Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Sequência Didática

Sequência Didática LENDAS FOLCLÓRICAS


Sequência Didática

Escola Municipal                                
Tema: Lendas Folclóricas
Professora: 
Turma/turno: 2º ano vespertino
Período: 5 dias

Objetivos:
*Expressar-se oralmente com clareza e objetividade;
*Interpretar textos orais a partir das lendas ouvidas;
*Reescrever textos lidos e ouvidos;
*Ampliar a competência comunicativa dos alunos;
*Localizar palavras no dicionário;
*Realizar atividades individuais e coletivas;
*Revisar numerais a partir de palavras;
*Conhecer as partes de uma planta;
*Respeitar e preservar a natureza;
*Compreender a necessidade de proteger os animais contra os caçadores ilegais;
*Desenvolver atitudes de interação, colaboração e troca de experiências;
*Interessar-se pelas atividades extraclasses.
Conteúdos:
Leitura e interpretação;
Produção textual;
Plantas;
Animais em extinção;
Estudo de palavras;
Numerais.
Material:
Caderno, lápis, livros, dicionário, Datashow, lousa, cartaz, papel ofício, cola, câmera digital, copos descartáveis, sementes, tesoura.

Disciplinas:
Português;
Matemática;
Ciências;
História;
Arte;
Ética;
Geografia.

1º momento
Começar a aula falando sobre o folclore brasileiro, levando os alunos a vários questionamentos.
Apresentação do tema aos alunos com distribuição da lenda “O Curupira”.
Ler o texto com ritmo, fluência e entonação, em seguida solicitar que os alunos leiam juntos em voz alta.
Abrir debate a respeito do que foi lido sem contar tudo sobre lendas, deixando-os descobrirem à medida que forem realizando as demais atividades a respeito do tema.
Assistir o vídeo “O Curupira”.
Novo debate, referindo-se as características do personagem, respeito à natureza, preservação dos animais, caça ilegal, etc.
Escrever na lousa as características citadas pelos alunos.
Propor que eles procurem no texto palavras desconhecidas, circulem e escrevam no caderno.
Distribuir dicionários para procurarem as palavras desconhecidas.
Pintura relacionada ao tema.
Como atividade de casa, propor que eles peçam aos pais que lhes contem uma lenda para que possam recontar na aula do dia seguinte.

2º momento
Em uma roda de conversa, solicitar que os alunos contem a lenda que seus pais lhes contaram.
Apresentação de um cartaz com a lenda “O Curupira”, ler pausadamente apontando palavra por palavra, chamando atenção da turma para: título, direção da escrita, espaçamento entre as palavras, pontuação, margem e parágrafo.
Propor que eles escrevam do jeito deles a lenda ouvida em casa, ilustrando-a como quiserem.
Expor os textos no varal de atividades para que todos possam apreciá-los.
Como atividade de descontração caça-palavras e cruzadinha sobre a lenda em estudo.
Pedir que os alunos tragam para a aula do dia seguinte sementes de feijão e milho.

3º momento
Chamar atenção da turma à respeito de algumas lendas coladas nas carteiras, indagando-os sobre quem leu, qual o título da lenda que está sobre a sua carteira.
Abrir debate pedindo que cada um espere a sua vez de falar, e explicando que cada dia eles sentem em lugares diferentes para que possam ler todas.
Leitura do cartaz com a lenda exposto na sala.
Leitura coletiva do cartaz, apontando cada palavra.
Solicitar que cada aluno vá à frente e leia o texto apontando palavra por palavra, e, leia e mostre a primeira e última palavra do texto.
Apresentação de uma poesia sobre as partes da planta.
Distribuir uma cópia da poesia para os alunos e sortear alguns nomes para que leiam uma estrofe da poesia.
Apresentar uma planta à turma explicando cada parte que compõe a mesma.
Discutir qual a relação da poesia com a planta apresentada.
Propor que eles desenhem uma planta e nomeiam cada parte da mesma.
Distribuir copos descartáveis, papel , caneta idrocor e fita adesiva para que identifiquem o seu, e em seguida levá-los até a horta da escola para que plantem as sementes que trouxeram.
Como atividade extraclasse, criar uma frase bem bonita para a sua plantinha e cruzadinha folclórica.

                                                        História da Planta
  

   A raiz:      Do mundo não vejo nada,
                     Pois vivo sempre enterrada,           
                     Mas não me entristeço, não,         
                     Seguro a planta e a sustento        
                      Sugando água e alimento.   
  
O caule:     Sou tronco que levanta     
                   E estende para os espaços       
                   Braços, braços e braços            
                   Colhendo a luz para a planta.    

 A folha:   Da planta sou o pulmão   
                 Mas além de respirar,      
                 Tenho uma grande função:    
                  Roubo energia solar.   

  A flor:      Sou a mãe da vegetação        
                   e me perfumo e me enfeito         
                   para criar em meu peito           
                   plantinhas que nascerão.  
   
O fruto:     Sou o cálice da flor,     
                   Que inchou e ficou maduro  
                   Pela força do calor        
                   E guardo em mim, com amor,
                   As plantinhas do futuro.  
  
                                                                         Autores: Ofélia e Narbal Fontes


4º momento

Distribuir a lenda (texto) para cada aluno e pedir para que eles façam um traço nos espaços em branco;
Levar o aluno a perceber que após cada espaço temos uma nova palavra;
Pedir para que eles contem o número de palavras encontradas no primeiro parágrafo e coloque o número achado no final do parágrafo.
Repetir o procedimento com os demais parágrafos, verificando junto ao aluno o número encontrado.
Propor a contagem do número de letras da palavra maior e da menor.
Circular as palavras com mais de 8 letras;
Fazer um X nas palavras com 6 letras;
Grifar as palavras com 1 letra.
Questionar: “Nesse texto tem alguma palavra repetida? Sublinhá-la e contar quantas vezes cada uma delas aparece no texto.”
Dividir os alunos em duplas para que um verifique se a sua contagem bate com a do colega.
Ao final a professora registrará no quadro para que eles corrijam a sua atividade.
Atividade de completar com numerais.
Avisar aos alunos que no dia seguinte eles farão uma atividade diferente, portanto terão que escolher uma das lendas fixadas nas carteiras para lerem em casa, (a professora já deve ter impressas as lendas para que não descolem as das carteiras).


5º momento
Realizar a leitura do cartaz com a lenda “O Curupira”, questionando as características da história.
Ler o poema “Animais em Extinção” para relembrar o assunto anterior.
 Após a leitura do poema, fazer perguntas do tipo:
                    • O que é extinção? 
                    • Onde acontece a extinção?
                    • Porque acontece a extinção?

 Em seguida provocar um debate sobre as primeiras noções do tema abordado no cenário: “Os animais em extinção”.
 Estimular e instigar a curiosidade das crianças sobre o tema.
Dividir a turma em três grupos e cada grupo confeccionará um cartaz com o que foi visto durante a semana: animais em extinção, plantas e lendas.
Dobradura: Saci Pererê.
Sortear alunos para que leiam uma lenda nas demais salas da escola.

Tem bicho em extinção
Que deveria ter de montão
Pandas araras e até gavião
Leopardo, golfinho e bisão
Todos esses ameaçados de extinção.

Existem bichos em extinção
Que já foram muitos nesse mundão
Estão quase em extinção
Um bichinho e um bichão
O tigre-siberiano e o mico-leão.

Existia um bicho grandalhão
Era o dinossauro, e bem grandão
Que bom seria se nesse mundão
Não existissem espécies em extinção
Tem cientista que mata por informação 
Nenhum desses tem noção
De que bichinho e bichão 
Podem ficar em extinção...

                                                     Claudia Pehrsson Tambasco



Avaliação:
Durante todas as atividades, incentivar a participação dos alunos, auxiliando-os e observando:
*O interesse pelas histórias;
*A participação ativa da produção oral e escrita;
*A emissão de opiniões e questionamentos;
*O envolvimento nos trabalhos de grupo de maneira cooperativa;
*A produção eficiente de textos, considerando o nível de aprendizagem em que se encontram;
*A participação nos trabalhos de maneira prazerosa.

Produto final:
Leitura de uma lenda pelos alunos nas demais turmas da escola.




O CURUPIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário