Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

domingo, 8 de maio de 2016

Informes Diversos




SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
PRAÇA 29 DE DEZEMBRO Nº 57
DIRETORIA DE ENSINO

Informativos  
Diversos

Secretária de Educação : Maria Eterilda Amorim Borba Assis
Diretora de Ensino :  Valdinere Alves dos Santos



 


SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
PRAÇA 29 DE DEZEMBRO Nº 57
DIRETORIA DE ENSINO

LEMBRETES IMPORTANTES
O PLANEJAMENTO :
1 : O Planejamento é uma ferramenta administrativa e, como afirma o escritor José de Paiva Netto, administrar é chegar antes. Não podemos imaginar as grandes conquistas da humanidade sem o uso dos princípios da administração. Pense na construção das pirâmides do Egito ou da muralha da China, entre outras, sem as ferramentas da administração (possivelmente naquele momento da história a palavra não era conhecida, mas o processo era devidamente executado). Portanto, planejar é justamente preparar-se para a batalha, é antecipar-se aos acontecimentos. Quando ocorre a execução de um planejamento, nosso horizonte de tempo de previsão aumenta consideravelmente, e a previsibilidade é fundamental para garantir o alcance dos objetivos pré-estabelecidos.
1.1 Planejar é usar o conhecimento presente em nosso meio. Em qualquer esfera escolar os educadores serão á base de tudo. A prática de planejar é indispensável para oferecer um trabalho com qualidade, para obter uma educação de sucesso é preciso que todos os integrantes saibam onde é preciso chegar, quais as metas a atingir e isso é assegurado no planejamento. Portanto reúnam-se, reflitam, planejem e executem !!
2: Para o desenvolvimento de um trabalho com qualidade precisamos investir mais no acompanhamento mais sistemático onde mensalmente os coordenadores das escolas através das aulas atividades possam utilizar esses momentos para analisar os resultados. Ou a cada final de avalição no caso de 6º ao 9º ano. Vale ressaltar que o foco principal da Escola é a aprendizagem dos alunos. Para isso, é preciso dá maior ênfase no pedagógico .
3:  PRINCIPAIS FUNÇÕES DO COORDENADOR PEDAGÓGICO
Orientar –Acompanhar –Monitorar –Mediar-Assessorar –Coordenar-Desenvolver -Realizar –Fazer -Reunir...Organizar  etc.

4: É DE RESPONSABILIDADE DOS COORDENADORES PEDAGÓGICOS
Realizar visitar as salas de aula sempre, ( É uma forma de incentivo e cobrança também é bom que os professores vejam que a coordenação  é atuante.)
Promover oficinas de leitura. A leitura deve ser o FOCO da escola
Analisar os resultados bimestrais para a tomada de decisões.
Desenvolver junto às coordenadoras  projetos  de intervenção.
Fazer o relatório das atividades durante o bimestre, notificando as reuniões internas e externas.
Estudar com os professores textos referentes à avalição, planejamento enfim, ao que se refere ao processo   de ensino aprendizagem.
Procurar apoiar as professores com auxílio de materiais de apoio. Juntar professoras para realizar planejamento, tirando as dúvidas sobre o mesmo.
Monitorar o diário de classe observando registro de aula, frequência e planejamento
Estimular a leitura e pesquisa através da realização de projetos, gincanas, concursos e campanhas literárias;
Construir um acervo de materiais pedagógicos multimídia, que propicie o enriquecimento das aulas, disponibilizando aos professores os programas da TV Escola e DVD Escola e outros programas de TV (documentários e filmes paradidáticos, etc.);
5: AULAS ATIVIDADES :
A hora-aula atividade compreende as ações de preparação, acompanhamento e avaliação de prática pedagógica e inclui:
·         Elaboração de planos de atividades curriculares, provas e correção de trabalhos escolares;
·         Participação em eventos, reflexão da prática pedagógica, estudos, debates, avaliações, pesquisas e trocas de experiências
·         Aprofundamento da formação docente;
·         Participação em reuniões de pais e mestres e da comunidade escolar;
·         Atendimento pedagógico a alunos e pais
 6: A IMPORTÂNCIA DO CONSELHO CLASSE
A finalidade do Conselho de Classe é diagnosticar problemas e apontar soluções tanto em relação aos alunos e turmas, quanto aos docentes. Na prática acaba por avaliar alguns alunos e/ou turmas e a própria prática pedagógica da escola. Para realizar o Conselho de Classe devemos dar ênfase aos seguintes aspectos:
·         O aproveitamento da turma
·         Maior dificuldade enfrentada pela turma que impede o desenvolvimento da mesma;
·         Problemas de ordem pedagógica e sugestões para amenizar tal situação;
·         Problemas de ordem disciplinar e sugestões para amenizar tal situação;
·         Problemas de dificuldade de relacionamento e sugestões;
·         Pontos positivos da turma e alunos talentosos do bimestre.
·         Rever o planejamento para ver se está atendendo as necessidades dos alunos
7 :  PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA
TEMA CENTRAL: INTERDISCIPLINARIDADE E DIREITOS DE APRENDIZAGEM
TEMÁTICAS
1 - Currículo na perspectiva da inclusão e da diversidade: as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica e o Ciclo de Alfabetização
2 - A criança no ciclo de alfabetização
3 - Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização
4 - A organização do trabalho escolar e os recursos didáticos na alfabetização
5 - Organização da ação docente: a oralidade, a leitura e a escrita no ciclo de alfabetização
6 - Organização da ação docente: Arte no Ciclo de Alfabetização
7 - Organização da ação docente: Alfabetização Matemática na perspectiva do letramento
8 - Organização da ação docente: Ciências da Natureza no Ciclo de Alfabetização
9 - Organização da ação docente: Ciências Humanas no Ciclo de Alfabetização
10 - Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: integrando saberes
8: PROVA BRASIL E SAEPE
8.1 Quando se trata de educação temos um grande compromisso. Como agentes atuantes deste processo educativo  se faz necessário, fazermos intervenções para que haja bons resultados. O foco principal de uma escola é o Ensino Aprendizagem e gerenciar uma escola não é apenas envolver-se nos termos administrativos e sim, o foco principal é a sucesso dos alunos. Uma boa escola não é aquela que comemora tudo , faz boas festas e sim , aquela onde o aprendizado do aluno é tido como fator primordial. Se não há aprendizagem não há sucesso.
8.2 Rever a prática pedagógica bem como a administrativa é o principal ponto para o sucesso da equipe escolar .O gestor deve ter o olhar administrativo e pedagógico .Portanto é necessário fazer uma autoavaliação sempre .Questionando  sobre o que está fazendo ? O que deixou de fazer . Um dos pontos importantes é observar os resultados das avaliações tanto interna como externa .A meta principal para um bom resultado é investir em leitura Além disso, podemos promover na escola reforço constante. O reforço será realizado na própria escola ( Observação) : São 6 aulas  que o professor de 6º ao 9º ano executa .O professor poderá utilizar duas aulas  para trabalhar o reforço com atividades relacionadas a ortografia, textos e interpretação ,ditados etc. atividades que sirvam de suporte para desenvolver aprendizagem na turma.
8.3 Este ano é ano de IDEB. Cremos que todos almejam estampar os dados da sua escola no mural ,demonstrando o êxito  de todos. O IDEB leva em conta dois fatores que interferem na qualidade da educação: rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono .O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Saeb e a Prova Brasil. A participação dos alunos conta bastante. É hora de despertar o interesse de todos em busca da melhoria dos índices escolares. Vamos investir na leitura ,aluno leitor ,aluno vencedor.
8.4 Em todas as disciplinas trabalhar as avaliações com questões de múltipla escolha.
8.5 Trabalhar nas aulas atividades com os professores atividades relacionadas ao SAEPE e Prova Brasil.
8.6 Nas reuniões pedagógicas trabalhar os resultados das avaliações mostrando aos professores a responsabilidade que todos têm com o aprendizado da turma.
8.7 Deve-se fazer inferências traçando metas e ações a fim de se obter um resultado de qualidade para todos .Mesmo diante das dificuldades, temos que tentar. Sabemos que existem fatores diversos que prejudicam como o descaso dos pais, a deficiência de muitos alunos bem como comportamento etc. Mais faremos a nossa parte.
8.8 As fichas de leitura mensais devem ser analisadas para ver se está havendo avanço ou não. A função do coordenador na escola é ser mediador de aprendizagem junto ao professor. Cuidado para não exercer a função de gestor. Ambos devem ser parceiros mais saibam dividir as funções para que o trabalho de todos seja efetuado com sucesso.
9: Leitura:  Como está sendo trabalhada ?
·         E a  leitura na escola como está sendo vista ? Incentive os alunos a fazer competição de leitura 
·         Incentivar ir a biblioteca
·         Promover na escola a semana ou dia da leitura.

10: O SAEB É COMPOSTO POR TRÊS AVALIAÇÕES EXTERNAS EM LARGA ESCALA:
       
 O SAEB é composto pelas avaliações ANEB, ANRESC e ANA . Um dos fatores primordiais para a realização das avaliações é a participação das turmas que serão avaliadas. Portanto, se faz necessário conscientizar os alunos das turmas de 3º ano ,5º ano e 9º ano .
O que é? A Anresc (Avaliação Nacional do Rendimento Escolar), mais conhecida como Prova Brasil, faz parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).O exame é aplicado a cada dois anos, e seus resultados são utilizados para compor o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), usado desenvolver e implementar políticas públicas nessa área. Qual é o objetivo? A Prova Brasil é uma avaliação externa em larga escola e de caráter censitário, ou seja, é um exame aplicado em todas as escolas do país. O objetivo dela não é, então, avaliar cada aluno, mas avaliar todo o sistema, o que inclui escolas e redes municipais e estaduais de Educação.
Aneb (Avaliação Nacional da Educação Básica). O Aneb é uma prova de caráter amostral aplicada aos alunos do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental e do 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas e privadas localizadas em zonas urbanas e rurais.
A Avaliação Nacional da Alfabetização – ANA : avaliação censitária envolvendo os alunos do 3º ano do Ensino Fundamental das escolas públicas, com o objetivo principal de avaliar os níveis de alfabetização e letramento em Língua Portuguesa, alfabetização Matemática e condições de oferta do Ciclo de Alfabetização das redes públicas. A ANA foi incorporada ao Saeb pela Portaria nº 482, de 7 de junho de 2013
11: A HUMANIZAÇÃO
O que motiva as  pessoas  no ambiente de trabalho?
·         Ser  tratado como pessoa , Ser tratado de modo justo
·         O reconhecimento ,Ser ouvido
·         Ter orgulho do próprio trabalho ,Condições  de trabalho adequadas
·         Sensação de ser útil  ,Ser  aceito  como é

A humanização do ambiente escolar é primordial para a aprendizagem e o desenvolvimento profissional de todos. Todos tem o seu papel, do porteiro ao gestor todos são importantes, pois educam. Tratar o outro com respeito, ensinar através do exemplo transforma o ambiente e a aprendizagem flui. O espaço físico também é importante, mas as pessoas e o modo delas se relacionarem somam positivamente. De acordo com.”(REZENDE, 2010, p.73)
O clima escolar é uma espécie de estilo próprio da escola, e se apresenta como o resultado de um conjunto de interações que ocorrem no interior da escola, influenciando, decisivamente, a forma como ela desenvolve e conduz seus processos educacionais. Definir o clima de forma interativa não significa, porém, que as interações ocorram apenas entre os atores escolares, estudantes, professores, diretores, funcionários, comunidade e os pais, quando participam da escola.
A característica interativa do clima escolar envolve também as relações estabelecidas com a infraestrutura da escola, com as normas escolares e com as expectativas geradas no ambiente escolar.”
12: PLANTÃO PEDAGÓGICO
Plantão Pedagógico é o momento de contato individual entre professores e pais de alunos, com o objetivo de discutir diversos itens relacionados ao ensino como: comportamento, notas, frequência e tarefas escolares. Desta forma, com o objetivo de aprimorar a aprendizagem, orientar e acompanhar o desenvolvimento pedagógico dos alunos, no plantão pedagógico toda a equipe escolar estará à disposição para atendimento individualizado aos Pais e Responsáveis. Na ocasião, os pais poderão conversar com os professores e coordenação e ouvir sugestões a respeito de como os alunos podem aproveitar melhor o tempo de estudos, suas dificuldades e comportamento. Assim como também terão acesso ao boletim com o resultado a  boletins,etc.
A reunião de pais é um momento riquíssimo para a construção do elo família e escola. Porém, para que este seja sadio é preciso prepará-la com cuidado. È importante que a escola proponha reuniões periódicas, havendo ainda a necessidade em alguns momentos de reuniões extraordinárias.
PLANEJANDO A REUNIÃO DE PAIS
Reunir com os professores para definir a pauta da reunião. Marcar a data com antecedência e enviar um convite aos pais com a pauta da reunião, data, horário de início e término da reunião. Sugere-se realizar a reunião por turma, pois cada turma tem suas especificidades. Isso poupa tempo. Sugere-se o tempo máximo de uma hora e meia de duração. Selecionar texto ou vídeo. Também pode ser uma dinâmica, porém precisa ser bem escolhida, ela não pode ser demorada, tem que estar relacionada ao tema da reunião e não pode constranger os pais.
O QUE NÃO FAZER NA REUNIÃO DE PAIS
·         Marcar um horário e começar atrasado.
·         Esquecer de dar boas-vindas aos pais e tratá-los com cordialidade e simpatia.
·         Falar do desempenho de um aluno constrangendo-o diante de todos.
·         Rebater críticas dos pais com aspereza como se fosse uma questão pessoal.
·         Esquecer de colocar cadeiras suficientes para os pais.
·         Ultrapassar o horário de terminar a reunião, os pais detestam reuniões muito longas.
SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA REUNIÃO DE PAIS : Acolhida: Receber os pais e ir encaminhando-os para a sala, não deixe-os esperando de pé.
1º Momento: Abertura
O diretor deverá apresentar-se, dar boas-vindas aos pais e expor o motivo da reunião. Apresentar também o professor e coordenador. ( Pode haver algum pai que nunca participou de uma reunião na escola.)
2º Momento: Reflexão
Utilizar um texto motivacional ou vídeo sobre o tema que se deseja abordar. ( Ver sugestões no blog). Sugere-se a importância do acompanhamento dos pais. Instigar a reflexão. Falar sobre a importância de se combinar regras para serem cumpridas em casa pelos filhos, entre elas: criar uma rotina diária de ter sempre o mesmo horário para fazer tarefas, leituras e estudar. Este momento pode ser realizado pelo coordenador, diretor ou professor.
3º Momento: A proposta da Escola
O diretor deverá expor o que foi desenvolvido por toda equipe durante a 1ª Unidade e o que vai ser desenvolvido nas próximas unidades. Não precisa se alongar demais. Falar sobre o conselho de classe, explicar como está sendo feito. Esclarecer que vai ser realizado em todas as unidades e que não tem o propósito de alterar a nota do aluno. Falar do projeto sobre indisciplina na escola que será realizado a partir da segunda unidade lembrando que os pais serão convidados a participar de uma reunião para conhecer e aprovar o regimento da escola.
4º Momento: O trabalho do professor da turma
O professor falará sobre a turma em questão de modo geral sem especificar nenhum aluno sem esquecer de ressaltar os aspectos positivos do grupo. Se algum pai perguntar por seu filho, responder com cautela sem expor a criança. O professor deverá expor o trabalho desenvolvido com a turma, como foi desenvolvido e quais os resultados alcançados. ( Quando possível mostrar cartaz com gráficos).
5º Momento: A fala dos pais
Dar oportunidade para que os pais falem sobre suas expectativas, deem sugestões e façam críticas se houver. Vocês também podem colocar uma caixinha, entregar papelzinho e lápis para que eles escrevam se não quiserem falar.
6º Momento: Entrega dos resultados. Agradecer a presença de todos. Explicar que o atendimento individualizado aos pais pode ocorrer todos os dias na escola. Entregar boletins, relatórios, etc. Continuar o atendimento individualizado aos pais.
14: ÉTICA NO TRABALHO
Ética Profissional (Ética no Trabalho)
A ética profissional é um conjunto de atitudes e valores positivos aplicados no ambiente de trabalho. A ética no ambiente de trabalho é de fundamental importância para o bom funcionamento das atividades da empresa e das relações de trabalho entre os funcionários. Vantagens da ética aplicada ao ambiente de trabalho:
- Maior nível de produção no setor ;
- Favorecimento para a criação de um ambiente de trabalho harmonioso, respeitoso e agradável;
- Aumento no índice de confiança entre os funcionários.

Exemplos de atitudes éticas num ambiente de trabalho:

- Educação e respeito entre os funcionários;
- Cooperação e atitudes que visam à ajuda aos colegas de trabalho;
- Divulgação de conhecimentos que possam melhorar o desempenho das atividades realizadas no setor ;
- Respeito à hierarquia dentro do ambiente;
- Busca de crescimento profissional sem prejudicar outros colegas de trabalho;
- Ações e comportamentos que visam criar um clima agradável e positivo dentro da empresa como, por exemplo, manter o bom humor;
- Realização, em ambiente de trabalho, apenas de tarefas relacionadas ao trabalho;



Veja alguns tópicos  essenciais de Ética no trabalho.
·         Seja honesto, honrado e digno em qualquer situação
·         Nunca faça algo que você não possa assumir perante sua equipe, seus superiores, seus subordinados ou o público
·         Seja humilde, tolerante, flexível e disposto a ouvir críticas e sugestões.
·         A privacidade do colega, do cliente e de todos os demais é inviolável. Independentemente de questões de propriedade corporativa, mexer na mesa, gaveta, informações ou documentos alheios exige autorização (de norma ou da pessoa envolvida) em qualquer circunstância.
·         Em ações e discussões internas, assuma sempre seus valores e princípios e as consequências dos atos a que eles conduzirem, mesmo que isso signifique ficar contra a maioria – mas jamais procure obstruir o direito de expressão e voto no posicionamento alheio.
·         Fique longe de fofocas e comentários maldosos, mesmo que pareçam fazer parte da cultura do grupo. Muitas vezes, o simples fato de dar ouvido a elas pode ser suficiente para identificá-lo com o rótulo de fofoqueiro.
·         A relação hierárquica e de equipe não deve considerar amizades nem antipatias. O subordinado amigo deve ao seu chefe o mesmo tratamento que os demais, e o chefe amigo precisa cuidar para jamais privilegiar o subordinado que lhe é próximo. Da mesma forma, antipatias pessoais não têm espaço no ambiente profissional. Reserve-as para seu íntimo e procure oportunidades para superá-la. No trabalho, trate o colega com o respeito comum, mantenha distância se possível, e não comente com outros a antipatia que sente.
·         Sempre dê crédito a quem merece, sem jamais aceitar elogios ou recompensas pelo mérito alheio
·         Ao errar, reconheça, sem exageros. A atitude esperada é "não foi um erro intencional, vou providenciar para que não ocorra de novo e vou remediar o acontecido".

·         O fato essencial é que ser ético significa, muitas vezes, renunciar a oportunidades de obter dinheiro, status e benefícios. Se os seus princípios e valores estiverem ajustados, a decisão ética será sempre a correta, mas a existência de um Código de Ética aceito por todos do grupo pode reduzir os conflitos e facilitar a resolução dos casos em que houver dúvida.
Com muito trabalho, continuaremos em busca de resultados cada vez melhores... estamos caminhando na direção certa: foco, disciplina e estudos pedagógicos ,a partir das dificuldades encontradas por meio de diagnósticos feitos nas unidades escolares, trabalhamos com afinco nos pontos fracos de nossas crianças...

Educação não se faz com bons  projetos e sim, Com pessoas que sejam capazes de transformá-los  em realidade. O melhor de cada um garante o melhor de todos.
 


Diretora de Ensino
Valdinere  Alves dos Santos



.
UM CONTO SOBRE A ÉTICA
Certo dia, a Ética desceu do Olimpo sob a forma de uma linda mulher e dirigiu-se a um reino poderoso.
Todos, ao vê-la a distância, ficavam maravilhados, achavam-na linda. No entanto, à medida que se aproximava, fechavam-lhe as portas.
A Ética tentava comunicar-se, mas em vão: ninguém queria defrontar-se com ela. Para todos, bastava sua visão , olhar de longe, enaltecer sua existência... e só! Finalmente, acabrunhada, resolveu retirar-se.
No caminho, encontrou a Verdade, que se espantou com a sua profunda tristeza:.
- Que foi, minha irmã? O que tanto a magoou?
- Cheguei em missão de paz, mas ninguém quis receber-me – disse a Ética. - Não entendo as razões porque sou rejeitada..
A verdade levantou-se, postou-se diante dela e, de maneira firme, disse:- Olhe-me de frente! A Ética o fez.
- Não percebeu algo interessante?- perguntou a Verdade .

A Ética estava confusa. Estranhava que tanto ela como a verdade pareciam trocar reflexos enquanto se olhavam. Então a Verdade explicou:
- Eu também passo por isso que você enfrentou todos os dias, sabe porque?
Porque nós somos iguais! Ninguém, nem mesmo você, minha cara Ética, foi capaz de perceber que nós duas somos espelhos.
Para algumas pessoas, a pior coisa que pode acontecer é se verem refletidas em nós." Minha querida alma, faça de mim, hoje e sempre, um seguidor da Verdade, um discípulo da Ética".
Autor desconhecido

AS TRÊS PENEIRAS
Na Grécia Antiga, Sócrates detinha uma alta reputação e era muito estimado pelo seu elevado conhecimento. Um dia, um conhecido do grande filósofo aproximou-se dele e disse:
- Sócrates, sabes o que eu acabei de ouvir acerca daquele teu amigo?
- Espera um minuto - respondeu Sócrates - Antes que me digas alguma coisa, gostaria de te fazer um teste. Chama-se o “Teste do Filtro Triplo”.
- Filtro Triplo?
- Sim – continuou Sócrates – Antes que me fales do meu amigo talvez fosse uma boa ideia parar um momento e filtrar aquilo que vais dizer. Por isso é que eu lhe chamei “o Filtro Triplo”.
O primeiro filtro é a VERDADE. Tens a certeza absoluta de que aquilo que me vais dizer é perfeitamente verdadeiro?
- Não – disse o homem – o que acontece é que ouvi dizer que...
- Então não sabes se é verdade.
Passemos ao segundo filtro, que é a BONDADE.
O que me vais dizer sobre o meu amigo é BOM?
- Não, muito pelo contrário...
- Então, queres dizer-me algo mau sobre ele e ainda por cima nem sabes se é ou não verdadeiro? Mas bem, pode ser que ainda passes o terceiro filtro.
O último filtro é a UTILIDADE.
O que me ais dizer sobre o meu amigo será útil para mim ou para ele?
- Não, acho que não...
- Bem, se o que me dirás não é nem verdadeiro, nem bom e nem útil, para que dizer-me?


Autor Desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário