Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Texto : Folhas secas

Leia o texto abaixo.

Folhas secas

Eu estava dando uma aula de Matemática e todos os alunos acompanhavam atentamente.
Todos?Quase. Carolina equilibrava o apontador na ponta da régua, Lucas recolhia as borrachas
dos vizinhos e construía um prédio, Renata conferia as canetas e os lápis do seu estojo
vermelhíssimo e Hélder olhava para o pátio.
O pátio? O que acontecia no pátio?
Após o recreio, dona Natália varria calmamente as folhas secas e amontoava e guardava
tudo dentro de um enorme saco plástico azul. Terminando o varre-varre, dona Natália
amarrou a boca do saco plástico e estacionou aquele bafuá de folhas secas perto do portão.
Hélder observava atentamente. E eu observava a observação de Hélder – sem descuidar
da minha aula de Matemática. De repente, Hélder foi arregalando os olhos e franzindo a
testa.
Qual o motivo do espanto?
Hélder percebeu alguma coisa no meio das folhas movendo-se desesperadamente,
com aflição, sufoco, falta de ar. Hélder buscava interpretações para a cena, analisava
possibilidades, mas o perfil do passarinho já se delineava na transparência azul do plástico.
Um pássaro novo caiu do ninho e foi confundido com as folhas secas e foi varrido e agora
lutava pela liberdade.
– Ele tá preso! O grito de Hélder interrompeu o final da multiplicação de 15 por 127. Todos os alunos
olharam para o pátio. E todos nós concordamos, sem palavras: o bico do passarinho
tentava romper aquela estranha pele azul. Hélder saiu da sala e nós fomos atrás. E antes
que eu pudesse pronunciar a primeira sílaba da palavra “calma”, o saco plástico simplesmente
explodiu, as folhas voaram e as crianças pularam de alegria. Alguns alunos dizem que havia dois passarinhos presos. Outros viram três passarinhos voando felizes e agradecidos. Lucas diz que era um beija-flor. Renata insiste que era uma cigarra. Eu, sinceramente, só vi folhas secas voando.Para concluir esta inesquecível aula de Matemática, pegamos vassouras, pás e sacos ,plásticos e fomos varrer novamente o pátio.

MARQUES, Francisco. Disponível em: .Acesso em: 14 fev. 2012. (P100012E4_SUP)

11) (P100012E4) Por suas características, esse texto pertence ao gênero
A) biografia.
B) conto.
C) diário.
D) fragmento de romance.
E) peça de teatro.
12) (P100013E4) Nesse texto, o elemento gerador da narrativa é o fato de
A) Carolina equilibrar o apontador com a régua.
B) Dona Natália varrer as folhas do pátio da escola.
C) Hélder se espantar com algo se mexendo dentro do saco plástico.
D) Lucas recolher as borrachas dos amigos para construir um castelo.
E) Renata conferir as canetas e os lápis de seu estojo.
13) (P100014E4) O trecho “... buscava interpretações para a cena, analisava possibilidades, mas o perfil do passarinho já se delineava...” (ℓ. 15-16), apresenta características da linguagem
A) coloquial.
B) formal.
C) literária.
D) regional.
E) técnica.
C1001

Nenhum comentário:

Postar um comentário