Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada
Admirando a beleza

sábado, 23 de julho de 2016

Estudo /SAEPE








Estudando os componentes dos Itens

Um item é composto de vários componentes. Associe as duas colunas, relacionando os componentes do item à sua descrição. 

1. Comando.
2. Distrator.
3. Enunciado.
4. Suporte.
5. Gabarito.

(   ) Alternativa que apresenta a resposta correta do item.
(   ) Estímulo à mobilização dos recursos cognitivos que serão utilizados para solucionar o problema apresentado.
(  ) Texto, imagem ou outro recurso utilizado para complementar as informações necessárias para a resolução do item.
(   ) Alternativa plausível, mas incorreta para responder o item.
(   ) Explicitação clara da  tarefa a ser realizada.

A sequência correta dessa associação, de cima para baixo, é:
Escolha uma:
a. 2, 3, 4, 5, 1.
b. 5, 4, 3, 1, 2.
c. 5, 3, 4, 2, 1.

d. 5, 1, 3, 2, 4.

Padrão Elementar I : SAEPE / PE

VAMOS NOS RECICLAR ?

Associe as duas colunas, relacionando as atividades pedagógicas mais adequadas aos padrões de desempenho estabelecidos para o SAEPE.

1. Atividades de recuperação.       2. Atividades desafiadoras.
3. Atividades de reforço.              4. Atividades de aprofundamento.

(  ) Padrão Elementar I.   (  ) Padrão Elementar II.

(  ) Padrão Básico .         (  ) Padrão Desejável.

Escolha uma:
a. 3, 1, 4, 2.     b. 3, 1, 2, 4.     c. 1, 3, 4, 2.     d. 1, 2, 3, 4.
Um item é composto de vários componentes. Associe as duas colunas, relacionando os componentes do item à sua descrição. 

1. Comando.2. Distrator.3. Enunciado.4. Suporte.5. Gabarito.

(   ) Alternativa que apresenta a resposta correta do item.
(   ) Estímulo à mobilização dos recursos cognitivos que serão utilizados para solucionar o problema apresentado.
(  ) Texto, imagem ou outro recurso utilizado para complementar as informações necessárias para a resolução do item.
(   ) Alternativa plausível, mas incorreta para responder o item.
(   ) Explicitação clara da  tarefa a ser realizada.

A sequência correta dessa associação, de cima para baixo, é: Escolha uma:

a. 2, 3, 4, 5, 1.    b. 5, 4, 3, 1, 2.    c. 5, 3, 4, 2, 1.  d.5, 1, 3, 2, 4.

Considerando-se que os resultados obtidos pelos estudantes nas avaliações em larga escala podem ser agrupados em Padrões de Desempenho, afirma-se que esses padrões proporcionam:

I – uma interpretação pedagógica das habilidades desenvolvidas pelos estudantes. 
II – uma análise dos aspectos cognitivos que demarcam os percentuais de estudantes situados nos diferentes níveis de desempenho.
III – uma aferição do grau de conhecimento do professor, correlacionando suas dificuldades àquelas apresentadas pelos estudantes.
IV – uma identificação das diferenças de aprendizagem entre os estudantes.
São corretas apenas as afirmativas: Escolha uma:
    
     a. I, II e III.       b. I, II e IV.                 c. II e III.              d. I e IV.


A Matriz de Referência é indispensável para as avaliações externas, porque
I – relaciona todas as competências e habilidades que serão avaliadas em cada área do conhecimento e etapa escolar.

II – aborda todos os objetivos de aprendizagem definidos pela rede de ensino e unidade escolar para compor o currículo.

III – apresenta as habilidades por meio de descritores que definem as tarefas a serem solicitadas nos itens dos testes.

IV – estabelece um padrão de qualidade ao definir quais competências e habilidades são fundamentais para cada disciplina e etapa escolar.

Estão corretas as afirmativas: Escolha uma:
     
       a. II, III e IV, apenas.        b. I, III e IV, apenas    c. I e II, apenas.    d. I, II, III e IV.

Em relação ao conceito de competência, conforme adotado pelo SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básica), são feitas as seguintes afirmativas:

I – o conceito de competência tem o mesmo significado do conceito de habilidade, sendo utilizados indistintamente.

II – competência envolve a mobilização organizada de conhecimentos, habilidades e atitudes para a realização de tarefas complexas.

III – competência é a capacidade que um indivíduo possui de fazer algo pontualmente, a partir de uma situação-problema.

IV – o conceito de competência, assim como o de habilidade, são utilizados para a elaboração dos itens das avaliações em larga escala.

Estão corretas apenas as afirmativas: Escolha uma: 

a  II e IV.          b. III e IV.        c. I e II.         d. I e III

Relacionando e aprendendo :

(  1  )  Agrupa as habilidades passíveis de avalição em um teste de proficiência
(  2  ) Representa uma subdivisão de acordo com o conteúdo ,competências de área e habilidades .
(  3  ) Descreve cada uma das habilidades da Matriz
(  4  ) Avalia  apenas uma única habilidade


(  3 ) Descritor           (  4 ) Item            (  2 ) Tema Tópico   ( 1 ) Matriz

O QUE SÃO PADRÕES DE DESEMPENHO?

  O QUE SÃO PADRÕES DE DESEMPENHO?
Os índices de proficiência, resultados obtidos pelos estudantes nos testes das avaliações em larga escala, podem ser agrupados em Padrões de Desempenho. Esses Padrões de Desempenho permitem uma interpretação pedagógica das habilidades desenvolvidas pelos estudantes, possibilitando localizá-los em Níveis de Desempenho.

POR QUE AGRUPAR A PROFICIÊNCIA EM PADRÕES DE DESEMPENHO?
A distribuição dos estudantes pelos Padrões de Desempenho permite analisar os aspectos cognitivos que demarcam os percentuais de estudantes situados nos diferentes níveis de desempenho.

Desta forma, é possível traçar a diferença de aprendizagem entre os estudantes, ressaltando a distância existente entre aqueles que apresentam um maior grau de desenvolvimento e aqueles que apresentam menores graus de desenvolvimento nas habilidades avaliadas. Essa possibilidade cria as condições para o estabelecimento de ações e políticas educacionais mais específicas, destinadas à promoção da equidade escolar.

ELEMENTAR I
Os estudantes que se encontram neste Padrão de Desempenho demonstram um desenvolvimento ainda incipiente das principais habilidades associadas à sua etapa de escolaridade, de acordo com a Matriz de Referência.

Nos testes de proficiência, tendem a acertar apenas aqueles itens que avaliam as habilidades consideradas basilares, respondidos corretamente pela maior parte dos estudantes e, portanto, com maior probabilidade de acertos.

 A localização neste padrão indica carência de aprendizagem em relação ao que é previsto pela Matriz de Referência e aponta, à equipe pedagógica, para a necessidade de planejar um processo de recuperação desses estudantes, para que possam avançar para os padrões seguintes

ELEMENTAR II
Neste Padrão de Desempenho, os estudantes ainda não demonstram o desenvolvimento considerado apropriado das habilidades básicas, avaliadas pela Matriz de Referência, para a etapa de escolaridade em que se encontram. Contudo, respondem itens com menor percentual de acerto e que avaliam habilidades mais complexas, quando comparados com o verificado no padrão anterior.

A equipe pedagógica deve elaborar um planejamento com caráter de reforço para os estudantes que se encontram neste padrão, de modo a consolidar aquilo que eles já aprenderam, sistematizando esse conhecimento e dando suporte para uma aprendizagem mais ampla e densa.


BÁSICO

As habilidades básicas e essenciais para a etapa de escolaridade avaliada, de acordo com a Matriz de Referência, são demonstradas pelos estudantes que se encontram neste Padrão de Desempenho. Esses estudantes demonstram atender às condições mínimas para que avancem em seu processo de escolarização, ao responder aos itens que exigem maior domínio quantitativo e qualitativo de competências, em consonância com o seu período escolar. É preciso estimular atividades de aprofundamento com esses estudantes, para que possam avançar ainda mais em seus conhecimentos
DESEJÁVEL

Quando o estudante demonstra, nos testes de proficiência, ir além do que é considerado básico para a sua etapa escolar, como ocorre com os estudantes que se encontram neste Padrão de Desempenho, é necessário proporcionar desafios a esse público, para manter seu interesse pelo estudo e auxiliá-lo a aprimorar cada vez mais seus conhecimentos.

Esses estudantes costumam responder corretamente, com base na Matriz de Referência, a um maior quantitativo de itens, englobando aqueles que avaliam as habilidades consideradas mais complexas e, portanto, com menor percentual de acertos, o que sugere a consolidação do processo de aprendizagem para aquela etapa de escolaridade.

Os Padrões de Desempenho e os estudantes Independentemente do Padrão de Desempenho em que os estudantes se encontram, é importante considerar que o desenvolvimento cognitivo é contínuo, permitindo aprendizagens constantes, conforme os estímulos recebidos.

Ou seja, um estudante que se encontra em padrões de desempenho mais baixos irá avançar em seu processo de aprendizagem, desde que seja estimulado e desafiado adequadamente. O mesmo acontece para aqueles que já se encontram em níveis mais avançados de aprendizagem: podem e devem avançar cada vez mais, desde que recebam o estímulo adequado. ( Fonte : CAED / SAEPE )
 




Matriz de Referência

Matriz de Referência

A Matriz de Referência é formada por um conjunto de descritores, que estão relacionados a diferentes competências. Os descritores especificam as habilidades que são esperadas dos estudantes em diferentes etapas de escolarização.

Essas habilidades que compõem a Matriz de Referência são estabelecidas a partir das Diretrizes e Parâmetros Curriculares Nacionais, bem como das Propostas Curriculares da rede de ensino avaliada (estado ou município). Mas o que difere a escolha dessas habilidades daquelas que o professor avalia em sala de aula? Há um detalhe importantíssimo: dentro da sala de aula, o professor tem a liberdade de utilizar diferentes técnicas para avaliar seus estudantes.

No caso da avaliação em larga escala, é preciso assegurar que essas habilidades possam ser avaliadas em testes padronizados de desempenho. A Matriz apresenta um conjunto de tópicos ou temas que agrupam conteúdos, competências e habilidades da mesma natureza.

Por exemplo: Na Matriz de Língua Portuguesa do 9º ano do Ensino Fundamental, encontramos o tópico ou tema Práticas de Leitura. Nele, estão agrupados os descritores das habilidades relacionadas a procedimentos de leitura, tais como localizar informações explícitas, inferir informações, identificar o tema de um texto, entre outras.

Cada tópico ou tema agrupa um conjunto de descritores. Como o próprio nome indica, os descritores descrevem as habilidades que serão avaliadas. Por exemplo: Na Matriz de Matemática do 9º ano do Ensino Fundamental, encontramos o tópico ou tema Números e Operações/Álgebra e Funções. Nele, estão agrupados os descritores das habilidades relacionadas a localizar números em reta numérica, resolver problemas com números e frações, porcentagem, equações, entre outras.

Observe o exemplo de um item com todos os seus componentes:

Item é o nome dado para as questões que compõem a avaliação em larga escala, com uma diferença das propostas em sala de aula, pois o item avalia apenas uma habilidade, aborda uma única dimensão do conhecimento.

Os itens são elaborados para obter do aluno uma única resposta a cerca da habilidade avaliada. A partir da análise das respostas dos alunos aos itens, pode-se calcular sua proficiência para aquela habilidade.

O item é constituído por enunciado, suporte, comando e alternativas de respostas, que podem ser distratores ou o gabarito.

O enunciado é responsável por impulsionar os estudantes a solucionar os problemas apresentados.

O suporte equivale a uma imagem, um gráfico, uma tabela, um texto ou outro recurso que apresente uma situação-problema ou um questionamento com informações necessárias à resolução do item.

O comando corresponde à orientação dada ao estudante para a resolução do item. Esse deve ser preciso e estar nitidamente atrelado à habilidade que se pretende avaliar, explicando com clareza a tarefa a ser executada.

As alternativas de resposta são apresentadas numa lista de quatro ou cinco opções, sendo apenas uma correta – o gabarito.

São denominadas distratores as alternativas de resposta que não estão corretas, mas que devem ser plausíveis, referindo-se a raciocínios possíveis dos estudantes.

Assim,  o distrator pode revelar uma competência que não foi adquirida pelo estudante e mostrar o caminho que o professor deve seguir para sanar essa dificuldade.

5 Critérios Para Uma Formação Eficaz De Gestores

5 Critérios Para Uma Formação Eficaz De Gestores
           
1 Competências de resultado
Abrangem processos e práticas de gestão voltados para assegurar a melhoria dos resultados de desempenho da escola, tais como: 
- Definir junto com todos os segmentos que atuam na escola os padrões de desempenho de qualidade 
e cuidar para que sejam atingidos. 
- Analisar comparativamente os indicadores dos últimos anos, identificando os avanços e os pontos em que é necessária maior concentração de esforços. 
- Promover e orientar a aplicação sistemática de mecanismos de acompanhamento da aprendizagem de modo a identificar as áreas que exigem atenção. 
- Comparar os indicadores de rendimento da escola com as referências no âmbito nacional (como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica e a Prova Brasil), estadual e local e prever avanços. 
- Promover na escola o compromisso de prestação de contas aos pais e à comunidade sobre os resultados de aprendizagem.
O que a Secretaria de Educação pode fazer
- Divulgar os índices de desempenho da escola.
- Ajudar a equipe gestora na análise dos dados. 
- Orientar na elaboração de uma agenda de trabalho para a escola com foco na melhoria dos resultados e no uso dos indicadores.
2 Competências de planejamento
São as habilidades necessárias para elaborar um diagnóstico da situação real da escola e planejar ações que possibilitem o alcance dos resultados: 
- Conhecer o contexto social e cultural do país, do estado, do município e da comunidade. 
- Ajudar na compreensão da importância das avaliações externas. 
- Definir metas, estratégias e ações, mediante a articulação de todos os recursos disponíveis. 
- Elaborar planos de ação orientados para atingir os resultados educacionais pretendidos. 
- Analisar os resultados da escola considerando as diferentes variáveis para implementar os planos de ação. 
- Utilizar os resultados das avaliações externas para repensar as condições de ensino previstas no projeto político-pedagógico (PPP).
O que a Secretaria de Educação pode fazer
- Ampliar os conhecimentos dos gestores sobre as políticas públicas. 
- Ajudar na compreensão da importância da ficha de matrícula como um instrumento para conhecer a comunidade. 

- Promover discussões sobre o contexto social e cultural no entorno. 
- Orientar na definição de prioridades e no estabelecimento de metas a curto, médio e longo prazos.
3 Competências de liderança
Envolvem capacidades de liderar as equipes para o trabalho conjunto e estimular o desenvolvimento profissional e a responsabilidade de todos pelos resultados da escola. Para alcançar esses objetivos, é preciso saber:
- Comunicar-se eficazmente com a comunidade interna e externa. 
- Planejar ações e envolver as pessoas na sua realização. 
- Negociar, promover mediações e resolver conflitos. 
- Manter as expectativas elevadas e ter uma orientação proativa. 
- Promover o desenvolvimento de lideranças em seus grupos. 
- Estabelecer redes de relacionamento e intercâmbio profissional e institucional. 
- Lidar com a diversidade de professores, funcionários, alunos, pais e comunidade. 
- Conviver com as resistências a mudanças.
O que a Secretaria de Educação pode fazer
- Oferecer formação em gestão de equipe. 
- Criar momentos de troca de experiências entre os gestores com foco no relacionamento pessoal dentro da escola. 
- Disponibilizar condições para a aproximação da escola e da comunidade com apoio para a realização de eventos. 
- Orientar o desenvolvimento de visão estratégica e de conjunto no encaminhamento das problemáticas escolares.
4 Competências pedagógicas
São as habilidades para acompanhar os processos de ensino e aprendizagem a fim de estabelecer metas e estratégias e implementar propostas educacionais que assegurem o sucesso escolar dos alunos: 
- Assegurar o espaço de formação no contexto de trabalho. 
- Promover a elaboração e a atualização do PPP. 
- Estimular e orientar a promoção da aprendizagem profissional do grupo, pela reflexão, com base em sua atuação. 
- Observar objetivamente o desempenho, dar feedback e identificar a necessidade de melhorias educacionais. 
- Estar atento a tudo que diz respeito às condições dos processos de ensino e de aprendizagem dos alunos. 
- Identificar as limitações e as dificuldades de seus profissionais e buscar ajuda para que possam atuar de forma eficaz.
                            O que a Secretaria de Educação pode fazer
- Abrir espaço para que os diretores possam expor suas ações e seus desafios. 
- Aprofundar os conhecimentos do diretor sobre a gestão escolar para compreender a importância de garantir as condições de ensino e de como o aluno aprende. 
- Estabelecer objetivos com relação às reuniões de pais para compartilhar os projetos da escola. 
- Ajudar a definir as prioridades e o estabelecimento de metas a curto, médio e longo prazos.
5 Competências administrativas
Asseguram a realização de uma administração eficiente, desde a aplicação de recursos financeiros até o funcionamento adequado das instalações, de modo a tornar o ambiente de aprendizagem seguro e eficaz. São necessários conhecimentos 
para: 
- Manejar e controlar o orçamento, os recursos financeiros, os materiais e o patrimônio escolar.
- Analisar, interpretar e descrever os dados educacionais que favoreçam a tomada de decisões. 
- Usar tecnologias na melhoria de processos de gestão. 
- Integrar políticas educacionais nacionais, estaduais e locais nos planos educacionais da escola. 
- Realizar reuniões regulares com a equipe para analisar o andamento do trabalho da unidade escolar.
O que a Secretaria de Educação pode fazer
- Ampliar o conhecimento dos diretores sobre legislação, uso de recursos e prestação de contas. 
- Acompanhar a implementação de políticas públicas. 
- Apoiar e incrementar o desenvolvimento do PPP. 
- Contribuir com a formação das equipes gestoras.
Fontes consultadas: Heloísa Lück, do Centro de Desenvolvimento Humano Aplicado (Cedhap) em Curitiba, PR, Maura Barbosa, consultora da revista NOVA ESCOLA GESTÃO ESCOLAR, SP, Gisela Wajskop e Maria Cristina Nogueira Bareli, do Instituto Singularidades, em São Paulo, SP, e Rosa Hashimoto, consultora em Educação, em Salvador, BA.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Projeto Meio Ambiente :Preservando Para Vida

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
PRAÇA 29 DE DEZEMBRO Nº 57
DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO



Meio Ambiente:
Preservando Para a vida

Secretária de Educação :
Maria Eterilda de Amorim Borba Assis
Diretora de Ensino :Valdinere Alves dos Santos
Cortês -2016


SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
PRAÇA 29 DE DEZEMBRO Nº 57
DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO

MEIO AMBIENTE : PRESERVANDO PARA A VIDA



Elaboração do Projeto : Valdinere Alves
        Escolas 
       Gestores
            Coordenadores
Andrea Aguiar C.Leão
Jaelsom José
Rosemere  ,Cibele e Marcos
Senador Antônio Farias
Gilda Lima
Lígia Pereira
Padre Antônio Borges
Sueli Borba
Gerlane Maria
Mário Domingues
Sueli Borba
Emanuela Cândido
Santa Teresinha
Rosenilda Souza
Evanice Paixão
Francisca Rocha
Dulce Jaidê
Adirlene Rocha
Carlos de Lima
Valdênia Cláudia
Maria Auxicleide
Creche Sonho de Criança
Maria Lira
Elaine Maria
Creche São Francisco
Ione Barbosa
Érica Carla
Escolas Campesinas
Jovenita Maria
Inalda Fabrício
Escola Santo Antônio
Márcia Belarmino
Maria Madeleine













Apoio Geral :
                            Secretária de Educação: Maria Eterilda de Amorim Borba  Assis
Diretora  De Ensino : Valdinere  Alves dos Santos
                                               Diretores ,coordenadores, professores  e alunos
Equipe de Coordenadores da Secretaria :
Educação Infantil: Regina Célia
Alfabetizar Com Sucesso: Diana Carla
Educação de Jovens e Adultos : Vilma Gomes
Escola  da Terra :  Inalda Fabricio


MEIO AMBIENTE : PRESERVANDO PARA A VIDA
Justificativa:
Todos os seres da natureza dependem do meio ambiente para viver. Logo os bens da Terra são patrimônio de toda a humanidade. Seu uso deve estar sujeito a regras de respeito às condições básicas da vida em sociedade e dentre elas a qualidade de vida dos que dependem desses bens. O convívio escolar será um fator determinante para a aprendizagem de valores e atitudes. Considerando a escola como um dos ambientes mais imediatos do aluno, relação a elas se darão a partir do próprio cotidiano da vida escolar dos alunos. (PCN’s, 2001).

Objetivo geral :

       Sensibilizar os alunos para serem cidadãos conscientes, aptos para decidirem e atuarem na realidade socioambiental de um modo comprometido com a vida, com o bem estar de cada um e da sociedade por meio de atitudes e cuidados com o meio ambiente através da reutilização, reciclagem e redução do lixo.

Objetivos Específicos :

·        Refletir criticamente sobre o significado e a atuação do ser humano sobre o planeta na formação da cidadania;
·        Utilizar a linguagem escrita como instrumento de aprendizagem;
·        Utilizar a leitura como meio de transformação;
·        Utilizar a arte como elemento sensibilizador;
·        Estabelecer a diferença entre separar, reciclar e reutilizar.
·        Reconhecer a importância de materiais recicláveis.
·        Conscientizar a população sobre a contribuição de cada um na prevenção do Dengue.
·        Reconhecer como os hábitos de higiene ajudam a manter a saúde e a prevenir doenças.
·        Trabalhar junto à comunidade escolar esclarecendo sobre o vetor e a doença que vem causando muitas mortes.Realizar a caminhada pelo Meio Ambiente, onde cada aluno anda pelas ruas do distribuindo uma mensagem de conscientização para as pessoas colaborarem com a preservação da natureza.

METODOLOGIA :

Trabalharemos com atividades que venham possibilitar o desenvolvimento da sensibilidade e do senso crítico dos alunos de modo que haja uma mudança de atitude. A sensibilização do educando deverá ser conseguida por uma relação prazerosa dele com o processo. Assim sendo, destaca-se na educação ambiental a importância do aspecto lúdico e criativo das atividades e procedimentos utilizados para envolver completamente o aluno, ou seja, abarcar tanto o seu lado racional como o emocional – o que deve ser considerado em um plano de ação.


A ATUAÇÃO DE CADA SEGMENTO DA ESCOLA NO PROJETO MEIO AMBIENTE.
EDUCAÇÃO INFANTIL : Construirá com as crianças as primeiras visões em relação ao ambiente colocando-as em contato com a temática, discutindo e produzindo materiais de conscientização e evidenciarão de nossa preocupação e ações em relação à questão ambiental.
ENSINO FUNDAMENTAL ( 1º ANO AO 5º ANO ) : Ampliará e discutirá com as crianças a questão ambiental partindo de vivências concretas e atitudes prática diante da temática. Produzirá materiais de sensibilização e informação para todos. As professoras discutirão com os alunos a questão ambiental em sentido amplo construindo uma visão da relação do homem com a natureza e seu entorno. E enfocarão em elementos que compõem a questão ambiental, para a realização do trabalho. EX: A água em nosso planeta, a fauna e sua extinção; O efeito estufa; O lixo que produzimos etc... Assim, juntamente com os alunos escolherão um tema e o desenvolverá tendo como eixo o entorno imediato (nossa comunidade) e o entorno mais distante (o planeta).E produzirão materiais para exposição.


ORGANIZAÇÃO E MONTAGEM DA EXPOSIÇÃO  : Nossa exposição terá como intuito montar um painel da questão ambiental em sua realidade e também do ideal que queremos atingir. Dessa forma, o ensino fundamental ficará a cargo do levantamento da realidade ambiental em suas vivências e experiências, montando um painel amplo do meio ambiente como ele está. Trabalhará com o ideal de planeta que queremos. ( Cenário construído com sucata).As professoras discutirão com os alunos a questão ambiental em sentido amplo, mas fixarão na questão do ambiente ideal (a relação harmoniosa entre homem – ambiente ).  O ideal que queremos. E a partir de sucata montarão cartazes, painéis que resumam e deem uma visão geral do trabalho realizado.

RESULTADOS ESPERADOS

Esperamos atingir nossos objetivos propostos, assim como construir com nossos alunos a consciência cidadã de preservação e cuidado com o meio ambiente, pois somente assim poderemos transformar o nosso planeta em um espaço para o futuro. Para ser considerado eficaz, é necessário que o projeto tenha sequência no espaço escolar e seja constante a conscientização da criança desde o inicio da vida escolar para que ela entenda que devemos cuidar juntos de nossa qualidade de vida. 

E ainda, se o educando aprender a perceber que na escola tem-se a oportunidade de descobrir novas habilidades, trabalhar em grupo, desenvolver a comunicação aprendendo a importância de certos valores, como solidariedade, companheirismo e respeito pelos semelhantes e pelo Meio Ambiente, que serão importante e fundamental por toda a sua vida.

A avaliação acontecerá ao longo do desenvolvimento do projeto através da observação do desempenho e interesse dos alunos no desenvolvimento das tarefas propostas, através de produções individuais e em grupo, relatório sobre as atividades, auto avaliação e questionamentos orais sobre o que entenderam durante a realização do projeto.
         

CRONOGRAMA DE AÇÃO  :  Mês de Junho a julho
CULMINÂNCIA :  _________________________
LOCAL DE APRESENTAÇÃO :__________________
PÚBLICO-ALVO :
*    Comunidade escolar /Comunidade externa /Familiares dos alunos
*    Autoridades / Secretaria de educação

          CONTEÚDOS A SEREM EXPLORADOS DENTRO DO PROJETO :
Todos os professores trabalharão a questão ambiental em sua totalidade, dialogando com todas as áreas de conhecimento, mas dará ênfase a produção de materiais utilizando seus conteúdos específicos:

LÍNGUA PORTUGUESA :

Na disciplina de Língua Portuguesa deverá ser priorizada a leitura, interpretação e produção de textos dentro deste tema (meio ambiente, lixo, reciclagem) nos diferentes gêneros textuais,
·        Histórias em quadrinhos
·        Charges
·        Paródias
·        Textos musicais
·        Poemas Ecológicos

A partir das charges ou contos mostrando Chapeuzinho Vermelho em meio a uma floresta devastada, produzir charges a partir de histórias/ contos infantis ilustrando as consequências da devastação da natureza pelo homem; Confecção de Folder de propaganda de entidades que protegem o Meio Ambiente. Pesquisa na internet para elencar algumas entidades, coletar informações e imagens sobre elas, conhecer o que é um Folder e confeccionar um a partir da pesquisa
Lixo na Idade Média e os Contos de Fadas: trabalho integrando Língua Portuguesa e História, onde os alunos estudam como eram os castelos e aldeias na Idade Média na realidade (lixo falta de higiene pessoal, pestes, etc) e a imagem da época que é passada pelos contos de fadas (brilho, glamour, beleza, etc). Criação de contos de fadas que retratem a realidade da Idade Média

EDUCAÇÃO FÍSICA :
Gincana de combate ao lixo, na qual vence a equipe que juntar maior quantidade de lixo e souber acondicionar e reciclar devidamente;


MATEMÁTICA :
·        Gráficos;
·         Porcentagem;
·        Leitura e interpretação de problemas envolvendo as quatro operações;
·        Estatística.

CIÊNCIAS :
·        O homem e o meio ambiente,
·        Poluição, 
·        Extinção de espécies, 
·        Cadeia alimentar, 
·        Desequilíbrio ecológico, 
·        Assoreamento dos rios,
·        Ecologia.
·        Dengue

HISTÓRIA :

Trabalhar o capítulo VI da Constituição Brasileira sobre o Meio Ambiente fazendo comparações com reportagens de jornais ou revistas sobre a situação atual do meio ambiente.
Pesquisar e debater a relação entre o aumento da população das cidades com o aumento e o acúmulo de lixo existente; Confeccionar cartazes com fotos e recortes que mostrem como eram as cidades antes e como estão hoje, montando uma linha de tempo desta evolução; montar uma maquete da escola com materiais de sucata (reaproveitamento do lixo).

ÉTICA E CIDADANIA :
·        Campanha educativa "Lugar de lixo é no lixo"
·        Poluição visual
·        Como a prefeitura e a população têm cuidado deste assunto

ARTES
·        Oficina de reutilização em que os alunos poderão criar com garrafas pet, caixas, etc.
·        Desenhos variados sobre o tema Reciclagem.
·        Oficina de sucata reaproveitamento de materiais e reciclagem de papel, para confecção de obras de arte.
·        Reaproveitamento do lixo com a confecção de jogos e brinquedos com recipientes e embalagens de sucata como: peteca com jornal picado;
·        Jogo de boliche com garrafas pets  cheias de papel  colorido e a bolinha com jornal e sacolas plásticas;
·        Confeccionar um painel com embalagens e sucatas que causam danos à natureza.


GEOGRAFIA :

Analisar a poluição causada pelo lixo que as pessoas jogam nos rios e nas ruas;
Verificar se nas ruas da escola, da casa de cada aluno, possui lixeiras adequadas à coleta seletiva. Observar o mapa do município e marcar os locais que tem lixeiras adequadas e se estiver faltando, apresentar o mapa para as autoridades e solicitar providencias necessárias.

·        O problema do lixo no mundo.
·        Passos básicos para reciclar
·        Percurso dos recicláveis.
·        O que reciclar

INGLÊS :

Canção “Reduce, Reuse e Recycle” As atividades mencionadas acima têm por finalidade desenvolver nos alunos uma sensibilização sobre as questões ambientais e principalmente sobre o lixo e as formas de Reciclagem, Reutilização e Redução.

ESTRATÉGIAS : 6º ao 9º ano

Sensibilizar os alunos, as famílias e a comunidade para os perigos da dengue e a importância de sua prevenção; Identificar os aspectos do mosquito da Dengue; Alertando as crianças sobre os principais sintomas da Dengue;

Reconhecer como os hábitos de higiene ajudam a manter a saúde e a prevenir doenças. Ter cuidado com o armazenamento do lixo. Aprender a selecionar o armazenamento do lixo: material reutilizável e lixo orgânico.

Pesquisar o tempo que as embalagens demoram para se decompor no solo e o prejuízo que podem causar aos seres humanos e à natureza; Aprender maneiras de acondicionar corretamente o lixo de suas residências e na escola;

Saber separar os lixos orgânicos e lixos secos, numa coleta seletiva, na escola, apresentando que cada cor de lata recebe um tipo de lixo. Assistir a vídeos sobre a preservação da natureza e realizar um comentário conclusivo.

Pesquisar  e discutir a ação do homem como único animal racional que altera, destrói e polui o planeta. Transforma para seu benefício sem se preocupar com as outras espécies ou com os impactos que podem acontecer em relação ao clima, ar, solo e água. Discutir a questão da produção exagerada de lixo, e o seu impacto sobre o planeta, assim como maneiras adequadas de manejo (coleta seletiva, reciclagem).


·        Localizar  Cortês dentre deste processo: Como Cortês sendo uma pequena cidade no planeta trata seu lixo?
·         Como o poder público trabalha com isso? O que é lixo na verdade? Os perigos dos lixos acumulados .Campanha da higiene do meio escolar   ; Alerta sobre a Dengue (causador, sintomas, tratamento e profilaxia) 
·         A função dos micróbios na transformação do lixo orgânico em adubo .Os alunos desenvolverão atividades variadas sobre o livro paradidático “O saci e a reciclagem do lixo” de Samuel Murgel Branco.
·        Atividades em grupo sobre doenças que podem ser causadas pelo acúmulo de lixo. Para desenvolverem este item, os alunos necessitarão fazer, antecipadamente, uma pesquisa sobre o assunto; Confecção de trabalhos com materiais recicláveis; Passeio ecológico com observação da realidade ambiental.
·        Leituras diferenciadas: textos, notícias, poemas, paródias letras de músicas como: Planeta azul ( Chitãozinho e Xororó) e “Planeta Água” (Guilherme Arantes); Amazônia  (  Roberto Carlos )
·        Leitura do poema “Paraíso” de José Paulo Paes. Dividir a classe em quatro grupos para discutirem cada um dos itens: o que você faria: Se a rua fosse sua, Se a mata fosse sua, Se o rio fosse seu;
·        Procurar em jornais notícias que mostrem problemas ambientais e desenvolver uma atividade de reflexão com a classe.
·        Elaborar cartazes para serem expostos nas dependências da escola; Produção de textos sobre o tema: Reciclagem. Gramática e ortografia inserida nos textos 
·         Discutir e apresentar as diferentes partes do lixo produzido na cidade através de questionamentos como, O que tem no seu lixo em casa? O que a sua família joga no lixo depois do almoço, jantar e do lanche? E a faxineira da escola, o que ela joga no lixo após a faxina, vamos descobrir?
·        Trabalhar utilizando embalagens de alimentos trazidos pelos alunos e que deveriam estar no lixo, distinguindo as letras iniciais, as vogais e as consoantes, separando sílabas, etc.

Ano Título - Água: Ontem, abundância; hoje, escassa; amanhã, talvez.
Todo dia é dia de índio. Uso de slides e vídeos informativos; Leitura e interpretação de textos, mapas e imagens; Representação das situações apontadas por meio de desenhos, mosaicos de figuras, cartazes ilustrativos; Elaboração de maquetes, destacando a vida dos povos indígenas ontem e hoje. Exposição oral das maquetes; paródias; produção de poemas;

Título: Água é vida. Os 5Rs,
·        Aula expositiva dialogada com uso de slides  
·        Criação de slogans de conscientização e preservação da água;
·        Produção de folders, destacando a fauna e a flora brasileira;
·        Criação de mural de conscientização sobre os 5Rs – Reduzir, Reutilizar, Reciclar, Reparar e Repensar.


Título - Água: conscientizar para economizar
Consumista, eu?
·        Sensibilização dos alunos quanto a importância da água para o Planeta Terra;
·        Confecção de cartazes com dicas de economia;
·        Vídeos sobre consumo e consumismo;
·        Leitura e interpretação de textos fazendo comparações;
·         Elaboração de esquemas,

Título: Salvar o Ambiente Depende de Nós
A sociedade de consumo e sua influência no meio natural.
- Leitura de textos e debate;
- Elaboração de cartazes com imagens e legenda retratando o meio ambiente bem cuidado;
- Problematização: Será que consumismo o necessário ou compramos mais do precisamos?
- Elaboração de cartazes e montagem de mural

ESTRATÉGIAS  : 1º ao 5º ano

·        Utilizando, garrafa pet, tampinhas e embalagens vazias, o professor pode trabalhar:
·        Agrupamentos de embalagens, por tamanho, cores, formatos, etc.
·        Estudo das formas geométricas com materiais reciclados.
·        Gráfico feito com os alunos sobre o tempo que a natureza leva para absorver os detritos.
·        Análise de dados, baseados nas pesquisas entrevistas e materiais coletados.
·        Resolução de problemas (achar saídas) ,montar jogos, trilhas ,etc...
·        Estudo das cores para a separação dos produtos recicláveis (azul-papel, verde-vidro, vermelho-plástico, amarelo-metais) 
·        Contagem da quantidade de tipos de materiais recicláveis (na verdade são CINCO, pois os alimentos jogados fora também podem ser transformados em adubo (LIXO

ORGÂNICO) 

·        Classificação dos materiais recicláveis 
·        Estudo dos numerais através de gráfico elaborado com os resultados da classificação e contagem dos recicláveis trazidos pelas crianças.
·        Quanto e quais dias da semana acontece a coleta de lixo na rua em que o aluno reside e da escola
- 1º ano (alfabetização) – texto imagético (desenhos);
- 2º ano – texto imagético (desenhos) e produção de frases;
- 3º e 4º anos texto imagético (desenhos) e produção de pequenos textos;
-  5º ano produção de poemas; paródias;


SUGESTÕES DE MÚSICAS QUE RETRATAM O MEIO AMBIENTE :
                                      SELEÇÃO DE MÚSICAS    FONTE:  4 SHARED
01
Amazônia (Roberto Carlos)
02
Amigo Planeta (Balão Mágico)
03
Planeta Azul(Chitãozinho e Xororó)
04
É preciso saber viver (Roberto Carlos)
05
Planeta Água (Guilherme Arantes)
06
Planeta Água(Vários Artistas)
07
Queimadas
08
Rap Planeta Terra ( Rítmo Verdade)
09
Xote Ecológico   ( Luíz Gonzaga
10
Como pode um ser vivo (Babado Novo)
11
Por um mundo melhor
12
O lixo no Lixo     (Criança Feliz)
13
Quem te ensinou preservar (Babado Novo)
14
Nesta casa não esbanjo (  Babado Novo)
15
O lixo que você joga
16
A Terra é nosso abrigo
17
O Dia do Meio Ambiente
18
Asa Branca (Luiz Gonzaga)
19
É preciso reciclar(Turma da Mônica)
20
A água  é vida    (Turma da Mônica)
21
Água vamos economizar (Turma da Mônica)
22
Animais(Turma da Mônica)
23
Seja amigo de uma árvore (Turma da Mônica)
24
Xuá ,xuá   (Turma da Mônica)
25
Deus salve a América  : Zezé de Camargo e Luciano
26
Planetinha :Padre Zezinho
27
Herdeiros do futuro : Leandro e Leonardo 
28
Música Tema Mundial do Meio ambiente
29
Um mundo melhor : Cristina Mel
30
Os defensores da Natureza : Xuxa






















SUGESTÕES  DE  TEMAS PARA  OS STANDS E  APRESENTAÇÕES

1.      Água (  Falta de  Água  ) Energia
2.     
Animais em extinção
3.      Aquecimento Global
4.      Biodiversidade (perda da biodiversidade )
5.      Desmatamento
6.      Dengue
7.      Ecossistema
8.      Higiene
9.      Lixo (Tipos de lixo)
10.  Poluição ( Tipos de poluição )
11.  Queimadas
12.  Reciclagem 
13.  Solo ( Contaminação do Solo )
14.  Lixo eletrônico;
15.  Epidemias
16.  Invasões Biológicas
17.  Reciclagem
18.  Saneamento Básico
19.  Alimentação Saudável




RECURSOS UTILIZADOS
ITENS
DESCRIÇÃO
01
Fantasias
02             
Palco
03
Filmagem
04
Locutor
05
Serviços de som
06
Painel
07
Materiais didáticos
08
Stands
09
Palco

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA :

·       Livro paradidático “O saci e a Reciclagem do Lixo” de Samuel Murgel Branco
·       Músicas – letras, retiradas do site http://www.vagalume.com.br/ : Chovendo na roseira
·       NOVA ESCOLA, Meio Ambiente: conhecer para preservar, 2003.
·       (Tom Jobim), Planeta Água (Guilherme Arantes) Planeta azul (Chitãozinho e Xororó)
·        O DIA-A-DIA DO PROFESSOR ,vol. 5, ed. FAPI, 2003.
·       Poemas - Paraíso (José Paulo Paes), Sou natureza e Separe (Berenice Gehlen Adams)
·       Parâmetros Curriculares Nacionais, vol. 9 – Meio Ambiente e Saúde, 
·        Parâmetros Curriculares Nacionais: Meio Ambiente e Saúde. Ministério da Educação.   Secretaria da Educação Fundamental. – 3ª edição – Brasília, 2001



·        SELEÇÃO DE MÚSICAS FONTE: 4SHARED
 


 


SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
PRAÇA 29 DE DEZEMBRO Nº 57
DEPARTAMENTO DE ENSINO
                       
   SUGESTÕES DE TEMAS PARA APRESENTAÇÕES
   TEMAS PARA STANDS
         TEMAS PARA APRESENTAÇÕES
              ESCOLAS
O Lixo e a coleta seletiva
Tipos de lixo
Dramatização sobre o lixo e a reciclagem
Os super-limpos enfrentam o  Dr. Sujão
 Escola Santo Antônio
Animais Em Extinção
Fauna
Xote Ecológico ( cartazes, máscaras de animais)
Creche São Francisco das Chagas
Higiene é Saúde 
Chuveiro, chuveiro ( Patati e Patata )
Carlos de Lima Cavalcante
Alimentação Saudável
Música: Salada de Frutas  ( Xuxa  )
Creche Sonho de Criança
Aquecimento global
Dramatização :Teatro "Sob o olhar verde da coruja"
Escola  Senador Antônio Farias
Terra ,água ,ar e fogo
Dramatização :  Os Quatro Elementos da Natureza ; O Julgamento  da Natureza
Escola Padre Antônio Borges

Dengue Zica e chikungunya
Dramatização Sobre a Dengue
Herdeiros do futuro : Leandro e Leonardo 
Escola Andréa Aguiar

 Tipos de Poluição
Música de Chitãozinho e Xororó
(  Planeta Azul )
Escola Francisca Rocha
A Água
Música de  Sandy (  Planeta Água )
Dramatização : o Ciclo da Água
Escola Santa Teresinha


Música Tema Mundial do Meio ambiente ou  Amazônia  de Roberto Carlos
Escola Mário Domingues
 Meio Ambiente
Paródia  é preciso saber cuidar
Música :  Deus salve a América  : Zezé de Camargo e Luciano 

Escolas da Terra