Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

sábado, 4 de março de 2017

Escola é :Paulo Freire




Escola é

... o lugar que se faz amigos.
Não se trata só de prédios, salas, quadros,
Programas, horários, conceitos...
Escola é sobretudo, gente
Gente que trabalha, que estuda
Que alegra, se conhece, se estima.
O Diretor é gente,
O coordenador é gente,
O professor é gente,
O aluno é gente,
Cada funcionário é gente.
E a escola será cada vez melhor
Na medida em que cada um se comporte
Como colega, amigo, irmão.
Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”
Nada de conviver com as pessoas e depois,
Descobrir que não tem amizade a ninguém.
Nada de ser como tijolo que forma a parede,Indiferente, frio, só.
Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar,
É também criar laços de amizade,É criar ambiente de camaradagem,
É conviver, é se “amarrar nela”!
Ora é lógico...
Numa escola assim vai ser fácil!Estudar, trabalhar, crescer,
Fazer amigos, educar-se, ser feliz.

É por aqui que podemos começar a melhorar o mundo.
(Paulo Freire)

a)Sobre o que fala o poema?

b) Como uma escola pode ser cada vez melhor?

c) Explique a frase:

"Escola é conviver, é se amarrar nela."

d) O que é importante na escola para Paulo Freire?

e)  E para você como profissional que está se formando?

e) O que Paulo Freire quis dizer neste verso do poema” 
nada de ser como o tijolo que forma a parede, indiferente, frio, só.”

f) Em sua opinião, por que a escola pode ser um espaço de começar a melhorar o mundo?

O que o aluno poderá aprender com este poema?
• Que verso é cada linha do poema.
• O poema "A Escola" só tem uma estrofe e não tem rima ao final dos versos.
• Conhecer o grande educador brasileiro Paulo Freire.
• Desenvolver o espírito crítico.
• Analisar e compara pontos de vista diferentes.
• Interpretação de texto.
Duração das atividades
50 min
Estratégias e recursos da aula
• Texto com o poema de Paulo Freire.
• Folha de papel pardo, cola, tinta, hidrocor.
• Alunos em grupo (5 grupos de 5 alunos), no caso de 25 alunos por turma.

Atividade 1
A professora distribui o texto com a poesia “A Escola” de Paulo Freire.
Ela pede que os alunos prestem atenção ao vídeo que vai passar com a poesia.
Num segundo momento, ela pede que os alunos leiam juntos com o vídeo o poema. A professora exibe o vídeo novamente.

Atividade 2

A professora explica que este poema é de um grande educador brasileiro chamado Paulo Freire que lutou por uma escola inclusiva, uma escola para todos. Ele amava a escola e acreditava nela como um lugar com ambiente alegre para se aprender, fazer amigos e se educar.
Atividade 3
Colar a poesia no caderno.
A professora pede para o aluno fazer uma bolinha com lápis vermelho ao lado de cada verso da poesia e depois contá-los para saber quantos versos a poesia, “A Escola” de Paulo Freire, tem. Depois, fazer uma bolinha azul na estrofe para o aluno perceber que esta poesia só tem uma estrofe, e 26 versos (cada linha da poesia).

OBS: É importante que o aluno perceba que nem todo poema tem rimas ao final de cada verso, mas é necessário que ele tenha ritmo. Por isso que é interessante não só ver o vídeo, mas também ler a poesia em voz alta.

Atividade 4

A professora entrega para cada grupo uma folha de papel pardo e pede que eles desenhem o que eles mais gostam na escola e o que eles menos gostam. O que precisaria mudar e o que é tão bom que não deveria mudar.

Atividade 5

Cada grupo apresenta seu trabalho expondo os pontos negativos e positivos.
É importante que a professora estimule a fala de todos os componentes do grupo, pois há sempre os mais desinibidos que gostam de se expor impedindo as colocações e apartes dos mais tímidos.
Após a apresentação deve haver um grande debate sobre os pontos comuns e divergentes, observando as contradições e o que foi comum a todos ou quase todos.


Atividade 6

Cada aluno receberá uma ficha onde expressará individualmente seu entendimento sobre o poema e um confronto de ideias sobre a escola de Paulo Freire e a escola em que o aluno estuda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário