Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

quarta-feira, 23 de maio de 2012

PLANTÃO PEDAGÓGICO


                                                        PLANTÃO PEDAGÓGICO


            A família e a escola formam uma equipe. É fundamental que ambas sigam os mesmos princípios e critérios, bem como a mesma direção em relação aos objetivos que desejam atingir. Ressalta-se que mesmo tendo objetivos em comum, cada uma deve fazer sua parte para que atinja o caminho do sucesso, que visa conduzir crianças e jovens a um futuro melhor.
       O ideal é que família e escola tracem as mesmas metas de forma simultânea, propiciando ao aluno uma segurança na aprendizagem de forma que venha criar cidadãos críticos capazes de enfrentar a complexidade de situações que surgem na sociedade. Existem diversas contribuições que tanto a família quanto a escola podem oferecer, propiciando o desenvolvimento pleno respectivamente dos seus filhos e dos seus alunos. Alguns critérios devem ser considerados como prioridade para ambas as partes. Como sugestões seguem abaixo alguns deles:

Família

• Selecionar a escola baseado em critérios que lhe garanta a confiança da forma como a escola procede diante de situações importantes;

• Dialogar com o filho o conteúdo que está vivenciando na escola;

• Cumprir as regras estabelecidas pela escola de forma consciente e espontânea;

• Deixar o filho a resolver por si só determinados problemas que venham a surgir no ambiente escolar, em especial na questão de socialização;

• Valorizar o contato com a escola, principalmente nas reuniões e entrega de resultados, podendo se informar das dificuldades apresentadas pelo seu filho, bem como seu desempenho.

Escola

• Cumprir a proposta pedagógica apresentada para os pais, sendo coerente nos procedimentos e atitudes do dia-a-dia;

• Propiciar ao aluno liberdade para manifestar-se na comunidade escolar, de forma que seja considerado como elemento principal do processo educativo;

• Receber os pais com prazer, marcando reuniões periódicas, esclarecendo o desempenho do aluno e principalmente exercendo o papel de orientadora mediante as possíveis situações que possam vir a necessitar de ajuda;

• Abrir as portas da escola para os pais, fazendo com que eles se sintam à vontade para participar de atividades culturais, esportivas, entre outras que a escola oferecer, aproximando o contato entre família-escola;

• É de extrema importância que a escola mantenha professores e recursos atualizados, propiciando uma boa administração de forma que ofereça um ensino de qualidade para seus alunos.

A parceria da família com a escola sempre será fundamental para o sucesso da educação de todo indivíduo. Portanto, pais e educadores necessitam ser grandes e fiéis companheiros nessa nobre caminhada da formação educacional do ser humano.

SUGESTÕES PARA A 1ª SEMANA DE AULA




Lembre-se da importância do registro diário da rotina do dia na lousa (Contrato pedagógico).

1º dia – Dar boas vindas/ recepção
          Apresentação do professor
-         Apresentação dos alunos/ Quem sou eu?
-         Dinâmica para interação/socialização. Quais são seus desejos para este ano? (lembrá-los que seus desejos podem estar em suas mãos). (desenhar a mão e em cada dedo, escrever um desejo ou árvore registrando em suas folhas.)
-         Falando de boas maneiras, filas organizadas etc...
-         Recreio, como se comportar?
-         Dar importância à leitura diária desde o 1º dia de aula.

Para as 1ª series:

-         O acolhimento afetivo é fundamental.
-         Conhecer a escola e seus funcionários e aprender a respeitá-los.
-         Dar importância a: brincadeiras, faz de conta, músicas, o desenho e historinhas, bem como a leitura pelo professor.

2º dia   - Um pouco de conversa faz bem. Aprender a falar um de cada vez.
-         Boas maneiras, sempre!
-         E os aniversariantes do mês?
-         Hora da leitura
-         Onde vivemos? Explorar bem: O Planeta Terra, Eu e o meio ambiente/desenhe.
-         Dar início a construção das Normas de convivência, que devera estar fixada em lugar visível da classe.

3º dia   - Lembre-se de que os 1º dias serão decisivos para o decorrer do ano, seja firme.
-         Cuidar do patrimônio escolar faz parte do meu dia a dia.
-         Reforçar bem: quem faz a escola somos nós, somos responsáveis por ela.
-         O que posso fazer para conservar a escola sempre bonita.
-         Música do patrimônio (Chapeuzinho Vermelho)
Uma escola limpa é bem diferente
Ela é bonita e faz bem pra gente
Se você é limpo você e esperto
Todo vai querer você por perto

Tome cuidado

Olhe a limpeza                 2 vezes
Uma escola limpa
É sempre uma beleza.

4º dia   - Reforçar aulas anteriores.
-         Retomando: Quem sou eu?/ dados pessoais – registrar/desenhar.
-         Eu e minha família – montar a árvore  Genealógica.
-         Dinâmica da boneca:
-         Cada criança recebe uma folha sulfite  e a professora vai falando como deverão desenhar  ex: A cabeça é um quadrado,
-          a boca uma banana,
        o nariz um garfo,
-          um olho é um coco,
-          o outro um botão,
-          o pescoço uma escada,
-          a barriga um travesseiro,
-          um braço um guarda chuva,
-          o outro uma colher,
-          uma perna é um objeto pesado,
-          o outro um objeto leve. Etc...
-         A criança devera escolher um nome, onde ele vive e o que come.
-         Conversar sobre o respeito as diferenças, enfocando os diferentes desenhos que fizeram.
-         Como estão as normas de convivência da nossa sala?
-         Escolhendo o representante da classe e seu vice,

5º dia   - Retomando aulas anteriores.
-         Um pouco de cidadania: O outro em nossa vida. O que posso fazer para ajudá-lo?
-         A escola faz parte do nosso meio ambiente?
-         O que é meio ambiente?
-         Como proteger o meio ambiente?
-        
 Leitura da fabula do beija-flor. Pergunta: Qual foi o ato de cidadania praticado pelo beija-flor?
   
         Era uma vez uma floresta encantada, onde todos os animais viviam em paz. Ao amanhecer de um certo dia, todos os animais começaram a correr,fugindo de um grande incêndio. 
       Eis que, naquele momento, uma cena muito estranha acontecia. Um beija-flor voava da cachoeira ao fogo, levando gotas d'água em seu pequeno bico, tentando amenizar o grande incêndio. O elefante, admirado com tamanha coragem, chega e pergunta ao beija-flor: 
- Seu beija-flor, o senhor está ficando louco?
       Não está vendo que não vai conseguir apagar esse incêndio com gotinhas d'água?Fuja enquanto é tempo! E o beija-flor responde: 
- Sei que apagar este incêndio não é problema só meu.Eu apenas estou fazendo aminha parte!Esta floresta é meu lar, e não se abandona um lar antes de lutar para salvá-lo!
 
Lembre-se sempre:
 Você faz a diferença!!!
-      
-         Direitos e deveres do aluno.
-         Hino nacional todas as 6ª feiras.





 Leia a história a seguir e depois responda às questões.

Chapeuzinho Vermelho ficou grande.
   Nilce Ferreira

      Chapeuzinho Vermelho cresceu. Mas continuavam chamando-a de Chapeuzinho Vermelho, apesar de agora não usar capuz e sim capacetes de todas as cores: Amarelo, verde, azul, laranja, preto, tinha até cor de rosa com bolinhas brancas.
Obrigava sua mãe a comprar um novo, todas as vezes que iam as compras, pois fazia coleção.Mas seu preferido mesmo ainda era aquele vermelho, presente de sua querida e amada vovozinha.
      Sua vida era muito boa: pela manhã ia à escola, à tarde ouvia música, lia livros, ajudava sua mãe nos pequenos afazeres domésticos, como, dar milho às galinhas e molhar as plantas.Os capacetes, ela os usava na moto que recebera de presente de aniversário.
      E estava felicíssima. Combinava os capacetes com sua roupa, claro que não era uma moto daquelas grandes e bem equipadas. Era uma moto simples, mas VELOZ.
    Com ela ia à escola, pois sua casa ainda ficava no meio da floresta e a estrada era de terra.Sua mãe pensou ser mais seguro do que chapeuzinho ir a pé.
    Além de chegar mais rápido, não ficaria se distraindo pelo caminho, colhendo flores e pedrinhas e nem conversando com estranhos. Cada dia que passava Chapeuzinho ficava mais craque na moto.
   Cada manhã saía com um capacete, é claro, diferente.Como toda garota, tinha um espírito aventureiro e era muito esperta e corajosa.Certa tarde, sua mãe pediu que fosse até a casa da vovó levar um bolo de chocolate e suco de  laranja, pois estava um pouco resfriada.Chapeuzinho pegou um capacete e a cesta rápido, ligou sua moto e partiu. Nem ouviu quando sua mãe gritou:
__ Cuidado com a estrada, vai devagar.Logo Chapeuzinho estava na estradinha que levava à casa da vovó. Ia feliz, apreciando a paisagem e pegando um ventinho gostoso no rosto.De repente, a moto engasgou. Vocês sabem que todos os veículos a gasolina precisam dela para andar.
  Felizmente, acabar o combustível não acontece de uma hora para outra.No painel há um relógio que avisa o dono quando está precisando abastecer.Mas, às vezes, uma moto pode perder inesperadamente sua velocidade e parar, quando seu dono é bastante distraído e se esquece de olhar que o combustível acabou.
E foi exatamente isso que aconteceu naquela tarde ensolarada. No meio da floresta a gasolina acabou.
Chapeuzinho e sua moto estavam paradas próximas ao lago, sem nenhum posto de gasolina por perto.Quando Chapeuzinho estava chutando sua moto, tentando em vão ligá-la, estacionou ao seu lado uma grande moto “Harley Davidson”, toda preta, fazendo um barulho muito alto: RUM... RUM... RUM...
Lá estava o lobo mal sentado em cima daquela máquina, de todo tamanho. E perguntou:
__Onde você está indo, linda menina?
__ À casa da minha avó; por quê? __ respondeu Chapeuzinho, sem muita paciência.O lobo querendo conquistar a menina e se fazendo de bonzinho, ofereceu ajuda.
__ Deixa eu tentar consertar, menina. Mas antes me diga, onde é que mora sua querida vovozinha?Chapeuzinho parou e com a cara vermelha de raiva, disse:
__É o lobo mal, não é? E está cansado de saber onde mora minha avó.
   Vou falar pela última vez, hem? Fica detrás daquele morro, é toda branca de portas e janelas amarelas.Falando isso, entregou sua moto ao lobo Enquanto ele estava envolvido com o defeito, Chapeuzinho deu um pulo em cima da “Harley Davidson” e saiu em disparada pela floresta.
__Vou pegar você! __ Gritou o lobo mal, furioso.Chapeuzinho chegou primeiro à casa da avó. Foi entrando e falando:
__Levante dessa cama. Vamos nos esconder. O Lobo Mal deve chegar logo.As duas ficaram dentro do armário com uma vassoura na mão, e Chapeuzinho logo telefonou para o zoológico, pedindo socorro.Logo depois, o Lobo chegou cansado e bufando de tanto correr e, de barriga vazia, morrendo de fome.Não bateu.
Arrebentou a porta e partiu em direção à cama da vovozinha. Chapeuzinho Vermelho, muito esperta, havia colocado algumas almofadas embaixo das cobertas, para enganar o Lobo.
Quando o Lobo se jogou na cama, as duas partiram para cima dele, cada uma com uma vassoura e começaram a bater com o cabo na sua cabeça com todas as suas forças.
Quando os homens do zoológico chegaram, as duas já tinham vencido o lobo com tantas vassouradas.Ele estava chorando no chão, pedindo para ser levado ao zoológico e tentava se desculpar:
__Eu só queria devolver a moto. __ Ia dizendo baixinho, enquanto a cabeça parecia estar com a maior enxaqueca do mundo.Dizem que até hoje o Lobo está muito bem obrigado, vivendo no zoológico, e não quer nem ouvir falar de Chapeuzinho Vermelho. Aliás, ele até virou vegetariano. 

                              Após a leitura do texto, responda:

       1)  Que características são comuns à chapeuzinho vermelho na história original e na história atual?
Usavam enfeites na cabeça que combinavam com sua roupa, apreciava a natureza nas duas histórias, era muito prestativa e amorosa, corajosa e esperta.
2)   Que diferenças são possíveis perceber na chapeuzinho menina e na chapeuzinho crescida? cite duas diferenças.As diferenças são que “chapeuzinho menina” usava um chapeuzinho de tecido vermelho e a “chapeuzinho crescida” usava capacete, a “chapeuzinho menina” andava a pé e a “chapeuzinho crescida” andava de moto.obs: professor, outras diferenças poderão ser registradas pelas crianças. será necessário verificar se elas estão de acordo com o texto.
       3)    Na história original como é o encontro do lobo com chapeuzinho vermelho?
Na história original o encontro do lobo com a chapeuzinho acontece em uma parte da floresta onde há muitas flores e ele se faz de bonzinho e engana a menina indo à casa de sua avó pelo caminho mais curto.
4)  Escreva como é o encontro desses dois personagens no texto apresentado.Nessa história, o encontro com o lobo com chapeuzinho acontece em uma estrada e os dois estavam “pilotando” uma moto. a moto da menina estava com defeito e ele ao se aproximar não consegue enganá-la, pelo contrário, ela é quem o engana e vai rapidamente para a casa de sua avó.
5) Na história atual, a autora revela uma rotina de atividades importantes e necessárias na vida de chapeuzinho vermelho.
Retire do texto as atividades que chapeuzinho faz em um dia e depois registre se há semelhanças ou diferenças entre a rotina dela e a sua.
 rotina de chapeuzinho vermelho (retire do texto):rotina de chapeuzinho:“pela manhã ia à escola, à tarde ouvia música, lia livros, ajudava sua mãe nos pequenos afazeres domésticos, como, dar milho às galinhas e molhar as plantas”semelhanças e diferenças entre sua rotina e a dela:rotina pessoal (cada criança deverá escrever coisas que fazem parte de sua rotina, semelhanças e diferenças.)

6) Releia o trecho abaixo:

Logo chapeuzinho estava na estradinha que levava à casa da vovó. ia feliz, apreciando a paisagem e pegando um ventinho gostoso no rosto.
Identifique as palavras desse trecho que estão no diminutivo:as palavras que estão no diminutivo são: chapeuzinho, estradinha e ventinho.explique o efeito que o diminutivo provocou no sentido de cada palavra no texto.

chapeuzinho dá ideia de carinho, delicadeza, afetividade.
estradinha dá ideia de estrada pequena, estreita, estrada de interior.
ventinho da ideia de que havia um pouco de vento que refrescava o rosto da menina. pequena quantidade de vento.
7) O  final da história original também se difere dessa história.que diferenças você consegue registrar, em relação ao final das histórias: “chapeuzinho vermelho” e “chapeuzinho vermelho ficou grande”?Na história original, chapeuzinho é enganada pelo lobo que diz ser sua avó e depois é devorada pelo animal que demonstra muita gula. depois de algum tempo é retirada da barriga do lobo por um caçador. nessa história o lobo é quem é enganado e a menina esconde- se no armário com sua avó e “pegam” o lobo de surpresa no momento em que ele entra em casa.
 8)   No final da história, o lobo tenta justificar o motivo pelo qual ele teria ido à casa da vovó.Qual é essa justificativa?o lobo diz que só queria devolver a moto para a menina

9)  a) procure o significado da palavra vegetariano no dicionário. registre-o nas linhas a seguir de acordo com o sentido do texto.vegetariano quer dizer: aquele que faz uso de alimentos vegetais.
b) explique a frase: “aliás, ele até virou vegetariano.”
de acordo com a história, o lobo ficou traumatizado com a experiência vivida, quando tentou devorar a vovozinha de chapeuzinho. desde então não quer mais saber de se alimentar de carne, só com vegetais.

DIMINUIR A RETENÇÃO


                                       
                                   DIMINUIR A RETENÇÃO
Levantar histórico: Reúna os dados gerais da escola e também os por turma, comparando com o de anos anteriores, para observar se o problema está em uma série específica. 
Analisar as causas :Com a coordenação pedagógica e os docentes, discuta sobre os alunos que repetem  de  ano: os professores os envolvem nas atividades propostas? São indisciplinados? Participam de outros projetos da escola no contra turno
Estruturar aulas de reforço :Os alunos podem ser agrupados na própria sala de aula, segundo os conteúdos em que precisam de reforço ou em turmas específicas no contra turno. Cabe às equipes gestora e pedagógica discutir a melhor forma de oferecer o apoio, considerando a orientação da rede e a disponibilidade de salas e educadores.
Planejar atividades diferenciadas  :  A coordenação pedagógica deve prever maneiras de ajudar o corpo docente a desenvolver atividades e intervenções que atendam às necessidades dos alunos e a acompanhar a evolução dos diversos grupos.
Informar os pais  : Os pais dos estudantes que fazem reforço têm de ser informados sobre o plano de ação para que eles não percam o ano e o andamento dos trabalhos.Obter o comprometimento do aluno  : Conversas individuais ajudam a pontuar os avanços e mostrar a eles a importância em participar do reforço.

plano de ação


PLANO DE AÇÃO
2008

INTRODUÇÃO
I – Os objetivos fundamentais da escola são de construir uma sociedade justa e solidária para que estes possam garantir o desenvolvimento social e cultural dos educandos. Há que se considerar que a sociedade brasileira atual, fundamenta-se num modo de produção embasado numa economia globalizada. Isto requer domínio de conhecimento teórico e prático para o desenvolvimento cultural e mesmo econômico de todas as camadas sociais.
Embasados nestes princípios e considerando especialmente os objetivos da escola pública, onde o seu papel primordial é a construção da democracia social, da política e da cidadania, importa definir e planejar ações que conduzam o trabalho educativo para atender as transformações exigidas pela modernidade. Também valorizar a participação de seus segmentos constitutivos, entendendo que o funcionamento da escola exige uma relação ao mesmo tempo objetiva, pela via da definição de ações, como uma relação subjetiva, pela qual os sujeitos, movidos por suas próprias percepções, conferem ao processo de tomada de decisões as suas impressões.
Na possibilidade de organizar o trabalho educativo, nortearemos nosso Plano de Ação, conduzindo nossos alunos a busca: pela justiça, pela igualdade, aos princípios éticos da autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum;
·         dos princípios políticos e dos direitos e deveres da cidadania, do exercício da criatividade e do respeito e deveres da cidadania, do exercício da criticidade e do respeito a ordem democrática;
·         dos princípios estéticos da sensibilidade, da criatividade e da diversidade de manifestações artísticas e culturais;
·         pela valorização do saber, do conhecimento como formas de inserção no mercado de trabalho.
Com relação ao nosso corpo docente definiu-se:
·         buscar formas de enfrentar as dificuldades dos alunos através de ações pedagógicas, para reduzir os índices de evasão escolar e repetência, e para melhoria da qualidade do ensino.
·         buscar formas de enfrentar os problemas dos professores, com palestras constantes, com profissionais especializados no assunto, para melhorar o relacionamento no ambiente de trabalho, para a construção de um ambiente social competente e participativo, condição essencial para o sucesso da escola como um todo.
II Tópicos discutidos – problemas levantados e ações da escola em 2008

1 – Projeto Político Pedagógico
a) Problemas levantados
·         na opinião dos professores, há uma grande dificuldade de tornar o PPP, uma realidade concreta, pelo tempo disponível dos professores e pelo acesso de manuseio do mesmo, sua discussão, a agilização das ações contidas nele e sua prática.
b) As ações definidas:
·         colocar à disposição dos professores cópias do PPP na sala de Hora – Atividade;
·         reuniões dos professores, por disciplina, para leitura e questionamento do mesmo;
·         discutir um tópico de cada vez na hora atividade;
·         elaborar um Cronograma de estudos.
c)Período:
Uma vez por mês para cada disciplina.
d) Responsável: Equipe Pedagógica.
2 – Regimento Escolar
a) Problemas levantados:
Nas discussões observou-se que a autonomia da escola implica necessariamente, na sua dependência com o sistema de ensino, da LDB e do ECA. Por esta razão, não temos problemas de indisciplina na escola. Nesse sentido, a formulação do documento pelos profissionais da escola torna-se nulo, pois ela já vem definida pelo sistema e não podemos colocar nele o que realmente almejamos.
Outro problema é também o tempo disponível dos professores para manuseio e discussão do mesmo.
b) Ações:
Propiciar momentos de leitura e discussão para a aplicação correta do mesmo.
c) Período:
Nas reuniões do coletivo da escola e na hora atividade
d) Responsável: Equipe pedagógica.

3 – Instâncias colegiadas: Grêmio Estudantil/APMF/ Conselho Escolar.
a) Problemas levantados:
·         Ainda há muita dificuldade de integração entre esses órgãos, dificultando assim o trabalho coletivo escola.
b) Ações da escola:
·         Envolver essas entidades em todas as atividades e reunião da escola, para assim desempenhar e assumirem um papel mais participativo na escola;
·         Promover eventos onde cada instância assuma tarefas e atividades definidas;
·         Participação na tomada de decisões em relação à atitudes de alunos.
c) Período: em todas as atividades promovidas pela escola, durante todo o ano letivo, principalmente em datas cívicas.
      d.            Responsáveis: Toda a escola
4) Entidades externas:
a) Problemas levantados: Na discussão entre o grupo não há um comprometimento das entidades com a escola.
b) Ações: promover reuniões com representantes de entidades como: Emater, Secretarias municipais da saúde, Agricultura, Meio ambiente, Banco do Brasil , Cooperativas, Associações comerciais e associações locais, para informação dos projetos e programas da escola, visando a integração com os projetos e programas da escola, visando a integração com os projetos e programas desenvolvidos no município, buscando parcerias com as mesmas.
c) Período: Semestralmente.
      d.            Responsáveis: Direção, Corpo docente e Equipe Pedagógica.
5 – Planejamento Participativo
a) Problemas levantados:
·         Dificuldades de integração e participação e comprometimento das pessoas envolvidas no processo.
b) Ações:
·         Promover mais encontros para trocas de experiências, idéias e mais comprometimento.
c) Período: Semestralmente
d)Responsáveis: Direção, Equipe Pedagógica , APM e Docentes.
6 -Cumprimento do Calendário Escolar em dias letivos e horas aula.
1.      Problemas levantados:
·         Por ser a escola longe de difícil acesso, temos que aproveitar mais o período então acabamos fazendo a hora atividade em outra escola e as vezes não tem o entrosamento e troca de idéias e experiência;
·         Outro problema enfrentado é quando chove muito com isso não tem o transporte dos alunos ficando deficiente o conteúdo passado.
2.      Ações:
·         Elaborar um projeto de reposição dos conteúdos, com atividades extra-classe, possibilitando ao aluno o aproveitamento dos conteúdos e o cumprimento da carga horária;
·         Durante a hora atividade por área preparar os conteúdos em forma de atividades e cobrar do aluno a entrega da mesma para um acompanhamento do professor.
c) Período: Sempre que surgir o problema de chuva.
d) Responsáveis: Direção e Equipe Pedagógica.
7 – Relação Escola – Comunidade
a) Problemas levantados:
·         Dificuldades da comunidade ( pais ) para a locomoção de sua propriedade até a escola, pois sempre o único meio de transporte é o ônibus que transporta os alunos sendo este o único meio de o pai sair de sua localidade.
b) Ações: Dificuldades apresentadas.
·         Falta integração da comunidade ( pais ) para a locomoção de sua propriedade até a escola pois sempre o único meio de transporte é o ônibus que transporta o aluno e o único que existe na maioria das comunidades.
3.      Ações propostas:
·         Promover eventos como: gincanas, dia do pai, dia das mães, encontros com atividades para um aperfeiçoamento de sua atividade ( agrícola ou pecuária ) até porque a escola faz parte de uma comunidade rural.
d) Responsáveis: Toda a escola e comunidade
8 – Programa Paraná alfabetizado
a) Problemas levantados:
·         Comunidade de difícil acesso, possuindo transporte apenas no período matutino, por sobreviverem apenas da agricultura é inviável a participação ou outros períodos que não seja no noturno.
b) Ações propostas:
·         Conscientização em sala de aula com alunos para que eles transmitam aos pais e vizinhos da importância do saber ler e escrever.
c) Período:
Nas campanhas feitas no início do ano onde é feita no país, estado e município..
d) Responsável:
Professores e Equipe Pedagógica.
9 – Proposta Pedagógica Curricular/ Plano de trabalho docente
a) Problemas levantados:
Dificuldades em relação aos professores PSS que não participaram da elaboração da Proposta e Plano de Ação docente, pois não puderam fazer parte da semana pedagógica.
b) Ações:
Estudo dos documentos e interação entre os professores das diversas áreas.
c) Período:
No início do período letivo e durante a hora atividade.
d) Responsável:
Equipe pedagógica e Professores.
10 – Avaliação Escolar
a) Problemas levantados:
Apesar de exaustiva discussão sobre a forma de avaliação ser um processo contínuo, diagnóstico e cumulativo, alguns professores ainda não compreenderam o verdadeiro sentido desta prática. Existe também uma certa resistência de alguns sobre esta forma de avaliação.
b) Ações:
·         Retomar o tema nas reuniões pedagógicas e encontros com professores por área;
·         Supervisionar os livros registro dos professores para observação do cumprimento das normas de avaliação.
c) Período: Durante todo o ano letivo.
d) Responsável: equipe Pedagógica.
11 – Conselho de Classe:
a) Problemas levantados:
·         Dificuldades em colocar em prática o que consta no PPP e no Regimento Escolar sobre os objetivos do Conselho de Classe, pela resistência de alguns professores em aceitar as mudanças sugeridas nos referidos documentos.
b) Ações:
·         Promover os conselhos com mais atenção para que o mesmo possibilite uma reflexão sobre os resultados negativos;
·         Conduzir o Conselho de forma dinâmica para permitir uma tomada de decisões, que na prática resulte na solução dos problemas levantados.
c) Período: Bimestralmente ( pré – conselho e conselhos ).
d) Responsáveis: Equipe Pedagógica, Direção e Professores.
12 – Hora – atividade
a) Problemas levantados:
·         O não cumprimento das horas – atividade por alguns professores.
b) Ações:
·         Oferecer aos professores um local próprio e confortável para a hora – atividade;
·         Com a organização da hora – atividade em dias pré – estabelecidos para cada área, permitirá aos professores a oportunidade de discutir e planejar suas atividades e a troca de experiências entre as áreas..
c) Período: Durante todo o ano letivo.
d) responsáveis: todo o corpo docente.
13 – Recuperação de estudos
a) Problemas levantados:
·         Dificuldades de alguns professores em entender o processo;
·         Alunos que faltam muito em dias de avaliação;
·         Alunos que se negam em fazer a recuperação.
b) Ações:
·         Sugerir aos professores que troquem experiência na hora – atividade, para esclarecer pontos obscuros;
·         Convocar os pais dos alunos faltosos e informá-los sobre os problemas;
·         Desenvolver um trabalho de acompanhamento permanente desses alunos.
c) Período: Durante todo o ano letivo.
d) Responsáveis; Equipe Pedagógica e Professores.

14 – Sala de Apoio
OBS: Não possuímos em nossa escola sala de apoio.
É feito um trabalho individualmente do aluno com trabalho diferenciado com o intuito de sanar essa dificuldade até mesmo por que a escola longe do município e pouco aluno na escola isso torna – se impossível a abertura de turma.
15 – Registro e acompanhamento de alunos incluídos
Obs: A escola não possui
16 – Reuniões pedagógicas / Semanas Pedagógicas
a) Problemas levantados:
·         A impossibilidade da participação dos professores PSS na semana pedagógica;
·         Os textos ( temas ) enviados pelo NRE para estudo na semana pedagógica, ocupa a maior parte do tempo disponível, restando pouco tempo para discussão de problemas e projetos da escola para o ano letivo, incluindo o Plano de Ação.
b) Ações:
·         Repasse de informações e orientações para os novos professores sobre as práticas pedagógicas ( planejamento, livro didático, Plano de Ação e outros );
·         Nas reuniões pedagógicas repensar as atividades e atitudes em sala de aula ( metodologia );
·         Avaliação dos projetos realizados.
c) Período: Na semana pedagógica e durante o ano letivo.
d) Responsáveis: Direção, Equipe Pedagógica e professores.
17 – Enfrentamento à evasão
a) Problemas levantados:
·         Famílias desestruturadas por vários problemas: pobreza, alcoolismo, abandono dos filhos, uso de drogas.
b) Ações:
·         Buscar parcerias com a Ação Social do município e Conselho Tutelar;
·         encaminhar esses alunos aos projetos sociais do município.
c) Período: Todo o ano letivo.
d) Responsáveis: Equipe Pedagógica
18 – Jornadas Pedagógicas
a) Problemas levantados:
·         Na maioria das vezes as jornadas pedagógicas iniciam no meio do ano e as vezes não se coloca em prática o que foi proposto devido a falta de tempo.
b) Sugestões: Que a equipe do NRE propicie troca de experiências entre os pedagogos nas jornadas pedagógicas.
c) Período: Em todos os encontros.
19 – Grupo de Estudos
a) Problemas levantados:
·         Os professores questionam a dificuldade de permanecer no grupo, pois mesmo que a falta seja com atestado perdem o direito de continuar.
b) Sugestões:
·         Flexibilidade quanto à freqüência com atestado ou justificativa plausível;
·         Textos mais específicos para cada disciplina.
20 – Simpósios/ Encontros/ Cursos
a) Problemas levantados:
·         Falta dos mesmos para professores e pedagogos;
·         Disponibilidade para a participação no calendário escolar.
Sugestões: Que sejam programados encontros ou cursos onde possam participar juntamente todo o coletivo escolar ( por município )
·         21 – PDE / GTR.
Obs.: a escola não possui
22 – Produção de material ( folhas / OAC)
Obs: até o presente momento não há nenhum professor envolvido na produção do folhas.
23 -PROJETOS ESPECÍFICOS DA ESCOLA
Os projetos da escola serão desenvolvidos durante o ano sem problemas por todos os professores envolvendo todos os alunos, e comunidade e ainda Paralelamente , será desenvolvido um Projeto Permanente de Palestras, durante todo o ano letivo, com os seguintes temas: Sexualidade, Enfrentamento à Violência na escola, Saúde, Uso de Drogas, Tabagismo, Alcoolismo, Gravidez na Adolescência, Educação Ambiental, Cidadania e Cultura – Afro brasileira e Africana. As palestras serão dadas por profissionais habilitados para cada tema.
1º Bimestre
Continuação do projeto de leitura, onde uma vez por semana em dias alternados todos os professores independente de disciplina, param e fazem a leitura com o material disponível na biblioteca ou próprio do professor.
Temas:Dia Internacional da Mulher, Dia da Poesia, Dia Mundial da Água, Dia do Teatro, Páscoa, Dia do Índio, Tiradentes, Descobrimento do Brasil.
Responsáveis: Equipe de professores e alunos.
Coordenação: Pedagogo e Direção.
2. Projeto Permanente de Palestras.
Temas: Sexualidade, Gravidez na Adolescência.
Coordenação: Equipe Pedagógica e Direção.
2º Bimestre
1.Projeto Datas Comemorativas
Temas: Dia do Trabalho, Dia das Mães, Dia Mundial do Meio Ambiente, Festas Juninas e
Outros.
Responsáveis: Equipe de professores, alunos e equipe pedagógica.
2. Projeto Permanente de Palestras:
Temas: Sexualidade na adolescência, Alcoolismo e Tabagismo.
Coordenação: Direção e equipe Pedagógica.
3º Bimestre
1 – Projeto Datas Comemorativas:
Temas: Dia do estudante, Semana do Folclore, Semana da Pátria, Semana Mundial da Alimentação e Agricultura, Dia da Árvore, e Mês da Bíblia.
Responsáveis: Equipes de professores e alunos.
4º Bimestre
1 – Datas Comemorativas:
Temas: Semana da Criança, Dia do professor, Dia Nacional do Livro, Dia da Programação da República, Dia da Bandeira, Dia da Consciência, Negra, Dia Mundial de Luta contra a AIDS.
Responsáveis: Equipe de professores e alunos.
2 – Projeto Permanente de Palestras
Temas: AIDS, discriminação e Preconceitos.
Coordenação: Direção e equipe pedagógica.
24 – Programas Institucionais da SEED: FERA/Consciência/ Jocops/ CELEM
Obs: Nossa escola participa somente do Projeto Fera.
25 – Educação no Campo.
Obs: Este tema faz parte dos projetos deste Colégio, através de palestras e atividades desenvolvidas por meio de parcerias com entidades do município.
26 – Desafios Educacionais contemporâneos: educação ambiental, sexualidade, enfrentado a violência nas escolas, prevenção ao uso indevido de drogas, educação fiscal, história e Cultura Afro – brasileira e Africana.
Obs: Estes temas fazem parte do Plano de Ação da escola e são trabalhados no decorrer do ano letivo, através de palestras com profissionais habilitados para cada tema e através de atividades desenvolvidas pelos professores com todos os alunos.
27 – Materiais e ambientes didático – pedagógicos: Laboratório de ciências e informática / TV Paulo Freire, TV Pendrive, acervo da biblioteca, Livro Didático Público.
·         Laboratório de Ciências: funciona precariamente por falta de reposição de materiais e laboratorista;
·         Laboratório de Informática: dificuldade em acessar o Paraná Digital e falta de laboratorista;
·         TV Paulo Freire: se encontra permanente ligada para acesso dos professores em hora-atividade e é um excelente recurso de apoio didático pedagógico;
·         TV Pendrive: Em aguardo;
·         Livro Didático Público: Não estão vindo o suficiente, as solicitações das escolas não são atendidas.
28 – Recursos financeiros: Fundo rotativo / PDE
Problemas levantados:
·         Verba insuficiente para custeio de material permanente;
·         Data do recebimento da verba inviável para execução em tempo.
Sugestões:
·         Abertura para compra de materiais de qualquer espécie conforme necessidade da escola.
Período: Primeiro Semestre.
Aparecida Sirlei Coimbra de Franca
Diretor

Maria Angelina Flores da Rocha
Secretária

Cecília Vogivoda Walter
Equipe Pedagógica