Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

quinta-feira, 28 de abril de 2016

HISTÓRIA DO BONECO DE BORRACHA

GINÁSTICA HISTORIADA - HISTÓRIA DO BONECO DE BORRACHA

     Era uma vez um boneco de borracha que ficava de todos os jeitos com o corpo, mas não falava, não fazia barulho e mexia-se bem devagar.
     Ele gostava de passear no jardim, olhando as flores coloridas, os pássaros, as borboletas e as abelhas que voavam no alto.
     De repente, veio um vento forte...Nossa! O boneco de borracha ficou torto e agora ele anda todo torto, virado só para um lado. E assim ele continuou o passeio.
     Ufá! O vento parou, e ele então voltou ao normal.Agora conseguia andar tanto para frente como para trás.
   caber numa caixa de sapato.Bem pequeno mesmo!   O vento voltou de novo.Aí, ele entortou-se para frente e anda olhando para baixo.Parece até que procura alguma coisa no chão.
     Mas, de repente, o vento mudou de direção e fez o boneco entortar-se para trás.Agora ele só vê o que está lá no alto: o céu, os pássaros e as borboletas.
     Finalmente,o vento parou de vez.O boneco de borracha endireitou-se e continuou o passeio observando tudo o que estava ao seu redor.
     Engraçado é que quando o boneco de borracha chagava perto de uma árvore ficava bem magrinho e bem comprido, do tamanho da árvore.Então, o boneco andava elegante, esticado e comprido, quase alcançava o céu.
     Quando chegava perto de uma roseira e sentia o cheiro das rosas, o boneco ficava todo gordo e pesado como um elefantinho.Para andar, até fazia um barulhão!
     Ah! o boneco de borracha estava cansado de tanto passear.Então, ele deitou-se no chão para descansar e...surpresa!Ele ficou pequenininho, encolhidinho.Podia até  caber numa caixa de sapato.Bem pequeno mesmo!
     De repente, cescia, espalhava-se para todos os lados, crescia, crescia e crescia.Crescia tanto que ocupava um grande espaço no chão.
     Ficava pequeno de novo, pequeno, pequeno, bem pequeno.E adormecia todo pequeneninho...
     Até que amanheceu e chegou o sol. O boneco de borracha, que estava quietinho, foi se mexendo devagar, esticando-se para todos os lados, esticando os pés as pernas, o tronco, os dedos, as mãos e os braços.
     Ele levantou-se e virou gente.
     Agora, sim, ele consegue conversar, falar bem baixinho com quem está perto dele.
     Essa é a história do boneco de borracha que virou gente.
     Autor desconhecido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário