Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Paródias para o meio ambiente

PRESERVE A NATUREZA
Música Original: "Trem das Onze"
Paródia: "

Não posso ficar, sem a natureza pra viver
E por isso amigo, vamos combater
Como vamos respirar?
Temos que preservar
E não podemos desmatar
Vamos então respeitar.
E, além disso, amigo
Vamos preservar
Os rios poluídos temos que purificar
Não podem sujos ficar
Temos nossa Terra para cuidar
Não podemos matar!
SOS Terra, temos o Planeta pra cuidar,
Não podemos matar.
E, além disso, temos outras coisas
Que é preciso preservar:
Água, ar, floresta e fauna.
Tudo isso temos que cuidar
Não podemos matar!


PARÓDIA –  PRESERVAÇÃO DA ÁGUA
MÚSICA ORIGINAL – XOTE

Não posso derramar
Não posso desmatar
A água está faltando
Não posso estragar
E se não preservar
A tendência é acabar
Por que a população
Continua a aumentar
Cadê a água daqui
O que aconteceu?
Será que a consumimos
Ou não choveu?
Precisamos ter cuidado com a poluição
De nossa pouca água a disposição



Música Original: "Renata" - Latino
Paródia: "NÃO MATE A MATA" -

Agora vamos lá
Lutar para vencer,
Pois a mata está perdida e não vai mais crescer.
O homem só destrói
Destrói a natureza,
Pois o ar está acabando e nós vamos morrer.
É irracional o que o homem faz,
Mas eu vou lutar há, há, há, até vencer.
Não mate a mata, pois precisamos dela pra poder viver.
Não mate a mata, com tanta sacanagem a mata se foi.
Até para saber que a mata é assim,
Uma coisa importante para todos sim.
Queremos ser felizes, não vamos desistir.
É irracional o que o homem faz,
Mas eu vou lutar há, há, há, até vencer.
Não mate a mata, pois precisamos dela pra poder viver.
Não mate a mata, com tanta sacanagem a mata se foi.Não mate a mata, pois precisamos dela para poder viver.
Não mate a mata, com tanta sacanagem a mata se foi.
É irracional o que o homem faz,
Mas eu vou lutar há, há, há, até vencer.
Não mate a mata, pois precisamos dela pra poder viver.
Não mate a mata, com tanta sacanagem a mata se foi.
Não mate... A mata... Pois precisamos dela pra poder viver.



TEMA: MEIO AMBIENTE
PARODIA – “É PRECISO SABER CUIDAR”
MÚSICA ORIGINAL – VAI ROLAR

Quem espera que na Amazônia
Não haja destruição
Pode até ficar maluco
Mas destruir, não pode não
É Preciso preservar,
Pra mais tarde não faltar

É preciso saber cuidar.
É preciso saber cuidar, saber cuidar,
saber cuidar!

Todo lixo no caminho você pode retirar,
Consciência é para todos
Por isso vamos preservar...
Não espere o fim do mundo
Para se mobilizar?

É preciso saber preservar,
saber preservar, saber preservar!
O planeta está aquecendo
Isso não pode continuar
Vamos ter mais consciência
E dele vamos cuidar,
A Amazônia é cobiçada
Por ter muita riqueza
É preciso fazer gentileza, é preciso fazer gentileza,  É preciso fazer gentileza... 


TEMA: MEIO AMBIENTE
PARÓDIA – DESMATAMENTO
MÚSICA ORIGINAL - ASA BRANCA

Quando olhei a terra ardendo
Deu uma dor no Coração
Desmatamento, favelamento
Conflito armado, destruição

Vem o homem, vem a cobiça
Também vem devastação
O homem explora o ambiente
Vai esquecendo a preservação

Quanto tempo já passou
Chama ardente só queimou
O alimento a sua vida
Perdendo tudo o homem chorou.


TEMA: MEIO AMBIENTE
PARODIA – VAI ROLAR A LIMPEZA
MÚSICA ORIGINAL – VAI ROLAR

E vai rolar a limpeza
Vai rolar
O povo do _______________________
Chegou para ajudar
Desmatamento, lixo, poluição
Vamos ver o que  dá
Tem gente de toda parte
Vem gente de toda cor
Combatendo a sujeira
E a devastação

Já limpou!
Já limpou!
Já limpou!



 



 

    POEMAS ECOLÓGICAS

             Eco lógico
Se aos pássaros perguntares.
Quem polui os nossos ares,
onde os pulmões se consomem,
o eco, lógico, responde:
... homem... homem... homem...

E o húmus de nosso chão,
que resta pro nosso pão
logo após uma queimada?
O eco, lógico, responde:
... quase nada... quase nada...
O que era o Saara?

A Amazônia o que será?
Um futuro muito incerto?
O eco, lógico, responde:
... só deserto... só deserto...

O que reta, desmatando,
o que sobra, devastando,
ao homem depredador?
O eco, lógico, responde:
... só a dor... a dor... a dor...

Que precisa a natureza
pra manter sua beleza
e amainar a sua dor?
O eco, lógico, responde:
... mais amor... amor... amor.

 

         

          LENDA DA CIDADE

A floresta tinha árvores
As árvores tinham ninhos.
Os ninhos tinham aves.
Os ovos tinham aves.
As aves tinham o canto,
No canto toda beleza.

Hoje não tem floresta,
Poucas são as árvores,
Poucos são os ninhos,
Poucas são as aves,
E é triste seu cantar.

E a ave da cidade,
por falta de árvores,
fez seu ninho no telhado
ao lado da antena de tv . . .
(Célio Albuquerque)

PATRULHA ECOLÓGICA

Ei, Coronel,
Cabeça de papel!
Deixa de moleza
E cuida da natureza!
Quem derrubou a mata?
Quem os peixes mata?
Quem polui o mar?
E envenena o ar?
Um, dois, três, quatro!
Salva peixe,
salva bicho,
Salva gente,
Salva mato!
Cinco, seis, sete e oito!
Depois da vigília
Café com biscoito.
Maria Dinorah


 

 

          
                 AQUARELA BELA

O azul não resistiu
Quando viu o papel fez o céu,
O branco por sua vez foi atrás
E fez nuvens de paz.
Ploft! Voou o amarelo
E fez esses raios de sol tão belos!
O rosa foi rapidinho e, com sua cor
Fez surgir uma linda flor!
O marrom foi atrás e blim!!!
Fez a terra do jardim...
O verde gostou da brincadeira
E, fez a folha da goiabeira...
O vermelho não deixou por menos e bum!!!
Fez meu coração bater. Tum!! Tum!!





             BAILE NO SERENO

Cantador canta tristeza,
canta alegria também.
É de sua natureza
cantar o mal e o bem.
Pois ele tem dentro dele
o canto que o canto tem...

Por isso, se o mar secar,
se cobra comprar sapato,
se cachorro virar gato,
se o mudo puder falar,
Se a chuva chover pra cima,
se barata for grã-fina,
Quando o embaixador for em cima,
Cantador vai se calar.
Ruth Rocha

 



Nenhum comentário:

Postar um comentário