Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

sábado, 23 de julho de 2016

Matriz de Referência

Matriz de Referência

A Matriz de Referência é formada por um conjunto de descritores, que estão relacionados a diferentes competências. Os descritores especificam as habilidades que são esperadas dos estudantes em diferentes etapas de escolarização.

Essas habilidades que compõem a Matriz de Referência são estabelecidas a partir das Diretrizes e Parâmetros Curriculares Nacionais, bem como das Propostas Curriculares da rede de ensino avaliada (estado ou município). Mas o que difere a escolha dessas habilidades daquelas que o professor avalia em sala de aula? Há um detalhe importantíssimo: dentro da sala de aula, o professor tem a liberdade de utilizar diferentes técnicas para avaliar seus estudantes.

No caso da avaliação em larga escala, é preciso assegurar que essas habilidades possam ser avaliadas em testes padronizados de desempenho. A Matriz apresenta um conjunto de tópicos ou temas que agrupam conteúdos, competências e habilidades da mesma natureza.

Por exemplo: Na Matriz de Língua Portuguesa do 9º ano do Ensino Fundamental, encontramos o tópico ou tema Práticas de Leitura. Nele, estão agrupados os descritores das habilidades relacionadas a procedimentos de leitura, tais como localizar informações explícitas, inferir informações, identificar o tema de um texto, entre outras.

Cada tópico ou tema agrupa um conjunto de descritores. Como o próprio nome indica, os descritores descrevem as habilidades que serão avaliadas. Por exemplo: Na Matriz de Matemática do 9º ano do Ensino Fundamental, encontramos o tópico ou tema Números e Operações/Álgebra e Funções. Nele, estão agrupados os descritores das habilidades relacionadas a localizar números em reta numérica, resolver problemas com números e frações, porcentagem, equações, entre outras.

Observe o exemplo de um item com todos os seus componentes:

Item é o nome dado para as questões que compõem a avaliação em larga escala, com uma diferença das propostas em sala de aula, pois o item avalia apenas uma habilidade, aborda uma única dimensão do conhecimento.

Os itens são elaborados para obter do aluno uma única resposta a cerca da habilidade avaliada. A partir da análise das respostas dos alunos aos itens, pode-se calcular sua proficiência para aquela habilidade.

O item é constituído por enunciado, suporte, comando e alternativas de respostas, que podem ser distratores ou o gabarito.

O enunciado é responsável por impulsionar os estudantes a solucionar os problemas apresentados.

O suporte equivale a uma imagem, um gráfico, uma tabela, um texto ou outro recurso que apresente uma situação-problema ou um questionamento com informações necessárias à resolução do item.

O comando corresponde à orientação dada ao estudante para a resolução do item. Esse deve ser preciso e estar nitidamente atrelado à habilidade que se pretende avaliar, explicando com clareza a tarefa a ser executada.

As alternativas de resposta são apresentadas numa lista de quatro ou cinco opções, sendo apenas uma correta – o gabarito.

São denominadas distratores as alternativas de resposta que não estão corretas, mas que devem ser plausíveis, referindo-se a raciocínios possíveis dos estudantes.

Assim,  o distrator pode revelar uma competência que não foi adquirida pelo estudante e mostrar o caminho que o professor deve seguir para sanar essa dificuldade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário