Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

sábado, 17 de março de 2012

Os Contos de Fadas

Os Contos de Fadas Os contos de fadas são uma variação do conto popular ou fábula. A fada é uma forma de representação que segundo o significado da sua própria etimologia da palavra, do destino do homem brota a concepção mais doce e mais trágica, íntima e universal da vida humana. Características dos contos de fada. • Podem contar ou não com a presença de fadas, mas fazem uso de magia e encantamentos; • Seu núcleo problemático é existencial (o herói ou a heroína buscam a realização pessoal); • Os obstáculos ou provas constituem-se num verdadeiro ritual de iniciação para o herói ou heroína; • Sua origem é celta. È importante trabalhar o conto de fada com as crianças pois desenvolvem o seu cognitivo. Possibilita a ela o desenvolvimento de sua personalidade, pois tratam vários problemas de forma prazerosa e aceitável. A esperança, o sonhar e nos mostram que sempre há esperança para os finais felizes nos contos de fada a criança se depara com todos os tipos de sentimentos humano 1ª Regra de Criação de Contos de Fada: Todo conto de fada deve conter as frases "Era uma vez..." e "...viveram felizes para sempre". Não necessariamente nessa ordem. 2ª Regra de Criação de Contos de Fada: Todo conto de fada deve conter aleatoriamente no mínimo 4 dos seguintes itens (sendo que 1 personagem deve ser órfão) = 1 Princesa, 1 Príncipe, 1 Sapo, 1 Bruxa, 1 Fada Madrinha, 1 Palácio, 1 Anão, 1 Rei, 1 Rainha, 1 Varinha de Condão, 1 Festa ou Baile,1 Lâmpada Mágica ou Abóbora, 1 Duende ou Gnomo ou Hobbit, 1 Unicórnio, 1 Centauro, 1 Floresta, 1 Lenhador, 1 Cavalo, 1 Poção Mágica ou Feitiço. Não necessariamente nessa ordem. 3ª Regra de Criação de Contos de Fada: Todo conto de fada deve ter uma Moral da História, que consistirá em uma pequena frase sem impacto que contará o que conta o conto que foi recém-contado. Ou seja, a moral da história é que ela é parte mais imoral da invenção, porque depois de contar uma baita mentira que é um conto de fada, se o autor ou contador de conto de fada resolver incluir no final a moral da história, é porquê realmente têm muita cara de pau e não têm vergonha nem senso moral nenhum, e portanto está legalmente autorizado a inventar contos de fadas e incluir nestes uma moral da história. Não necessariamente nessa ordem.Pronto! Seguindo essas três regras, praticamente na ordem fornecida, você conseguirá criar um bem mentiroso conto de fada que vai divertir e imbecilizar muita gente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário