O Mundo Encantado dos Contos

O Mundo Encantado dos Contos

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

PROJETO


                                                        PROJETO
DESENVOLVENDO A SOCIALIZAÇÃO, AUTONOMIA E AUTO-ESTIMA
IDEALIZADORA:  Maria Gorete  P. Dantas de Oliveira ( Orientadora)
 1. JUSTIFICATIVA
            Este documento refere-se a um plano de trabalho da orientação educacional a ser desenvolvido em sala de aula, na EMEIF Abdenago da Rocha Lima, com objetivo de promover o desenvolvimento pessoal e social, a autonomia e auto-estima dos alunos, buscando-se a boa convivência, a solidariedade e, consequentemente, a redução da violência entre as crianças da comunidade.
            A escola Abdenago propicia a Educação Infantil e Ensino Fundamental a um público em torno de 900 alunos nos turnos diurno e noturno. O quadro de profissionais é composto de professores, diretor, vice-diretor e orientador educacional, secretário e agentes. Trata-se de uma escola localizada no Parque Dois Irmãos que atende os bairros vizinhos, incluindo a comunidade Rosalina.
             A condição econômica da população é de baixa renda, tendo o bolsa família como forte apoio financeiro, considerando que a profissão predominante dos trabalhadores é de pedreiro, serventes e catadores de lixo. Entre as trabalhadoras destacam-se as faxineiras, costureiras, bordadeiras e diaristas. A questão social complica-se com a falta de saneamento básico, atendimento precário no posto de saúde, falta de opção de lazer e esporte. Registra-se a construção de um Conjunto Habitacional que tem melhorado a vida de muita gente, mas ainda insuficiente por não contemplar toda população.
Observa-se a presença no bairro de assistentes sociais, profissionais de arte, ONG’S, escolas regulares e o programa “Mais Educação”. Apesar desses equipamentos institucionais, os problemas de violência são grandes e agravados com a questão das drogas. O jovem ainda encontra muita dificuldade na questão profissional. Por falta de estímulos e perspectivas, nesta fase, geralmente eles abandonam os estudos, migrando para o trabalho informal. 
Infelizmente existe muita violência nos bairros circunvizinhos da escola, necessitando urgente de uma ação educativa para que os alunos desenvolvam valores de paz e harmonia. Daí a iniciativa de implantação desse projeto. O objetivo, além de promover a boa convivência e reduzir a violência, busca também melhorar os índices de aprendizagem, reduzir a repetência e aumentar a freqüência escolar.
  2. OBJETIVO:
· promover o desenvolvimento pessoal , social, a autonomia e auto-estima dos alunos, buscando-se a boa convivência, a solidariedade e, consequentemente, a redução da violência entre as crianças da comunidade.
 3. PÚBLICO ALVO:
  • 2° ao 5° ano do Ensino Fundamental
4. PERIODICIDADE:
Mensal
 5. MATERIAL:
 papel, lápis, fichas, textos, painéis, livros, revistas, filmes, etc.
 7. METODOLOGIA:
A metodologia será através atividades individuais e grupais, discussão, debates, apresentação oral, entrevistas, exposições.
8- AVALIAÇÃO
 Observar os combinados, as ações do dia-a-dia, convivência dos alunos e compromissos assumidos
1ª ATIVIDADE (mensal)-
AGOSTO-2010
Tema:
Auto-Conhecimento
Público alvo:
2° ao 5° ano do Ensino Fundamental
Objetivo:
 estimular o conhecimento individual através da reflexão sobre aspectos físicos, gostos pessoais e qualidades.
Metodologia: discussão, debate, exposição das idéias e das atividades, dinâmicas;
Material: lápis, papel, lápis de cor
ATIVIDADES:
Dinâmica 1
Objetivo: Quebra-gelo
Procedimento:
   1º momento: Formam-se duplas e então solicite para que os dois comecem a contar de um a três, ora um começa, ora o outro. Fica Fácil.
  2º momento: Solicite que ao invés de falar o número 1, batam palma, os outros números devem ser pronunciados normalmente.
   3º momento: Solicite que ao invés de falar o número 2, que batam com as duas mãos na barriga, o número 3 deve ser pronunciado normalmente. Começa a complicar.
4º momento: Solicite que ao invés de falar o número 3, que dêm uma "reboladinha".
A situação fica bem divertida. Grato. Ricardo José Rodrigues

Contribuição enviada pelo usuário:
Ricardo José Rodrigues - Coordenador - São Paulo -SP
· Dinâmica 2
(Aplicada ao público a partir de 9 anos)
Objetivo: Proporcionar o exercício da auto-percepção.
Material: Cartolina colorida, tintas, colas, tesouras, papéis diversos e coloridos, palitos de churrasco, CD com a música quem é você (Chico Buarque)
Procedimento:
1. Com a música de fundo cada participante é convidado a construir uma máscara com que mais se identifica, usando os materiais disponíveis na sala.
2. A partir da sua máscara confeccionada, afixá-la no palito de churrasco para que cada um se apresente falando o que aquela máscara tem a ver com ele.
3. Organizar em subgrupos para que cada participante escolha: A máscara com que mais se identifica; A máscara com que não se identifica; A máscara que gostaria de usar.
4. Após concluir a atividade em subgrupo, todos deverão colocar suas máscaras e fazer um mini teatro improvisado.
5. Formar um círculo e abrir para discussões  sobre a percepção que temos de nós mesmos.
6. Fechamento da vivência (importância do auto-conhecimento; valorização pessoal)
  Esta dinâmica foi baseada na teoria de Vygotsky, visando o processo criativo, através da representação, para a formação da subjetividade e intersubjetividade do indivíduo.
Contribuição enviada pela usuária: Taise
Escreva ou desenhe:
1- Como sou? ( aspectos físicos)
2 O que mais gosto em mim?
3- Quais minhas brincadeiras preferidas?
4-Circule as características que você tem:
Educado
Alegre
Irritado
Bom
Colaborador
Briguento
 Feliz
Estudioso
Organizado
Descuidado
Triste
Amigo

Obediente
Teimoso
Compromisso (criar regras):
O que posso fazer para cuidar melhor do meu corpo e da minha saúde?
O que vou fazer para ser uma pessoa melhor?
Avaliação: Acompanhar no dia-a-dia os compromissos assumidos e analisar a compreensão do aluno sobre a sua pessoa (quem é, o que faz, o que gosta, suas qualidades pessoais)
 2ª ATIVIDADE (mensal) –SETEMBRO-2010 
Tema: Eu e os outros: nossas diferenças
Público alvo: 2° ao 5° ano do Ensino Fundamental;
Objetivo: Reconhecer a pessoa do outro, compreender  as diferenças individuais, buscando atitudes de  respeito solidariedade.
Metodologia: trabalhos em dupla, entrevista,  discussão, debate, exposição das idéias; 
Material: lápis, papel, lápis de cor e outros. 
Atividade:
1-      Entrevista: organizar a turma em duplas e orientar para uma entrevista com as  seguintes perguntas:
 Nome:______________________________________________________________
Idade:______________________________________________________________
Com quem mora:____________________________________________________
O que gosta:_________________________________________________________
O que não gosta:_____________________________________________________
2-                 Apresentação: cada aluno irá apresentar o colega entrevistado para o grupo;
3-                 Debate: Destacar as diferenças de opiniões apresentadas nas entrevistas e mostrar que somos diferentes e precisamos conviver bem dentro dessa diversidade.
4-                 Os alunos poderão fazer desenhos/frases ou produção textual sobre o tema. Fazer painéis, exposição.
5-                 Compromisso: Não colocar apelidos, respeitar as diferenças dos colegas e ser tolerante com o outro.
Regras: construir outras regras de convivência sobre o tema “ Eu e os outros: nossas diferenças”
Avaliação: Observar o cumprimento dos compromissos assumidos e as regras
 3ª ATIVIDADE (outubro/2010) 
Tema: Sou cidadão: Meus direitos e deveres
Público alvo: 2° ao 5° ano do Ensino Fundamental;
Objetivo: Levar a criança a conhecer seus direitos e deveres, com vistas a promover a consciência cidadã, o respeito ao ser humano e as boas relações sociais;
 Metodologia: discussão, debate, exposição das idéias e das atividades;

Material: Estatuto da criança e adolescente; Cordelzinho dos Direitos da Criança; ECA em cordel; lápis, papel, lápis de cor. Somos crianças, temos direitos; Somos crianças, temos deveres; Falando de direitos e deveres

Atividades: – (Planejadas pelos professos; desenvolver/discutir outras atividades))

-  Recorte e colagem de gravuras de revistas que representem  os direitos da criança;
- Desenho, pintura, produção de textos; elaboração de frases e cartazes.
- Dramatização, apresentação com fantoches e outras.

Compromisso: Buscar os seus direitos, respeitar os direitos dos outros e cumprir com os seus deveres. (Construir combinados).
4ª ATIVIDADE (mensal) –NOVEMBRO-2010
Tema: Amor
Objetivo: Despertar o amor que existe em cada um; aprender a amar a todas as pessoas, os animais e a natureza; desenvolver atitudes de amor pelo eu, pelos outros, pelo meio ambiente.
Metodologia: discussão, exposição de idéias, opiniões, debates, atividades, dinâmicas, histórias de vida, casos concretos do dia-a-dia e  exposição de painéis;
Material: lápis, papel, lápis de cor, textos etc.
Sugestões de atividades: questões a serem respondidas oralmente: o que você ama em você? Quem você ama? Como você trata as pessoas que você ama?
- Recorte e colagem de gravuras de revistas que representem expressão de amor;
- Troca das gravuras entre os alunos como presentes;
- Escolha de músicas sobre o amor;
- Discussão sobre como podemos expressar nosso amor á natureza; Passeio no jardim ao ar livre;
- Entrevistas com pessoas da família e da comunidade sobre o amor;
- Discussão sobre o amor nas acolhidas;
- Criação de uma história com o tema “A importância do amor em minha vida”;
- Concurso de frases sobre o amor;
- Confecção de um mural sobre o “amor”;
- Realização de jogos, brincadeiras e dinâmicas, evidenciando o amor e respeito que deve existir entre os participantes.

Compromisso: Amar mais as pessoas no dia-a-dia; fazer amizades; ser agradável; falar palavras de amor e carinho, respeitar as diferenças dos colegas,  ser tolerante com o outro, evitar agressão e violência.
Regras: construir Regras de Convivência sobre o tema “Amor”

Avaliação: Observar o cumprimento dos compromissos assumidos e as regras de convivência construídas.
5ª ATIVIDADE – Dezembro/2010
Tema:  Confraternização – Natal, tempo de Paz e de Solidariedade 
Objetivo:  Fortalecer a confraternização entre as pessoas, mostrando os valores natalinos para despertar na convivência diária os sentimentos de paz, solidariedade, confraternização e amor.
Sugestões de atividades:
· Ouvir o que os alunos pensam do Natal;
· Leituras sobre o sentido do Natal (paz, harmonia, solidariedade entre as pessoas etc.)
· Discutir como se pode demonstrar os valores natalinos na  vida diária;
· Ouvir histórias pessoais;
· Refletir sobre como  se pode agir na escola de forma fraterna;
· Produzir textos, poesias, oração, desenhos e recorte sobre o tema;
· Promover troca de cartões de natal;
· Fazer trabalho de arte sobre os símbolos do natal.
· Trabalhos de reciclagem;
· Trabalhar com músicas de Natal.
Material:
· Textos sobre o Natal;
· Letra de músicas natalinas, CD, Som;
· Papel, lápis de cor, revistas, tesoura, papel laminado, EVA, cartolina, etc.
· Outros, de acordo com a atividade planejada.

Compromisso:  Procurar realizar ações de solidariedade,de confraternização e de amor neste Natal. Combinar um gesto concreto entre os colegas da sala.
Regras:  Ser solidário e amigo na vida diária.
Avaliação: Observar o cumprimento dos compromissos assumidos e das regras de convivência construídas;

6ª ATIVIDADE (Janeiro/2011)
Tema: Respeito
 Objetivos:
Aprender a respeitar a si mesmo  para que nasça o respeito pelo próximo; Estabelecer um ambiente respeitoso onde quer que se encontre; Perceber a importâncias do bom relacionamento e do respeito às diferenças individuais; Desenvolver atitudes de respeito pelo eu, pelos outros e pelo meio ambiente; Conhecer o seu próprio valor e respeitar o valor dos outros como meio para obter respeito; Reconhecer a importância do respeito para a boa convivência.
Material:
· Textos sobre o tema Respeito; Letra de músicas, CD, Som;
· Papel, lápis de cor, revistas, tesoura, papel laminado, EVA, cartolina, etc.
· Outros, de acordo com a atividade planejada.
Atividades: Dramatização; Dinâmica;Teatro;Paródia; Música;Dublagem;
ACRÓSTICO:
Riqueza interior é o que vale
Experimente esse sentimento de paz
Sinta a emoção de ser feliz
Pense no bem-estar da humanidade
Espere um outro sorriso quando você sorrir
Inverta uma atitude não amiga demonstrando a sua amizade
Tenha respeito pelo outro
Ouça seu coração e siga a caminhada com sabedoria e tranqüilidade.
· Completar: Os alunos podem completam frases como:
· FICO ALEGRE QUANDO...
· SINTO QUE TENHO UM AMIGO QUANDO...
· RESPEITO O OUTRO QUANDO...
Cantinhos – nos murais de sala, alguns cantinhos podem ser organizados. Exemplos: "Recadinhos do Coração" (os alunos fixam bilhetes para crianças que retornam às aulas após um período de faltas, expressam sentimentos espontâneos ou observações sobre as atitudes dos colegas, por meio da escrita ou do desenho... e o docente vai  estimulando os valores trabalhados: amor, respeito, etc.)
Compromisso: Respeitar os colegas, professores e funcionários; respeitar as diferenças dos colegas e ser tolerante com o outro.
Regras: construir outras regras de convivência sobre o tema “Respeito” "Galeria do posso, não posso" (cada aluno confecciona duas telas em pintura expressando por meio de desenhos atitudes de grupo- "posso, não posso". A professora expõe as telas e discute-se, a partir daí, as normas de atitudes entre os integrantes da turma que irão vigorar durante o período letivo. Dessa forma, o comprometimento é maior, ou seja, são eles que elaboram as regras;
Avaliação: Observar o cumprimento dos compromissos assumidos e as regras de convivência construídas; *Participação;*Comportamento; respeito aos colegas e trabalho em equipe;
 Dinâmica: Dinâmica do Amor
Objetivo: Moral: Devemos desejar aos outros o que queremos para nós mesmos.
Procedimento:
    Para início de ano Ler o seguinte texto ou contar  outra  história que destaque o amor:
Certo homem estava para ganhar o concurso do coração mais bonito. Seu coração era lindo, novo,  sem nenhuma ruga, sem nenhum estrago. Até que apareceu um velho e disse que seu coração era o mais bonito pois nele havia muito amor, experiência, carinho e dedicação aos outros. Houve vários comentários do tipo: "Como seu coração é o mais bonito, se está velho e com tantas marcas?"  O bom velhinho, então explicou que por isso mesmo seu coração era lindo. Aquelas marcas representavam sua vivência, as pessoas que ele amou e que o amaram. Finalmente, todos concordaram: o coração do moço, apesar de lisinho, não tinha a experiência do velho.
 Após contar a história, distribuir um recorte de coração (chamex dobrado ao meio e cortado em forma de coração), revistas, cola e tesoura. Os participantes deverão procurar figuras que poderiam estar dentro do coração de cada um. Fazer a colagem e apresentar ao grupo.
 Depois cada um vai receber um coração menor e será instruído que dentro dele deverá escrever o que quer para o seu coração. Ou o que quer que seu coração esteja cheio.. O meu coração está cheio de...
No final o instrutor deverá conduzir o grupo a trocar os corações, entregar o seu coração a outro. Fazer a troca de cartões com uma música apropriada, tipo: Coração de Estudante, Canção da América ou outra.
 7ª ATIVIDADE – FEVEREIRO/2011
  Tema: AMIZADE 
Objetivo: compreender o sentido da amizade, despertar o bom relacionamento entre os colegas e incentivar o clima de amizade e respeito na escola e na vida diária.
Sugestões de atividades:
· Ouvir o que os alunos pensam sobre a amizade;
· Leituras sobre o tema (poesias, contos, músicas);
· Discutir como se pode demonstrar a amizade na  vida diária;
· Ouvir histórias pessoais;
· Refletir sobre como se pode ampliar a amizade na escola;
· Produzir textos, poesias, oração, desenhos e recorte sobre o tema;
· Promover troca de mensagens “cantinho da amizade”;
· Fazer trabalho de arte.
Material:
· Livros,poesias e textos sobre amizade;
· Letra de músicas, CD, Som, TV;
· Papel, lápis de cor, revistas, tesoura, papel laminado, EVA, cartolina, etc.
· Outros, de acordo com a atividade planejada.

Compromisso:  Desenvolver a amizade entre os colegas; Respeitar as diferenças; Evitar brigas, apelidos e brincadeiras ofensivas; Realizar ações de amizade, confraternização e amor.
Regras: Ser solidário e amigo na vida diária; Combinar normas de convivência na escola; Promover um gesto concreto entre os colegas da sala.
Avaliação: Observar o cumprimento dos compromissos assumidos e das regras de convivência construídas;



Nenhum comentário:

Postar um comentário