crianças e responsáveis – devem, sentir-se comprometidos com o ato avaliativo.

• Para focar o olhar em como se avalia, sugere-se atenção aos pontos abaixo,
nos espaços de educação infantil:
Análises e discussões periódicas sobre o trabalho pedagógico.
Estas ações são realizadas nos encontros periódicos. Elas fornecem elementos
importantes para a elaboração e reelaboração do planejamento. Igualmente
importante é dar voz à criança. Nesse sentido, a prática de avaliar
coletivamente o dia-a-dia escolar, segundo o olhar infantil, traz
contribuições fundamentais e surpreendentes para o adulto educador, ao mesmo tempo que sedimenta a crença na concepção de criança cidadã.

Observações e registros sistemáticos.
Os registros podem ser feitos no caderno de planejamento, onde cada professor/ recreador registra acontecimentos novos, conquistas e/ou mudanças de seu grupo e de determinadas crianças; dados e situações significativos acerca do trabalho realizado e interpretações sobre as próprias atitudes e sentimentos.
É real que, no dia-a-dia, o professor/ recreador não consiga registrar
informações sobre todas as crianças do seu grupo, mas é possível que venha a
privilegiar três ou quatro crianças de cada vez e, assim, ao final do período, terá observado e feito registro sobre todas as crianças.

Utilização de diversos instrumentos de registro.
Para darmos espaço à variada expressão infantil, podem-se utilizados como
instrumentos de registro de desenvolvimento arquivos contendo planos e materiais referentes aos temas trabalhados, relatórios das crianças e
portfólios.
O professor/recreador deve organizar um dossiê de cada criança, guardando aí
seus materiais mais significativos e capazes de exemplificar seu
desenvolvimento.
Também durante a vivência de um projeto de trabalho, cada grupo deve ter
como meta a produção de um ou mais materiais que organize o conhecimento
constituído acerca do assunto explorado. Assim sendo, o arquivo de temas é o
dossiê do projeto realizado pelos grupos de uma mesma instituição.

Construção de um olhar global sobre a criança
A fim de evitar um ponto de vista unilateral sobre cada aluno, é fundamental
buscar novos olhares:
- Recolhendo outras visões sobre ela.
- Contrastando a visão dos responsáveis com o que se observa na escola/ creche.
- Conhecendo o que os responsáveis pensam sobre o que a escola/creche diz.
- Refletindo sobre o que a família pensa em relação aos motivos de a criança
comportar-se de determinada forma na escola/creche.
- Ouvindo a família sobre como pensa que poderia auxiliar a criança a avançar em seu desenvolvimento.

Hábitos e Atitudes:

Está sempre atento na sala de aula
Relaciona-se bem com os colegas e professores.
Ouve com atenção e espera a sua vez de falar.
Faz a tarefa com capricho e é pontual na sua entrega
Porta-se no momento da merenda e higiene.
Colabora com a limpeza da sala de aula.
É cuidadoso com o material escolar.
Confia nas tarefas que realiza.
Comporta-se bem nas atividades desenvolvidas.
A conversa está interferindo no rendimento.
Reparte os brinquedos com os colegas

Linguagem:

Entende bem o que lhe é falado.
Expressa-se com clareza.
Articula bem as palavras.
É desinibido e gosta de participar das atividades musicais e teatrais.
Dialoga sobre suas vivências espontaneamente.
Na hora da história, está disposto a ouvir e participar.

Desenvolvimento Cognitivo:

Apresenta bom raciocínio matemático.
Tem facilidade em compreender as noções matemáticas.
Compõe quebra-cabeça.
Consegue concentrar-se na realização das atividades.
Demonstra interesse e criatividade na execução dos trabalhos.
É responsável na execução das atividades.

Desenvolvimento Psicomotor:

Consegue movimentar-se bem (pular, correr, saltar, arrastar...).
Quando modela cria formas diferentes.
Apresenta boa motricidade fina (recortar, pintar, colar...).
Tem consciência do seu corpo e consegue expressar-se graficamente.
Orienta-se bem no espaço e tempo.


Orienta-se bem no espaço e tempo.
Sobre o Autor
Nome Completo: Samuel de Sousa Santos
Formação: Contabilidade
Especialização: Administração de Empresas Atividades realizadas: 6 anos como Gerente do antigo Banco Bemge, 3 anos como Gerente do Banco Itaú. Gerente de Vendas do Grupo Martins, e atualmente Diretor da Escola Inglês Curso Escola de Idiomas Ltda. Conhecimentos: Conhecimentos avançados de técnicas de SEO, conhecimento avançado em redes, internet, Criação e gerenciamento de sites com Joomla, e oscommerce.

"MINHA COMUNIDADE, MINHA RESPONSABILIDADE..."

PROJETO 5º ANO: "MINHA COMUNIDADE, MINHA RESPONSABILIDADE..."


JUSTIFICATIVA:
            O papel da escola mudou e não se centraliza mais em si mesma. Abre-se cada vez mais ao diálogo e abandona conceitos cristalizados. Quanto mais se aproxima dos pais, quanto mais mantém com eles uma parceria afinada, mais alcança a identidade cultural do aluno, os aspectos sociológicos que o cercam e uma aprendizagem real e efetiva.
            A desmotivação do aluno é conseqüência da distância entre a sala de aula e o seu cotidiano. A escola deve criar um ambiente que tenha a ver com seu mundo, evitar choque cultural, evitar que ele se sinta “um estranho no ninho”.
            A escola deve achar um canal de comunicação com a comunidade, deve estimular os pais a participarem da vida da escola, de sua gestão, transformando-os em aliados. Deve rediscutir suas propostas curriculares, montar projetos educativos que a referendam na sua comunidade, em termos de atuação social.
         Considerando o interesse dos alunos pelo local onde vivem, percebeu-se a necessidade da elaboração deste projeto, para efetivação de uma aprendizagem mais eficaz e prazerosa que valorize os conhecimentos prévios dos alunos.
OBJETIVO GERAL:
            Construir junto com os alunos e familiares, o sentimento de pertencimento à comunidade, criando-se assim a necessidade de cuidar e responsabilizar-se pelo local onde estão inseridos, cultivando e praticando os valores .
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
• Ampliar o bom relacionamento com a comunidade.
• Estreitar e fortalecer as relações interpessoais de amizade, de solidariedade e respeito.
• Fortalecer o interesse dos alunos pelo aprendizado e aproximar a família da escola.
• Incentivar a leitura, por meio de contadores de histórias, oficinas de leitura, etc.
•  Proporcionar atividades educativas, culturais e de lazer que colaborem com o resgate de valores éticos.
• Melhorar da auto-estima do aluno.
• Aumentar a participação dos pais na rotina escolar.
 
•  Trabalhar a Educação ambiental para atuarem, no meio em que vivem, com vistas na sustentabilidade.
• Enriquecer as aulas de leitura e escrita, tornando-as mais dinâmicas e participativas, utilizando os conhecimentos sobre a comunidade 
• Incentivar a pesquisa.
Prestigiar sua própria história, contada através de todo o material coletado e organizado pelos alunos e  pessoalmente pelos entrevistados, promovendo a interação.
• Garantir ocasiões para troca de informações, de ideias e opiniões, em sala de aula
• Envolver o educando, com os reais fatos da realidade da qual é parte integrante.

• Expressar através das diferentes vivências, de tal modo que possam explorar com melhor eficiência, suas potencialidades em favor de uma melhor qualidade de vida e saúde, seja no âmbito familiar, social e espiritual de cada um. • Conhecer as ações locais realizadas (companhia de energia, água, responsáveis pelo lixo, representante da prefeitura e dos moradores da vila).
• Envolver alunos e familiares na gestão participativa da vila, e buscar conscientizá-los para o fato de que suas ações positivas remeterão a melhoria de vida.
• Trabalhar a conscientização do papel da cidadania e envolver todos na busca pelo bem comum.
• Desenvolver princípios da democracia, como: participação, respeito e solidariedade.
METODOLOGIA:
            O projeto se utiliza da transversalidade – transposição dos conteúdos sociais para os escolares, quando os conteúdos se tecem como numa rede – e da interdisciplinaridade, da maneira de como trabalhar os conteúdos. Na interdisciplinaridade, as diversas disciplinas se complementam, se interligam, sem que, contudo, venham a perder sua linguagem própria, sua individualidade. A  partir das especificidades constrói-se a integração.
            A escola irradia-se por toda a comunidade, espalha o exercício da cidadania. O projeto põe ênfase na criatividade individual, grupal, buscando soluções para situações de risco, para contenção da violência, da criminalidade e outros. Mobilizar a escola e comunidade na busca de respostas à problemática social de diversas ordens. A grande arma está numa metodologia criativa, diversificada.
            O professor poderá garantir ocasiões para troca de informações, de idéias, de opiniões, em sala de aula, organizando-a para momentos coletivos, quando terá a oportunidade de contemplar a diversidade apresentada. Não deve reduzir as diferenças, antes, aproveitar a variedade de respostas, promovendo troca entre elas. Poderá garantir momentos individualizados, quando o professor conhecerá melhor cada aluno em sua idealização.
            Este projeto traduz-se em trabalhos coletivos, articulados, envolvendo escola, alunos, pais e comunidade, numa metodologia interativa e de cooperação. É a escola se inserindo em sua realidade, promovendo efetivo desenvolvimento social de sua comunidade. Coloca o eixo na formação da cidadania e incentiva, por parte da comunidade, todas as formas de participação: consultas sobre a escolha de temas, entrevistas, palestras, visitas localizadas etc. Premia o aluno-cidadão frente aos problemas sociais, politizando-o, espalhando sementes politizadoras por toda a comunidade. Quanto mais consciência da situação social, quanto mais intervém nessa situação, quanto mais campanha cidadã, mais capaz o indivíduo vai se tornando e mais facilmente atingem-se os objetivos. O projeto aproxima a comunidade da escola e vice-versa. A escola passa a ser o fermento de ações sociais educativas.
RECURSOS:
            Passeio, relatos, entrevista, leituras, histórias contadas, pesquisas, palestra, informática, Power point, produção textual, desenhos, fotos...
ATIVIDADES:
                Passeio na comunidade- Reflexão das entrevistas e texto coletivo com os resultados- Histórias contadas pelos moradores- Montagem de Power point sobre a vila- Composições através de desenhos e colagensOficina de educação ambiental, para ser trabalhada com os alunos e a comunidade, envolvendo temas como o aquecimento global, água, utilização da energia e suas fontes alternativas, resíduos sólidos urbano (lixo) e saúde.
AVALIAÇÃO:
            A avaliação será no decorrer de todo processo e com a participação da comunidade, sendo levada em consideração a ação de todos para efetivação do projeto.
DURAÇÃO: dois meses
*** É importante o aluno saber que o resultado de sua pesquisa poderá servir de utilidade pública. De nada adianta investir numa pesquisa que não serve para algum segmento da população ou para a vida prática do educando.
            O projeto irá destacar aspectos que levem a um produto final, destinado ao uso da escola e da comunidade como um todo.“Não basta saber, é preciso aplicar; não basta querer, é preciso, também, agir”. (Goethe).
FONTES DE PESQUISA:
DEMAJOROVIC, J. Sociedade de risco e responsabilidade social: perspetiva para a educação corporativa. São Paulo: Senac, 2001.
FARRET, F.A. Conversão do lixo em energia. Revista Ciência & Ambiente/ Lixo Urbano. Editora UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), 1999.
JACOBI, P. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, n. 118, março/ 2003, p. 189-205.

ANEXOS:
Projeto 5º Ano: Minha comunidade, minha responsabilidade...
Nome:_______________________ Data:_______________
As Relações Sociais entre a nossa escola e a comunidade: Questionário para debate em sala de aula
Família
• Participa das atividades escolares?
• Como? Quando?
• Com que freqüência?
Escola
• É aberta a comunidade? Por quê?
• As relações internas, na escola, são harmoniosas? Justifique:
• É organizada? Comente:
·         Existem conflitos? Quais?
·         Sugestões para a escola melhorar:
Comunidade
• A relação entre as pessoas, na comunidade, é produtiva e harmoniosa? Explique:
·         Existem conflitos? Quais?
• Como a comunidade vê a escola?
·         Sugestões para a comunidade melhorar:

*** A escola agradece a colaboração dos familiares no processo ensino aprendizagem.

ORAÇÃO DO BOM TRABALHO!

ORAÇÃO DO BOM TRABALHO!
Comece o seu dia com alegria,
não deixe nunca o problema de casa
Contaminar o seu expediente de trabalho.
... ISSO SE CHAMA OTIMISMO.


Se organize, faça o seu plano de trabalho,
comece os seus afazeres com lisura,
presteza e limpeza.
Procure sempre ser MAIS do que ser MENOS.
Para o SISTEMA você é uma estatística.
Para o seu superior você é imprescindível.
... Isso se chama RESPONSABILIDADE.


Faça tudo, para que o seu
Ambiente de trabalho seja sempre
Harmonioso e saudável.
... ISSO SE CHAMA QUALIDADE DE VIDA.


Trabalhe, respeitando, o direito de cada um,
Respeitando sempre a individualidade de cada colega, ajudando-o, incentivando-o, orientando-o, ensinando-o nas suas dificuldades.
... ISSO SE CHAMA SOLIDARIEDADE.


Jamais trabalhe com ira, revolta, mau humor,
isso atrai violência, discórdia, desconfiança, empatia e maldade.
... ISSO SE CHAMA RESPEITO.


Procure sempre ser amável, solicito, mesmo se você não tem aptidão ou não gosta do que faz, use sempre a sua função para o bem estar da coletividade, para servir, não importa, se ela é humilde, o mais importante é que ela tem uma missão: Construir a paz.
... ISSO SE CHAMA PROFISSIONALISMO.


Agradeça sempre a DEUS, pelo que você é, pelo que faz, pelo pão de cada dia, fruto do suor de seu trabalho e de tudo aquilo que aprendemos de bom no decorrer de nossas vidas.
Peça sempre força para ser digno e incorruptível na alegria e na tristeza.
... ISSO SE CHAMA FÉ.
Bosco
Texto Adaptado

a árvore dos amigos

MENSAGEM AOS PROFESSORES:..

A árvore dos meus amigos
                Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
                A todas elas chamamos de amigos. Há muitos tipos de amigos. Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles. O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e mãe. Mostram o que é ter vida.
                Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.
                Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.
                Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar o nosso caminho. Muitos desses denominados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros e nos trazem muitas alegrias.
                Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora.
Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos perto.
                Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.
                O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas.
Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais feliz é que os que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria através das lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam o nosso caminho.
                Desejo a você, folha de minha árvore. Paz, Amor, Saúde, Sucesso e Prosperidade.
                Hoje e sempre . . . Simplesmente por que: Cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
                Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente da nossa missão como Educador Cortesense
                Que os nossos alunos possam levar com eles um pouco de nós, através dos nossos ensinamentos, não só de conteúdos, mas também de vida, de amor e esperança.
                Desejamos a você, educador, um bom descanso nestas férias 

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Texto "O velho burrinho"


O VELHO BURRINHO

Certa vez, uns homens tinham de fazer uma longa viagem e havia muita carga para ser levada pelos burros.
Resolveram, então, deixar que cada burro escolhesse o que queria carregar. O mais velho dos burros, que foi o primeiro a escolher, decidiu carregar o balaio maior, o mais pesado de todos, aquele que levava a comida dos homens. Os outros burros caíram na risada:
¾ Mas que burro! Quanto mais velho, mais burro...
E lá se foi o burrinho velho com todo aquele peso às costas e, ainda por cima, ouvindo a gozação dos companheiros.
Mas, à medida que a viagem seguia, a cada parada os homens serviam-se da comida do balaio do velho burro. Assim, em poucos dias, andava ele muito feliz e folgado, com seu balaio quase vazio. Enquanto isso, os outros burros ainda suavam com o peso de suas cargas, que não tinham diminuído nem um pouquinho!
Pedro Bandeira.

1. Leia o texto e responda:
a. No início da viagem, os burros mais novos fizeram gozação com o mais velho. Por quê?
b. Quem levou a melhor no final da viagem? Explique.
c. O que você acha que este texto pode ensinar para as pessoas?

2. Separe as sílabas e classifique as palavras em monossílabas, dissílabas, trissílabas ou polissílabas:
a. homens:
b. pássaro:
c. comida:
d. primeiro:
e. velho:

3. Acentue corretamente:

lampada cafe palacio parabens

agua açucar ambulancia tambem

4. Complete com M ou N:
ja ____ tar bo ____ ba
ta ____ bor ca ____ tor

5. Ordene as sílabas e forma palavras:
a. LAI O BA:
b. DO SA PE:
c. ROS PA COM NHEI:
d. DA MI CO:
e. AS RI DA:

Texto: A coruja e a águia

Coruja e águia depois de muita briga, resolveram fazer as pazes.
-Basta de guerra!-disse a coruja. –O mundo é grande, e tolice maior que o mundo é andarmos a comer os filhotes uma da outra.
-Perfeitamente-respondeu a águia. -Também eu, não quero outra coisa.
-Nesse caso, combinemos isto: de agora em diante não comerás nunca os meus filhotes.
-Muito bem. Mas como posso distinguir os teus filhotes?
-Coisa fácil! Sempre que encontrares uns borralhos lindos, bem feitinhos de corpo, alegres, cheios de uma graça especial que não existe em filhotes de nenhuma outra ave, já sabes, são os meus.
-Está feito!-concluiu a águia.
Dias depois, andando à caça, a águia encontrou um ninho com três monstrengos dentro, que piavam de bico muito aberto.
-Horríveis bichos!-disse ela. -Vê-se logo que não são os filhos da coruja e comeu-os.
Mas eram os filhos da coruja. Ao regressar à toca, a triste mãe chorou amargamente o desastre e foi justar contas com a rainha das aves.
-Quê?! –disse esta admirada. –Eram teus filhos aqueles monstrenguinhos? Pois olha, não se pareciam nada, nada, com o retrato que deles me fizeste...

Para retrato de filho, ninguém acredite em pintor pai.
Lá diz o ditado: “Quem o feio ama, bonito lhe parece”...

Responda em seu caderno:
1- Qual foi o acordo feito pela coruja e a águia?
2- A águia respeitou esse acordo?
3- Qual foi o ditado citado por Monteiro Lobato no final da fábula?
4- Escreva com suas palavras o que esse ditado vem nos ensinar.
5- Ilustre com capricho.

Questões de Matemática 5º ano

Questões de Matemática:
1- Marque o número que está oculto na sequência de livros:

A - 72.
B - 79.
C - 76.
D - 74.
2- No conjunto de casas de um bairro próximo, os moradores estão pintando os seus números. Ajude-os a completar a tarefa.

A -62 e 64.
B - 68 e 70.
C - 56 e 60.
D - 59 e 61.
3- As figuras abaixo mostram uma sequência de horários. O último relógio deverá marcar

A - 4.
B - 15.
C - 14.
D - 3.


4- Wellington tem que acordar cedo no dia seguinte para o trabalho. Qual o horário em que ele tem de acordar?
A -
B -
C -
D -
5- Observe a figura abaixo. Neste mês, quantos dias caíram na quarta-feira?

A- Três.
B- Sete.
C -Quatro.
D -Cinco.
6- A PROFESSORA DE BIA PEDIU PARA ELA INDICAR QUAL O MAIOR DOS NÚMEROS NO QUADRO.

O MAIOR NÚMERO É
A- 2.
B -12.
C- 20.
D -22.
7- NO NÚMERO O ALGARISMO QUE OCUPA A ORDEM DAS DEZENAS É

A- 35.
B- 5.
C - 3.
D -0.
8- RESULTADO DA SUBTRAÇÃO É

A- 41.
B- 32.
C- 31.
D- 13.
9- DENTRE OS PRODUTOS ABAIXO, COMPRAMOS POR LITRO

A - SUCO.
B -TECIDO.
C- FUBÁ.
D -OVOS.

10- EM UMA TURMA, HÁ 16 MENINOS E 13 MENINAS. O NÚMERO DE ALUNOS DESSA TURMA É

A -13 ALUNOS.
B- 19 ALUNOS.
C- 29 ALUNOS.
D- 30 ALUNOS.


11- MAMÃE TINHA NA CARTEIRA CINCO REAIS. MARQUE A CÉDULA QUE CORRESPONDE A ESSA QUANTIA.
A-
B-
C-
D -


12- GABRIEL FEZ UMA VIAGEM QUE DUROU 7 DIAS.
A VIAGEM DE GABRIEL DUROU

A- 1 SEMANA.
B- 2 SEMANAS.
C- 3 SEMANAS.
D- 1 MÊS.
13- O OBJETO QUE LEMBRA A FORMA DE UM CUBO É

A- A LATA.
B- A CAIXA.
C- A BOLA
D- O CHAPÉU.
14- EM UMA SAPATARIA, HAVIA QUATRO TAMANHOS DIFERENTES DE CHINELOS. O TAMANHO QUE MARCELO CALÇA É O MENOR. OLHANDO A VITRINE ABAIXO, QUAL É O NÚMERO DO CHINELO DE MARCELO?
A- 40.
B- 38.
C- 36.
D- 34.
15- UMA ABELHA POUSOU NA RETA NUMÉRICA ESCONDENDO UM NÚMERO. O NÚMERO ESCONDIDO É

A- 60.
B- 66.
C- 70.
D- 72.
16- CHEGOU UM CIRCO AO BAIRRO DE PEDRO. O ESPETÁCULO COMEÇA ÀS 9 HORAS E TERMINA ÀS 10 HORAS. O TEMPO DE DURAÇÃO DO ESPETÁCULO É DE

A- 1 HORA
B- .2 HORAS.
C- 9 HORAS.
D- 10 HORAS.
17- VEJA COMO GABI JUNTOU OS CUBINHOS.

O NÚMERO QUE REPRESENTA O TOTAL DE CUBINHOS É:
A- 4.
B- 6.
C- 60.
D- 74.

18- A TURMA DO 2º ANO, DA PROFESSORA FERNANDA, TEM 27 ALUNOS.
PODEMOS DIZER QUE O NÚMERO 27 É FORMADO POR:

A- 2 DEZENAS + 7 UNIDADES.
B- 2 DEZENAS + 9 UNIDADES.
C- 7 DEZENAS + 2 UNIDADES.
D- 7 DEZENAS + 9 UNIDADES.
19- UM LITRO DE SUCO ENCHE EXATAMENTE 4 COPOS.

PARA ENCHER 8 COPOS, PRECISAMOS DE:
A- 1 LITRO.
B- 2 LITROS.
C- 3 LITROS.
D- 4 LITROS.
20- NA LOJA, O VENDEDOR PRECISA DAR O TROCO DE 1 REAL. O MENOR VALOR QUE ELE TEM NA CAIXA REGISTRADORA É UMA NOTA DE 2 REAIS. PARA CONCLUIR A VENDA, ELE TROCOU A NOTA POR MOEDAS.
MARQUE A TROCA CERTA:
A
B
C
D

Questões de Língua Portuguesa: Prova Brasil



Questões de Língua Portuguesa:

1- A RAPOSA E AS UVAS
UMA RAPOSA, MORTA DE FOME, VIU, AO PASSAR DIANTE DE UM POMAR, PENDURADAS NAS GRADES DE UMA VIÇOSA VIDEIRA, ALGUNS CACHOS DE UVAS NEGRAS E MADURAS.
ELA ENTÃO USOU DE TODOS OS SEUS DOTES E ARTIFÍCIOS PARA PEGÁ-LAS, MAS, COMO ESTAVAM FORA DO SEU ALCANCE, ACABOU SE CANSANDO EM VÃO E NADA CONSEGUIU.
POR FIM, DEU MEIA VOLTA E FOI EMBORA E, CONSOLANDO A SI MESMA, MEIO DESAPONTADA, DISSE:
─ OLHANDO COM MAIS ATENÇÃO, PERCEBO AGORA QUE AS UVAS ESTÃO TODAS ESTRAGADAS, E NÃO MADURAS COMO EU IMAGINEI A PRINCÍPIO.
Autor: Esopo
A RAPOSA DECIDIU IR EMBORA PORQUE:

A - A FOME DA RAPOSA ACABOU.
B - AS UVAS ESTAVAM ESTRAGADAS.
C - AS UVAS ESTAVAM DISTANTES.
D - O POMAR ERA LONGE.


2- A TURMA DO 2º ANO APRENDEU UMA MÚSICA SOBRE O MARACANÃ.
DOMINGO, EU VOU AO MARACANÃ
VOU TORCER PRO TIME QUE SOU FÃ.
VOU LEVAR FOGUETES E BANDEIRAS
NÃO VAI SER DE BRINCADEIRA, ELE VAI SER CAMPEÃO.
NÃO VOU DE CADEIRA NUMERADA
VOU SENTAR NA ARQUIBANCADA PARA SENTIR MAIS EMOÇÃO.
PORQUE MEU TIME BOTA PRA FERVER...
E O NOME DELES VOCÊS QUE VÃO DIZER
Fonte: http://letras.terra.com.br
DE ACORDO COM O TEXTO, A PESSOA VAI SENTAR NA ARQUIBANCADA PARA:

A - SENTIR MAIS EMOÇÃO.
B - OUVIR O QUE VÃO DIZER.
C - FICAR MAIS CONFORTÁVEL.
D - BOTAR O TIME PARA FERVER.

3-VAMOS CANTAR?

O TÍTULO DESTA MÚSICA É:

A - SEM A SUA COMPANHIA.
B - PEIXE VIVO.
C - PODEREI VIVER.
D- ÁGUA FRIA.
4- FOLCLORE – HISTÓRIAS, LENDAS, DITADOS POPULARES, ADIVINHAS, COMIDAS QUE FAZEM PARTE DA VIDA DO POVO BRASILEIRO.
ESTA MÚSICA FAZ PARTE DO NOSSO FOLCLORE.
SAMBA LELÊ
SAMBA LELÊ ESTÁ DOENTE.
ESTÁ COM A CABEÇA QUEBRADA.
SAMBA LELÊ PRECISAVA
É DE UMAS BOAS PALMADAS.
SAMBA, SAMBA, SAMBA LELÊ
PISA NA BARRA DA SAIA LALÁ.
SAMBA, SAMBA, SAMBA LELÊ
PISA NA BARRA DA SAIA LALÁ.
OH, MORENA BONITA,
ONDE É QUE VOCÊ MORA.
MORO NA RUA DA PRAIA,
DIGO ADEUS E VOU EMBORA.
SAMBA, SAMBA, SAMBA LELÊ
PISA NA BARRA DA SAIA LALÁ.
SAMBA, SAMBA, SAMBA LELÊ
PISA NA BARRA DA SAIA LALÁ.
Texto extraído de Cadernos de Apoio e Aprendizagem Língua Portuguesa 2º ano volume 1 – SP.
A PALAVRA QUE SE REPETE POR TODA A MÚSICA É:
A - BARRA.
B - BONITA.
C - MORENA.
D - SAMBA.

5- LEIA A MÚSICA ABAIXO:

VAMOS COLOCAR AS QUALIDADES DA ARANHA EM ORDEM ALFABÉTICA:

A - DÓCIL, OBEDIENTE, CONTENTE, VALENTE.
B - DÓCIL, CONTENTE, OBEDIENTE, VALENTE.
C - CONTENTE, DÓCIL, OBEDIENTE, VALENTE.
D - VALENTE, OBEDIENTE, CONTENTE, DÓCIL


6- DE ACORDO COM A HISTÓRIA:

A - PRIMEIRO ESTAVA CHOVENDO, DEPOIS VEIO O SOL.
B - PRIMEIRO ESTAVA SOL, DEPOIS VEIO A CHUVA.
C - O TEMPO FICOU SEMPRE CHUVOSO.
D -O SOL ESTEVE SEMPRE PRESENTE

7- LEIA O TEXTO ABAIXO:

A FIGURA ACIMA MOSTRA UM CONVITE DE:
A - ANIVERSÁRIO.
B - CASAMENTO.
C - BATIZADO.
D - FESTA DE QUINZE ANOS.

8- ESTA RECEITA CULINÁRIA SERVE PARA:
A - DAR UM RECADO À ALGUÉM.
B -INFORMAR SOBRE UM REMÉDIO.
C - REALIZAR A COMPRA DE UM BOLO.
D - ENSINAR A FAZER UM BOLO.
9 - TEM PIPOCA, TEM CANJICA
TEM COCADA, TEM QUENTÃO.
VENHA LOGO, MEU AMOR
ESQUENTAR MEU CORAÇÃO.
QUADRILHA REAL

Texto extraído de Cadernos de Apoio e Aprendizagem Língua Portuguesa 2º ano volume 1 – SP.CORAÇÃO RIMA COM:

A - QUENTÃO.
B - AMOR.
C - CANJICA.
D - PIPOCA.


10-MARQUE A RESPOSTA ONDE ESTA FRASE ESTÁ ESCRITA CORRETAMENTE:

A - paulo gosta de comer Pipoca.
B - Paulo gosta de comer Pipoca.
C - paulo gosta de comer pipoca.
D - Paulo gosta de comer pipoca.


11- MARCELO IA PARA A ESCOLA QUANDO VIU UM MENDIGO. PRESTANDO ATENÇÃO ÀS CENAS, PODEMOS DIZER QUE:
A - MARCELO IGNOROU O MENDIGO.
B - MARCELO AJUDOU AO MENDIGO.
C- NEM VIU O MENDIGO.
D -TRATOU MAL O MENDIGO.


12- LEIA O BILHETE ABAIXO:


ESTE BILHETE FOI ESCRITO:
A - POR LUCAS.
B - POR SIMONE.
C - PELA MÃE DE LUCAS.
D - PELO PAI DE SIMONE.

13- LEIA ATENTAMENTE O TEXTO ABAIXO:
O CAVALINHO BRANCO
À TARDE, O CAVALINHO BRANCO
ESTÁ MUITO CANSADO:
MAS HÁ UM PEDACINHO DO CAMPO
ONDE É SEMPRE FERIADO.
O CAVALO SACODE A CRINA
LOURA E COMPRIDA
E NAS VERDES ERVAS ATIRA
SUA BRANCA VIDA.
SEU RELINCHO ESTREMECE AS RAÍZES
E ELE ENSINA AOS VENTOS
A ALEGRIA DE SENTIR LIVRES
SEUS MOVIMENTOS.

TRABALHOU TODO O DIA, TANTO!
DESDE A MADRUGADA!
DESCANSA ENTRE AS FLORES, CAVALINHO BRANCO
DE CRINA DOURADA!
Cecília Meireles
CECÍLIA MEIRELES É:

A- A AUTORA DA POESIA.
B - PERSONAGEM DA HISTÓRIA.
C - A CUIDADORA DO CAVALO.
D - A AMIGA DO CAVALO.
14- RELEIA O TEXTO DA QUESTÃO ANTERIOR PARA RESPONDER A QUESTÃO ABAIXO:
DE ACORDO COM O TEXTO “O CAVALINHO BRANCO”:

A -DESCANSA ENTRE AS PEDRAS.
B -TEM A CRINA ESCURA.
C - GOSTA DE SENTIR LIVRES SEUS MOVIMENTOS.
D -TRABALHA MUITO POUQUINHO.


15-A LETRA QUE FALTA PARA COMPLETAR AS PALAVRAS É:
A - M.
B - N.
C- L.
D -R.

16- A LEBRE E A TARTARUGA
A LEBRE VIVIA SE GABANDO DA PRÓPRIA VELOCIDADE.
– NUNCA FUI DERROTADA. NINGUÉM CORRE MAIS DO QUE EU.
A TARTARUGA RESPONDEU TRANQUILAMENTE:
– ACEITO O DESAFIO.
– AH, MAS QUE PIADA! POSSO DANÇAR A SUA VOLTA ATÉ A CHEGADA.
– DEIXE PARA CONTAR VANTAGEM DEPOIS QUE ME DERROTAR – RESPONDEU A TARTARUGA. – VAMOS COMER?
DERAM A LARGADA. A LEBRE SUMIU DE VISTA, TAMANHA ERA A SUA VELOCIDADE, MAS, POUCO DEPOIS, PAROU E, PARA MOSTRAR SEU DESDÉM PELA TARTARUGA, DEITOU E TIROU UM COCHILO.
ENQUANTO ISSO, A TARTARUGA VINHA, NAQUELE PASSINHO BEM LENTO QUE É TÍPICO DAS TARTARUGAS. QUANDO A LEBRE ACORDOU, VIU A TARTARUGA PERTINHO DA CHEGADA E NÃO CONSEGUIU CHEGAR A TEMPO DE GANHAR A CORRIDA.
E FOI OBRIGADA A DIZER:
– DEVAGAR SE VAI AO LONGE!
LA FONTAINE
Texto adaptado de Cadernos de Apoio e Aprendizagem Língua Portuguesa 4º ano volume 1 - SP.A FALA “– DEVAGAR SE VAI AO LONGE!” PERTENCE:

A - À TARTARUGA.
B - À LEBRE.
C - AO NARRADOR.
D - AO AMIGO DA LEBRE.

17- A galinha dos ovos de ouro
Um homem tinha uma galinha que punha ovos de ouro. Achando que por dentro ela era só ouro, matou-a, mas não encontrou nada de diferente das outras galinhas. Assim, em vez de descobrir o enorme tesouro que esperava, perdeu até o pequeno lucro que ela lhe dava.
ESOPO, 550ª.C. Fábulas de Esopo. Porto Alegre: L&PM,2009.

A fábula “A galinha dos ovos de ouro” ensina ao leitor que:

A - não se deve ser curioso.
B - não se deve acreditar nas pessoas.
C - não se deve ferir os animais.
D - não se deve ser ambicioso.

ABC DO AMOR
BIA BEDRAN
COMPOSIÇÃO: RUBINHO DO VALE
A LETRA A ALEGRIA E AMIZADE
A LETRA B BRINCADEIRA E BONDADE
A LETRA C CARINHOSA E CARIDADE
A LETRA D DESEJAR DIGNIDADE
A LETRA E EMOÇÃO E ETERNIDADE
A LETRA F FEITA DE FELICIDADE
A LETRA G GRANDE É A GENEROSIDADE
A LETRA H HARMONIA E HUMILDADE
A LETRA I IMPLANTAR A IGUALDADE

A MÚSICA DA BIA BEDRAN FALA DAS LETRAS DO ALFABETO. MARQUE O VERSO QUE COMPLETA IMEDIATAMENTE O TRECHO ACIMA:

A - À LETRA J JUNTO O L LIBERDADE.
B - A LETRA P PARA TER PERSONALIDADE.
C - A LETRA S SEMPRE COM SERENIDADE.
D - A LETRA V VIVA A VIDA DE VERDADE.

Questões com alguns descritores

Questões com alguns descritores
(SAERJ) Leia o texto abaixo. (D01 – LOCALIZAR INFORMAÇÃO EXPLÍCITA)

Crianças que dormem pouco correm mais risco de serem obesas

As crianças que dormem menos de 12 horas e vêem demasiada televisão tem maior tendência para ter um peso excessivo antes da idade escolar, de acordo com um estudo realizado pela Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos.
http://diariodigital.sapo.pt.

( De acordo com esse texto, crianças antes da idade escolar
A) assistem à televisão por 12 horas.
B) devem diminuir a quantidade de sono.
C) podem ficar obesas se dormirem pouco e assistirem muito à TV.
D) têm maior tendência a gostar de dormir em frente à TV.

(SAERJ) Leia o texto abaixo. (D22- RECONHECER EFEITOS DE HUMOR E IRONIA)

Desejo de genro

Sogrinha, eu gostaria muito que a senhora fosse uma estrela.
— Quanta gentileza, genrinho. Mas por que você fala assim?
— Porque a estrela mais próxima está a milhões e milhões de quilômetros da Terra.
Calendário 2008 – Ed. Boa Nova Com. Livros Religiosos Ltda. – EPP


(P050136A8) O que dá um tom divertido a esse texto?
A) A existência de estrelas a milhões de quilômetros do planeta Terra.
B) A gentileza do genro com a sua “sogrinha”, coisa rara de acontecer.
C) O genro chamar a sua sogra de “sogrinha” e querer que ela fosse uma estrela.
D) O genro comparar a distância das estrelas à distância que quer ter da sogra.

(SIMAVE) Leia o texto abaixo. (D01 –LOCALIZAR INFORMAÇÃO EXPLÍCITA)

Preserve os bichos

A Terra já conheceu inúmeras espécies de animais. Muitas foram extintas como a dos dinossauros que viveram no planeta por cerca de 140 milhões de anos e desapareceram por consequência da queda de meteoros. São várias as causas da extinção de espécies pelo homem: caça indiscriminada, tráfico de animais, alteração do habitat através da destruição das matas, poluição do ar, da água e do solo. No Brasil, mais de 250 espécies de animais estão seriamente ameaçadas.
www.uol.com.br/ecokids
(P04456SI) Qual foi a causa da extinção dos dinossauros?
A) A caça indiscriminada.
B) A destruição das matas.
C) A poluição do solo.
D) A queda de meteoros.


(SIMAVE) Leia o texto abaixo. (D02 – INFERIR INFORMAÇÃO EM TEXTO VERBAL)

E aí tem a do foguete espacial. O eletricista foi consertar o foguete. Demorou a achar o defeito. Quando terminou e ia sair, estava tudo fechado. Ele tentou se comunicar com a torre de comando, mas foi jogado ao chão com o impacto do foguete começando a subir. Correu para a cabine e viu um homenzinho verde dirigindo o foguete.
— Para onde estamos indo?
E o homenzinho:
— Você eu não sei. Eu estou voltando pra casa.
Ziraldo. As últimas anedotinhas do Bichinho da Maçã. São Paulo: Melhoramentos, 2005, p. 39.

(P04479SI) O homenzinho verde que estava dirigindo o foguete era um
A) anão de jardim de roupa verde.
B) astronauta em treinamento.
C) ladrão roubando o foguete.
D) marciano voltando pra casa.


Atividades para Prova Brasil e Saepe