Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Doenças Sexualmente Transmissíveis

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
PRAÇA 29  DE  DEZEMBRO Nº 57
DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO


Temática do Mês de Outubro
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Organização : Valdinere Alves dos Santos
Outubro de 2016

DATAS
                                           ATIVIDADES
  04/10
DIA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS: Padroeiro da nossa cidade
DIA MUNDIAL DOS ANIMAIS: Essa data foi escolhida para homenagear São Francisco de Assis, por ser ele protetor dos animais. Devemos estar atentos não apenas nesse dia, mas todos, sobre a preservação das espécies da nossa fauna brasileira
08/10
DIA DO NORDESTINO: Destacar a importância do nordestino na história e cultura brasileira.
11/10
DIA DO DEFICIENTE FÍSICO: É preciso trabalharmos essa questão,levando em consideração a inclusão social dos portadores de deficiência física,através de debates,textos informativos e reflexivos.
12/10
1.      DIA DA CRIANÇA: No Brasil foi "inventado" por um político. O deputado federal Galdino do Valle Filho teve a ideia de criar um dia em homenagem às crianças. Neste dia podemos elaborar lindas mensagens para homenagear as crianças e o universo infantil. Poesias e textos sobre a infância.
2.      DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA: Padroeira do Brasil.

15/10
1.      DIA DO PROFESSOR: Enfocar a origem da data e a importância desse profissional para a formação da população do país. Ser professor é muito mais do que transmitir o conhecimento. É aquele que ensina com dedicação e paciência.
18/10
2.      DIA DO MÉDICO : Falar sobre  a função e importância dos médicos para a sociedade .Identificar as várias profissões que há na medicina.( Cardiologista, Neurologista, Oftalmologista , Odontologista, Pediatra , etc.)
28/10
DIA DO FUNCIONÁRIO PÚBLICO: Enfatizar a necessidade e importância de cada funcionário público bem como suas respectivas funções.
29/10
DIA NACIONAL DO LIVRO: Despertar o prazer pela leitura, recordando livros e histórias que marcaram a nossa vida.
31/10
DIA DAS BRUXAS: Trabalhar atividades relacionadas a essa data.

  
Texto I  SÃO FRANCISCO DE ASSIS 04/10
Francisco Bernardone nasceu numa rica família na cidade de Assis em 1182. Alegre, jovial, simpático, era mais chegado às festas, ostentando um ar de príncipe que encantava. Mas, mesmo dado às frivolidades dos eventos sociais, manteve em toda a juventude profunda solidariedade com os pobres.
Francisco logo percebeu não ser aquela a vida que almejava. Chegou a lutar numa guerra, mas o coração o chamava à religião. Um dia, despojou-se de todos os bens, até das roupas que usava no momento, entregando-as ao pai revoltado. Passou a dedicar-se aos doentes e aos pobres.
Tinha vinte e cinco anos e seu gesto marcou o cristianismo. A partir daí viveu na mais completa miséria. Fundou em 1209 a Primeira Ordem dos frades franciscanos, fixando residência com seus jovens companheiros numa casa pobre e abandonada.
Pregava a humildade total e absoluta e o amor aos pássaros e à natureza. Foi a imagem do Cristo no segundo século da igreja.
Hoje, seu exemplo muito frutificou. Fundador de diversas Ordens, seus seguidores ainda são respeitados e imitados. Franciscanos, capuchinhos, conventuais, terceiros e outros são sempre recebidos com carinho e afeto pelo povo de qualquer parte do mundo. 
Morreu 04 de outubro de 1226, com quarenta e quatro anos. De todos os santos da Igreja, Francisco é certamente um dos mais amados e conhecidos.

Colaboração: Padre Evaldo César de Souza, CSsR
Texto II São Francisco de Assis
São Francisco de Assis foi um famoso frade e santo católico da Itália, sua festa litúrgica é comemorada em 04 de outubro. Depois de uma juventude irrequieta e mundana, voltou-se para uma vida religiosa de completa pobreza, fundando a ordem mendicante dos Frades Menores, mais conhecidos como Franciscanos, que renovaram o Catolicismo de seu tempo. São Francisco de Assis, patrono dos animais e do meio ambiente . Com o hábito da pregação itinerante, quando os religiosos de seu tempo estavam mais ligados aos mosteiros rurais, e com sua crença de que o Evangelho devia ser seguido à risca, imitando-se a vida de Cristo, desenvolveu uma profunda identificação com os problemas de seus semelhantes e com a humanidade do próprio Cristo.
Sua atitude foi original também quando afirmou a bondade e a maravilha da criação, quando se dedicou aos mais pobres dos pobres, e quando amou todas as criaturas chamando-as de irmãos. Alguns estudiosos afirmam que sua visão positiva da natureza e do homem, que impregnou a imaginação de toda a sociedade de sua época, foi uma das forças primeiras que levaram à formação da filosofia da Renascença. Foi canonizado pela Igreja Católica menos de dois anos após falecer, em 1228, e por seu apreço à natureza é mundialmente conhecido como o santo patrono dos animais e do meio ambiente.
São Francisco de Assis
Nascimento
5 de julho de 1182 em Assis
Morte
3 de outubro de 1226 em Assis
Veneração por
Igreja Católica
Canonização
16 de Julho de 1228, Assis por: Papa Gregório IX
Principal templo
Basílica de São Francisco de Assis, Assis (Itália)
Festa litúrgica
4 de Outubro
A fama de santidade que granjeou em vida e perdura até os dias de hoje não decorreu de grandes manifestações de erudição religiosa, que jamais fez questão de possuir, e tampouco de seus milagres, que não obstante foram muitos e impressionantes, mas do seu exemplo de uma vida de completa dedicação ao próximo, dedicação que era animada por uma compreensão profunda, uma sinceridade espontânea, uma simplicidade autêntica em todas as coisas, qualidades banhadas de uma calorosa fraternidade, simpatia e caridade. Todos os seus primeiros biógrafos ressaltam esses aspectos de seu caráter, e por esses motivos sua figura é também admirada por muitos fora da esfera do Catolicismo. Na visão de seus contemporâneos ele era o mais perfeito seguidor de Jesus Cristo, e sua presença em qualquer cidade era sempre um acontecimento, enquanto que seus irmãos eram tidos na mais alta estima por muitos prelados importantes e autoridades civis.






O que são DST?

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são doenças causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios que se transmitem, principalmente, através das relações sexuais sem o uso de preservativo com uma pessoa que esteja infectada, e geralmente se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. Algumas DST podem não apresentar sintomas, tanto no homem quanto na mulher. E isso requer que, se fizerem sexo sem camisinha, procurem o serviço de saúde para consultas com um profissional de saúde periodicamente. Essas doenças quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, podem evoluir para complicações graves, como infertilidades, câncer e até a morte.
Usar preservativos em todas as relações sexuais (oral, anal e vaginal) é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão das DST, em especial do vírus da Aids, o HIV. Outra forma de infecção pode ocorrer pela transfusão de sangue contaminado ou pelo compartilhamento de seringas e agulhas, principalmente no uso de drogas injetáveis. A Aids e a sífilis também podem ser transmitidas da mãe infectada, sem tratamento, para o bebê durante a gravidez, o parto. E, no caso da Aids, também na amamentação.O tratamento das DST melhora a qualidade de vida do paciente e interrompe a cadeia de transmissão dessas doenças.
O que é a AIDS? A AIDS, sigla em inglês para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome), é uma doença do sistema imunológico humano resultante da infecção pelo vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana - da sigla em inglês).A AIDS se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema imunológico do corpo, com o organismo mais vulnerável ao aparecimento de doenças oportunistas que vão de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. O próprio tratamento dessas doenças fica prejudicado com a presença do vírus HIV no organismo.
O organismo humano reage diariamente aos ataques de bactérias, vírus e outros micróbios, por meio do sistema imunológico. Muito complexa, essa barreira é composta por milhões de células de diferentes tipos e com diferentes funções, responsáveis por garantir a defesa do organismo e por manter o corpo funcionando livre de doenças.Entre as células de defesa do organismo humano estão os linfócitos T CD4+, principais alvos do HIV. São esses glóbulos brancos que organizam e comandam a resposta diante de bactérias, vírus e outros micróbios agressores que entram no corpo humano.
O vírus HIV, dentro do corpo humano, começa a atacar o sistema imunológico ligando-se a um componente da membrana dessa célula, o CD4, penetrando no seu interior para se multiplicar. Com isso, o sistema de defesa vai pouco a pouco perdendo a capacidade de responder adequadamente, tornando o corpo mais vulnerável a doenças. Quando o organismo não tem mais forças para combater esses agentes externos, a pessoa começar a ficar doente mais facilmente e então se diz que tem AIDS. Esse momento geralmente marca o início do tratamento com os medicamentos antirretrovirais, que combatem a reprodução do vírus.
Há alguns anos, receber o diagnóstico de AIDS era uma sentença de morte. Mas, hoje em dia, é possível ser soropositivo e viver com qualidade de vida. Basta tomar os medicamentos indicados e seguir corretamente as recomendações médicas. Saber precocemente da doença é fundamental para aumentar ainda mais a sobrevida da pessoa.Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a AIDS. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, ainda assim, podem transmitir o vírus a outras pessoas Durante a infecção inicial, uma pessoa pode passar por um breve período doente, com sintomas semelhantes aos da gripe.
Normalmente isto é seguido por um período prolongado sem qualquer outro sintoma. À medida que a doença progride, ela interfere mais e mais no sistema imunológico, tornando a pessoa muito mais propensa a ter outros tipos de doenças oportunistas, que geralmente não afetam as pessoas com um sistema imunológico saudável.

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
As doenças sexualmente transmissíveis (DST), conhecidas por doenças venéreas, são transmitidas essencialmente pelo contato direto, mantido através de relações sexuais onde o parceiro ou parceira necessariamente porta a doença, e indireto por meio de compartilhamento de utensílios pessoais mal higienizados (roupas íntimas), ou manipulação indevida de objetos contaminados (lâminas e seringas).
Os principais agentes patogênicos são os vírus, as bactérias e os fungos. Essas doenças acometem principalmente o público jovem, tanto de países em desenvolvimento como industrializados, consequência de vários fatores de relevância familiar e governamental: a promiscuidade (descuido) individual com a saúde e a carência ou mesmo a falta de programas educativos.
De modo geral, o uso de preservativo, associado a alguns cuidados, impedem o contágio e disseminação. Contudo se não forem diagnosticadas e tratadas corretamente, além do processo infeccioso, podem levar à infertilidade, gravidez, surgimento de outras doenças oportunistas e até a morte.

Algumas das principais DSTs:

Sífilis - Transmitida pela bactéria Treponema pallidum, é uma doença com evolução crônica (lenta) com surgimento de um cancro duro (lesão) nos órgãos genitais e posterior aparecimento de lesões espalhadas pelo corpo. Quando generalizada, causa complicações cardiovasculares e nervosas, desencadeando nas mulheres o aborto ou o parto prematuro.

Gonorreia - O contágio pela bactéria Neisseria gonorrheae, provoca a inflamação da uretra (canal urinário), pode alastrar-se para outros órgãos causando complicações como: artrite, meningite e problemas cardíacos.

Tricomona – Causada pelo protozoário do gênero Trichomonas Donne, atinge, principalmente, o aparelho digestivo e genital, causando inflamação do canal vaginal, nas mulheres, e da uretra nos homens.

Clamídia - O contágio pela bactéria Chlamydia trachomatis provoca inflamação dos canais genitais e urinários. Nas mulheres, pode ocasionar a formação de abscessos (obstruções com dilatação), infertilidade e dores pélvicas. Nos homens pode provocar esterilidade.

AIDS – Síndrome da imunodeficiência humana (HIV), transmitida por um retrovírus que destrói as células de defesa (linfócito T), resultando na baixa imunidade do organismo que fica suscetível a outras infecções. Dentre os sintomas iniciais destaca-se: fadiga, febre, distúrbios do sistema nervosos central, inchaço crônico dos gânglios linfáticos e o surgimento de vesículas avermelhadas na derme.
O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE:
A automedicação pode ter efeitos indesejados e imprevistos, pois o remédio errado não só não cura como pode piorar a saúde. Por Krukemberghe Fonseca

Trabalhando DST
DST/HIV-Aids O que são? São doenças que podem ser transmitidas (passadas) por meio do contato sexual, vaginal, anal ou oral.
Como se pega?Por meio do contato sexual com um(a) parceiro(a) infectado(a)
Quem pode pegar?Qualquer pessoa que tenha atividade sexual pode se infectar com uma DST, incluindo o HIV-Aids. No entanto, o risco é muito maior nas pessoas que trocam frequentemente de parceiros(as) sexuais e/ou que não usam camisinha, feminina ou masculina, em todas as relações sexuais.
Como saber se você esta com uma DST? (sinais e sintomas)
Corrimento uretral
Corrimento vaginal
Verrugas nos genitais
Úlceras (feridas, bolhas) nos genitais
Irritação (queimação)
Tumorações (caroços, ínguas)
Dor ou ardência ao urinar
Dor nas relações sexuais
Manchas na pele
Às vezes não aparece nenhum sintoma externo, ou seja, por fora. Por isso é muito importante procurar um serviço de saúde no caso de suspeita de DST, mesmo sem ter qualquer um desses sinais.Que consequências podem causar?Se não forem tratada de forma rápida e correta, as DST podem deixar consequências  graves. Podem, por exemplo, comprometer a qualidade das relações sexuais e, inclusive, provocar infertilidade (a incapacidade de ter filhos(as)
O que devo fazer na suspeita de uma DST? Evite as relações sexuais. Se você suspeitar que esta com alguma DST diante da presença de corrimento, ferida, dor ao urinar, dor durante a relação sexual ou manchas na pele, a primeira coisa a fazer é parar de ter relações sexuais até saber o que se tem.
Sempre procure um serviço de saúde! Não pense duas vezes!!! Procure imediatamente o serviço de saúde mais próximo de casa ou trabalho, para receber atenção de um(a) médico(a) ou de um profissional de saúde. Não deixe de relatar ao(à) profissional todos os sintomas, mesmo aqueles que você não considera importantes. Conte também se você teve alguma relação sexual sem camisinha nas últimas semanas. Não tenha vergonha, toda informação é  muito valiosa. Tratamento por conta própria N U N C A !!!Jamais use medicamentos por conta própria, a partir de orientação de parentes, vizinhos(as), amigos(as) ou balconista de farmácia. Mesmo que você já tenha utilizado algum medicamento antes, não recorra a ele, pois nem sempre será a solução para o seu problema atual. Faça todos os exames solicitados e siga corretamente o tratamento e as orientações do profissional de saúde.

Converse com seu parceiro ou sua parceira. Não deixe de conversar com seu(sua) parceiro(a) sexual. Ele(a) precisa ser informado(a) do problema para que também procure um(a) profissional de saúde, pois mesmo sem os sintomas, ele(a) pode estar infectado(a).  Além do risco de pegar a doença e sofrer suas consequências, podem transmiti-la para outras pessoas, sem querer ou saber. Se ele(a) não se tratar, você poderá se infectar novamente numa próxima relação sexual. Previna-se sempre! Após o tratamento e cura, não dê nova chance às DSTs. Previna-se em todas as relações sexuais, use sempre camisinha, seja ela masculina ou feminina 

Nenhum comentário:

Postar um comentário