sábado, 24 de novembro de 2012

A CANOA, de Paulo Freire




A CANOA (Paulo Freire)
Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Em uma das viagens, iam um advogado e uma professora. Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro: Companheiro, você entende de leis?

Não, respondeu o barqueiro.

E o advogado compadecido: É pena, você perdeu metade da vida.

A professora muito social, entra na conversa:

Seu barqueiro, você sabe ler e escrever?

Não, respondeu o barqueiro.

Que pena! Condói-se a mestra - Você perdeu metade de sua vida!

Nisso chega uma onda bastante forte e vira o barco. O barqueiro preocupado, pergunta:

Vocês sabem nadar?

NÃO! Responderam eles rapidamente.

Então é uma pena - Conclui o barqueiro.
Vocês perderam toda a vida.
Não há saber maior ou saber menor.
Há saberes diferentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário